Descoberta Triunfante

OS MATERIAIS DE TOBIAS

A Série do Salto Quântico:
SHOUD 5: "Descoberta Triunfante"

Apresentando Tobias, canalizado por Geoffrey Hoppe

Apresentado ao Crimson Circle
5 de Janeiro, 2008

  

E assim é. Nenhuma dúvida sobre isto, Shaumbra, nos reunimos novamente nesta magnífica, magnífica energia que criamos juntos.
 
Alguns de nossos melhores momentos são aqueles exatamente como este, com música tocando, nenhuma palavra sendo dita por nós ou por vocês, simplesmente um sentimento total. Aqui estamos nós, gloriosos, sentados juntos... vocês que estão aqui fisicamente, sentados juntos com uma lareira ao fundo, um cão amoroso que ajuda a mover e mudar suavemente algumas das energias... todos vocês Shaumbra, aqui, justamente tirando um momento para relaxar.
 
Oh, vocês estão antecipando o ano novo querendo saber o que Tobias ou Saint-Germain ou Kuthumi dirão, que predições poderíamos ter... querendo saber o que vai acontecer em sua própria vida... desejando saber se conseguirão ver o final deste ano. Eu espero que sim! ... querendo saber que tipo de experiências terão este ano. Bem direi a vocês agora mesmo, darei a vocês um aviso prévio. Para aqueles de vocês que estão escolhendo ficar e a vasta maioria de vocês está, este será o ano de descobertas triunfantes. Marquem minhas palavras – descoberta triunfante – e escolhemos nossas palavras muito cuidadosamente aqui... muito cuidadosamente. Há uma energia atrás da palavra "triunfante." Entraremos nela em apenas um instante, e definitivamente há uma energia na "descoberta."
 
Este é o ano, o momento para Shaumbra, para esta descoberta triunfante entrar em sua vida. E isso pode ser feito muito facilmente, muito simplesmente. Você não tem que se estressar com ela. Nós certamente não precisamos estudar. Justamente se trata da sua percepção ou sua escolha de como você vai experienciar este ano de descoberta triunfante.
 

Energias Recentes
 
Antes de entrarmos no Shoud de hoje, temos que nos desculpar... bem não realmente. Nós temos que mostrar algo. Nós temos jogado um pequeno jogo com tantos de vocês aqui, particularmente hoje, mas para alguns de vocês isto começou um dia ou dois atrás. Eu, Tobias, (falando muito apaixonadamente) da minha alma para as suas, quero que compreendam algo que vocês fazem todo o tempo. Vocês são peritos nisto, mas nem mesmo percebem-no. Vocês poderiam fazer este trabalho para vocês, mas muitas vezes ele trabalha contra vocês.
 
Vocês tem sentido algo. Para muitos de vocês isso começou quando despertaram esta manhã – um sentimento incerto, um sentimento "duvidoso". Essa velha sensação de que o outro sapato está a ponto de cair, mas não sabem quando ou onde ou de quem, mas supõem que provavelmente se trata de vocês e que provavelmente vai ser logo. Uma sensação de que algo muito incerto, perturbador está ocorrendo. Alguns de vocês vem sentindo isto por uns dias e temos que dizer que estivemos fazendo isto com vocês de propósito para que possam entender a essência do que estamos dizendo hoje e levem esta energia para o novo ano. Desta maneira podem entender este maravilhoso jogo ou jogos que fazem e agora usá-lo à sua escolha.   Use-o da maneira que quiserem em vez de criar um jogo mais profundo e mais complexo para vocês.
 
Assim respirem fundo e agora realmente absorvam e sintam essa energia que muitos de vocês estiveram captando no dia de ontem, hoje. Essa sensação que não gostam. Para alguns de vocês causa um enjôo em seu estômago. Para alguns de vocês causa confusão e desorientação. Para outros provoca dor de cabeça. E para outros que pensam que estão dormindo agora mesmo – podem despertar – os faz ficar pelo meio da zona, ou em outras palavras, metade aqui e metade em outra dimensão. Não vou explicar agora o que é esta energia, mas vocês chegarão a entendê-la ao final deste, que será um Shoud curto e relativamente simples.
 

Convidado de Hoje

Conforme iniciamos a energia de hoje, vou convidar nosso convidado de hoje a entrar. Novamente, vocês estiveram sentindo esta energia. E fazemos uma pausa aqui por um momento e nos asseguramos de que entendam que qualquer consciência – consciência não é necessariamente energia, mas ela utiliza a energia como uma ferramenta – qualquer consciência tem muitas, muitas camadas.  "Na mansão de meu Pai há muitas moradas". Vocês ouviram isso antes, e se aplica que qualquer nível de sensibilidade ou consciência também tem muitas camadas. O que estiveram sentindo neste ultimo dia ou dois também tem muitas camadas. Depende de onde colocarão o seu foco, para onde dirigirão sua atenção e o que vão escolher experienciar.
 
Uma das camadas que vocês estiveram sentindo é a energia de nosso convidado de hoje. Nosso convidado Yo-ham – você – uma transformação de Metatron no físico e no pessoal. Metatron, sua voz em espírito, foi uma espécie de intermediário, entre você e os reinos multidimensionais, entre você e sua essência. Metatron foi o intermediário do estado terrestre de ser ao estado angélico de ser, ajudando a continuar fazer fluir essas energias de um lado ao outro. Metatron foi o porta-voz para todos vocês, porque quando as suas energias estavam tão amarradas à Terra, era  difícil para vocês ter conhecimento consciente de como estavam se influenciando e ao Espírito nos outros reinos.
 
Na véspera do Salto Quântico, esta energia do Metatron foi transformada a um estado mais pessoal, um estado mais mesclado, assumindo a nova vibração ou nome de Yo-ham. "Você é". Você é Tudo O Que É. Você é o que você é. Metatron se transformou um tanto impessoal... alguns de vocês tiveram uma sensação de uma energia metálica ou elétrica, uma cientifica, ou um tipo de física ao mero nome de Metatron... e se transformou em Yo-ham. Você nesta realidade agora. Yo-ham, sua essência, entra hoje cada vez mais perto, como nunca antes, para ser parte da sua realidade. Não para te resgatar. Não para te salvar,  mas para se unir a você nesta descoberta triunfante da vida, de propósito e de expressão chamada planeta Terra.
 
Passaram-se eons de tempo desde que vocês deixaram os reinos angélicos, vieram à Terra, e o seu representante nos outros reinos era Metatron. Mas agora com a mudança de consciência, com sua escolha de vida e a escolha de sua própria soberania, esta energia de Yo-ham, de você, pode estar exatamente aqui. Não está afastada, distante, desconhecida.
 
Respirem profundamente e permitam ao seu eu humano um delicioso momento de experienciar Yo-ham, você. Respirem profundamente e sintam esta energia.
 
(pausa)
 

Sentimento

 
Tantos Shaumbra nos disseram no passado, "Quero ser capaz de sentir". Ok, escolheram isto, conseguiram. E então conforme o sentimento começou a chegar, isso confundiu vocês. Isso desafiava a mente. Desafiava todas as estruturas que se deram e todos seus controles. O sentimento – o verdadeiro sentimento, a percepção sensorial – não gosta de controles. Os controles matam o sentimento.
 
O sentimento começou a entrar e vocês o combateram. Queriam algum tipo de percepção extra-sensorial psíquica em um sentido muito humano da palavra, mas o que receberam foi sentimento – sentimento profundo, real, genuíno – e não gostaram muito dele. Quiseram desligar o volume do sentimento. Tentaram moderá-lo. Não funcionou. Tentaram combatê-lo em sua mente, mas ele os seguiu de todas as maneiras. Tentaram se esconder dele, mas sabiam que ele sempre estava aí, exatamente do lado de fora da porta da pequena consciência, do pequeno humano. Estava exatamente aí.
 
Receberam sentimento, verdadeira, verdadeira consciência... alguns de vocês inclusive tentaram torná-la um demônio e um monstro, ou tentaram jogar a culpa nos outros ou no mundo.  Não é nada disso.  É somente sentimento.  Possivelmente se sente como uma onda de energia ou consciência que de algum jeito derrubará e tomara posse de vocês. Mas saibam, há Shaumbra que acabam de abrir-se a ela e se permitiram realmente sentir, ousadamente, corajosamente. Foram pelo descoberta triunfante de como é simplesmente sentir. É devastador a princípio. Arremessa  todos os velhos sistemas para fora dos trilhos. Sente-se como se tivessem perdido o controle, mas nesse redemoinho, nesse vórtice de energia de sentir que perderam o controle, descobrem que realmente podem começar a sentir de novo.
 
É uma coisa maravilhosa porque não têm que usar quase nenhuma energia de sua mente para sentir. Não têm que usar uma energia de controle para permitir o sentimento dentro de sua vida. É natural. É intuitivo. É aberto. É maravilhoso. É como dar um passeio surpreendente em um veloz e poderoso veículo como nunca sentiram antes. É emocionante e possivelmente um pouco assustador. Porém é sentimento.  
 
Ah, vocês sabem, sentir é viver.
 
A humanidade em geral tende a tentar deixar de sentir. Estamos falando da habilidade se sentir tudo -  o físico, o não físico – os humanos tentam frear isso. Sabem, vocês vivem em uma sociedade muito mental neste momento. Tudo tem que ser fatos e estatísticas e tem que ser calculável, se esta é a palavra. Tem que cair dentro de parâmetros muito rígidos. A matemática, por exemplo, é uma ciência maravilhosa, mas a maneira como é utilizada e com que é trabalhada hoje em dia – é tão limitada.   Há matemática que entra nos sentimentos. Não podem calcular isso em um de seus dispositivos eletrônicos.
 
Os humanos tendem a frear os sentimentos, e literalmente deixam de viver. E então vocês recebem todos estes outros derivados quando não estão sentindo ou não estão vivendo. Os produtos derivados – enfermidade mental, depressão, ansiedade, questões de excesso de peso. E então sabem o que acontece?  Uma coisa estranha, quando os humanos deliberadamente tentam deixar de sentir precisam de alguma excitação em suas vidas porque se sentem mortos. Limitam os seus sentimentos, assim só fazem as funções ordinárias a cada dia, e a vida se torna tão desgraçadamente aborrecida que têm que encontrar um pouco de drama. Assim ou criam o drama ou saem e pagam por ele. Criam algum tipo de crise somente para se lembrar por um momento que estão vivos e logo voltam a não sentir mais.
 
Saem e pagam por isso. Vão a um filme de terror. Vão a um parque de diversões e fazem coisas que nunca pensariam fazer. Gastam dinheiro por uma emoção, mas é temporário e logo desabam. E então quando o sentimento tenta retornar batendo de novo na porta dizendo: "Não, há algo mais genuíno, há algo muito real, há algo cheio de espírito e vida e amor", os humanos fecham a porta, trancam a porta, colocam um ferrolho nela, de fato – para manter o sentimento fora. Estão com medo dos sentimentos. Estão com medo de sentir a vida, temerosos de sentir outras pessoas. Estão temerosos de sentir inclusive os anjos. Assim mantêm a vida do lado de fora. Mantêm o sentimento fora.
 
Bem Shaumbra, não vocês. Vocês tentaram, não funciona.  Estão começando a se abrir aos sentimentos. Ah, como hoje mais cedo, como ontem, ontem à noite. De onde veio essa sensação?  Notaram como tentaram fugir dela?  E aqueles que não fugiram tentaram entender, tentaram criar um tipo de lógica. Isso os deixará loucos bem depressa, porque não podem.  Não podem. Sentimentos são sentimentos... sentidos... pulsos de vida.  Estão destinados a serem experientes.
 
Os sentimentos não podem jamais se apoderar de vocês. Alguns de vocês temem que um sentimento entrará e nunca escaparão dele; que ele possuirá você. Ele não pode. Não pode, porque são vocês os que criam o sentimento ou aceitam o sentimento, permitindo-se senti-los.
 
Este ano na descoberta triunfante, vão sentir coisas sobre si mesmos. Ah sim, Annie, coisas que reteve. Coisas que encobriu bem, Bonnie. Coisas que não quer considerar, Vence. Coisas que temia porque não sabia se ao olhar estas coisas em si mesma continuaria a sobreviver, Maria.  Estas são as coisas que neste ano irão fazer descobertas triunfantes dentro de si mesmos.
 
Oh, e Jean, isso tomará um montão de sentimentos. Exigirá um ato ousado, corajoso de sentir como nunca antes. Oh, pensa que sentiu, mas não. Esteve gastando suas energias, João, correndo dos sentimentos, analisando sentimentos, se zangando com os sentimentos, Bob, e todos vocês Shaumbra. Não estamos escolhendo ninguém em particular. É um ano de sentimentos escancarados. Um ano de descobertas triunfantes.
 
Oh, e suponho que vocês usariam a frase: "vocês vão movimentar uma tremenda quantidade de energia". Mas para que não tenham medo, não tem que ser como antes. Entraremos nisto em um momento apenas para ajudá-los a entender porque não precisa ser como antes.
 
Mas vamos pedir simplesmente que tomem um momento para perceber os sentimentos.
 
(pausa)
 
Um momento para inspirar os sentimentos. Não, não resistam a eles. Não briguem com eles.
 
Alguns de vocês tiveram algumas experiências não muito boas com os sentimentos, percepções, sabem, sensações. Algumas de suas experiências os levaram às profundezas de seu próprio inferno. Nas profundezas de seu próprio inferno tiveram que experimentar – re-experimentar – algumas energias do passado muito difíceis e muito presas. Entretanto não vamos chamar isto de seu passado, o passado de um aspecto de vocês. Mas estes realmente não são vocês.
 
Alguns de vocês sentiram que se sucumbissem aos sentimentos isso iria deixá-los malucos. Vocês criam estes pequenos cenários engraçados – "E se eu terminar em um manicômio, um retiro de loucos, ou hospital psiquiátrico? Se eu não trancar a porta contra os sentimentos em minha vida, se deixá-los entrar, é como deixar o grande, o lobo mau entrar.  Ele se apoderará de mim.  Estarei perdido. Não serei capaz de me recuperar". Assim vocês têm evitado os sentimentos, e já não podem mais.
 

A Era do Você

 
Estamos na energia do Salto Quântico. Estamos na era do você. Lembram-se de Kuthumi falando sobre o que está faltando? Você. A Era do você. Já não mais a era da comunidade, não mais a era de toda a humanidade. É a era do você, de abrir-se a você.
 
Agora, uma pergunta interessante entra aqui. Ao abrir-se aos sentimentos, o que é você e o que não é? E parte da confusão vem do fato de que vocês estão sentindo todas estas energias ao seu redor. E se você fosse alguém mais? Os sentimentos deles, as consciências deles, os pontos baixos e infernos deles? E se entrassem pela porta como também em sua vida? E então? Não ficariam impressionados?
 
Shaumbra, já tivemos cem reuniões com vocês! Cem vezes dissemos a vocês "Você é Deus Também".  Você escolhe o que é seu. Todo o resto não é. Você escolhe o que quer para si em sua vida. Tudo mais sopra através  de você como o vento e passa para outro lugar. Você escolhe. Nenhuma energia, nenhuma consciência é mais grandiosa que a sua própria, e é hora de começar a dar-se conta disto. Deixem de duvidar.
 
Oh, sim certamente, a energia é perfeita – quer seja um ano "um", ou se Plutão está dando a volta pela primeira vez em 238 anos, ou se as estruturas cristalinas da Atlântida estão se elevando fora do leito do fundo do oceano – não importa o que, Shaumbra, este é seu ano. É o Salto Quântico. É o tempo mais à frente. É a Nova Energia, e tudo tem a ver com vocês.
 
Respirem profundamente nessa.
 
(pausa)
 
Sim, certamente, descoberta triunfante sobre vocês... a respeito de vocês. Coisas que, bem, vocês sabem, mas não sabem que sabem. Coisas que há muito esqueceram. Coisas das quais correram, se esconderam. Vão descobrir que vocês são incríveis... incríveis.
 
Tudo isto pode chegar bem fácil porque estão preparados para isso. Nos sentamos aqui olhando não só a própria pessoa humana aqui nesta sala ou  sintonizando. Vemos todos vocês tão preparados para isso. Há uma impaciência, de fato, da parte de sua divindade, de parte de Yo-ham, de você, por entrar para juntar-se a você nesta vida emocionante, expressiva e dinâmica. Ele quer entrar. Já não o podem manter afastado. Podem tentar, mas não vai funcionar. As energias são tamanhas que vocês querem experienciar tudo de vocês. Querem experimentar o sentir. Querem experimentar a vida. Querem superar as coisas que os retiveram, as coisas que os limitaram.
 
Vamos respirar profundamente nessa.
 
(pausa)
 

O Ano Novo

 
Assim o que 2008 e mais alem guardam para o resto da humanidade? Vamos chamá-lo de o ano ping-pong (algumas risadas). O ano ping-pong.  Pois como muitos de vocês sabem o ping-pong é um jogo. Não é um que exige uma tremenda força ou habilidade atlética. Requer um pouco de delicadeza. É difícil chegar a se machucar com o ping-pong a menos que realmente seja um desajeitado. (algumas risadas).  A bola é bem leve. As raquetes não são muito grandes ou pesadas. Vocês permanecem a uma grande distancia do seu oponente assim ele não pode estender a mão e esbofeteá-los. Assim é um jogo bastante seguro, mas... mas é um jogo de fineza. É um jogo intenso. Isso deveria lhes dar uma idéia do que há mais adiante para a humanidade em 2008.
Mencionamos isto para que compreendam nossa perspectiva, o que vemos do nosso Pico dos Anjos, olhando para a Terra para ver onde está a humanidade. A humanidade está em um grande estado de fluxo e mudança, mas não tem nenhuma idéia do que vai mudar. Pelo menos vocês entendem para onde a sua mudança os leva. A humanidade em geral não sabe. Realmente não quer saber. Está encantada com o jogo do ping-pong – para a frente e para trás e para a frente e para trás e para a frente e para trás.
 
Vocês vão ver neste ano de 2008 esta energia ping-pong ao seu redor. Vai estar nos mercados financeiros. Eles irão para a frente e para trás. Um dia a maior perda da história no mercado financeiro, no dia seguinte um grande ganho. Um dia uma companhia muito rica, no dia seguinte perdendo seu dinheiro.
 
Vocês vão ver a... temos que mencionar a bolsa de valores. Que grande barômetro – falamos sobre barômetros na nossa última reunião - que grande barômetro da consciência humana! Vocês sabem, as bolsas de valores por todo o mundo, alguma vez notaram como elas são sensíveis? Se uma borboleta bater suas asas na China, a bolsa de valores sobe ou baixa nos Estados Unidos. Se uma pequena palavra for dita por um líder mundial que não parece se ajustar com o que deveria ter sido dito, o mercado reage. Oh, é um... observem os mercados.
 
E depois observem os setores individuais dentro dos mercados. Observem como a tecnologia difere, por exemplo, de coisas como a bioquímica, difere da agricultura. Sintam a essência em cada um destes sub-mercados. O que é tecnologia?  O que é essa energia?  Qual é o sentimento de tecnologia?  Qual é o sentimento de agricultura?
 
A bolsa de valores é um barômetro maravilhoso. Olhem o que está acontecendo ao que vocês chamam de companhias verdes, aquelas que estão conscientes ambientalmente. Seus valores de ações estão excedendo muito o valor atual da companhia porque há uma esperança, há um sonho e há uma consciência que está sendo posta nestas companhias já que os humanos estão começando a perceber. Estão se tornando os administradores da Terra. Gaia está partindo, os humanos estão assumindo. Isso fará que o mercado quebre imediatamente! (Tobias ri). Mas há suficientes humanos que estão aceitando esta responsabilidade, que está causando um impacto.
 
Será um ano do ping-pong para a Terra porque vocês vão ver a política, por exemplo. Aqui na América vão ver um candidato perdendo e então o candidato ganhando, de um lado para o outro. Em um momento subindo na apuração dos votos e no momento seguinte descendo na apuração das eleições. Para frente e para trás e para frente e para trás.
 
Shaumbra, permaneçam atrás da mureta este ano. Não fiquem presos no pânico. É obvio, não fiquem presos dentro de nada do caos, porque no momento que o caos bate na raquete de um lado, e a atenção de todos vai para esse lado enquanto a bola se move e bate a paleta, vocês saberão que em apenas um instante essa bola vai voltar para o outro lado. A maioria dos humanos vão ficar presos e dizer: "Oh meu deus, a bola está agora no lado B, portanto tudo está se desfazendo". Não, ela somente está no lado B, e logo retorna para o outro lado.
 
O que verdadeiramente isto é, é um tipo de... é causado por um número de fatores. Um, uma incerteza na consciência humana a respeito de onde ela quer ir. Ela não sabe. Em um momento a consciência se sente muito firme a respeito de algo, sente muito... vamos dizer uma energia muito conservadora. Mas no momento seguinte elas fazem uma reviravolta ou ping-pong, e passam para uma atitude liberal. As mesmas pessoas e a mesma consciência estão somente indo de um lado ao outro. Não tem idéia de onde querem estar.
 
Vocês vão ver um montão disto em 2008. Não fiquem nunca presos no drama de que os preços do petróleo estão altos porque algo aparecerá que ocasionará que baixem. Não fiquem nunca presos no drama de que uma guerra vai irromper e todas as coisas vão para o inferno, porque sem dúvida esse ping-pong esta se preparando para ir para o outro lado. De repente, haverá um esforço por um movimento de paz, vejam. Não fiquem presos em nada disso. Humanos – a consciência humana –  está jogando um jogo, de trás para frente e da frente para trás.
 
Isso está ajudando a construir uma força viva e uma energia com que todos vocês podem contar. Não faz oito anos que vocês estavam jogando ping-pong com si mesmos, que não sabiam quem queriam ser, aonde queriam ir, assim somente estavam lançando à bola de um lado para o outro  esperando que alguma coisa apareceria, que tomariam uma decisão ou ao menos ganhariam o maldito jogo. Mas enquanto isso, lembram de como foram de lá para cá, e de cá para lá. Um monte de delicadeza mas nenhuma direção. É aí onde a consciência humana está hoje em dia.  Não fiquem presos nisto. 
 
Neste ano de sua descoberta triunfante de algo dentro de você... e isso não é somente uma vaga, vazia promessa Shaumbra. É aí onde está a sua energia agora mesmo. Não somos nós tentando lhe dizer que gostaríamos que estivesse aí. É você dizendo a Yo-ham e a nós que você esta aí.  
 

Lembretes para o Ano Novo

 
Neste ano alguns lembretes gentis. Estes não são mandamentos nem inclusive compromissos, somente são lembretes. Enquanto passam por alguns de seus sentimentos reais este ano – abertos, naturais, totalmente abertos, sentimentos livres – lembrem-se destas coisas: a) não se trata de vocês, a menos que queiram que seja. Sentirão coisas a partir de muitos níveis e camadas diferentes da consciência humana ao seu redor todo. Vocês irão sentir, e não estou falando somente a respeito de pensar ou possivelmente estar ciente disso a distância. Estou falando a respeito de sentir isto diretamente dentro de vocês. Este jogo de ping-pong que está acontecendo na Terra agora mesmo – vocês vão senti-lo. Vão sentir como se fossem a bola  em alguns dias e a raquete, mas não se trata de vocês.
 
Compreendem o conceito? Como podem sentir algo de fato, podem perceber isto? Não somente estão pensando sobre isto, mas estão vivendo-o de certo modo e experimentando-o, mas, entretanto não se trata de vocês. Parece uma contradição em termos, mas não é. Chama-se viver... viver.
 
Vocês irão sentir tensão na própria Terra. irão senti-la em seu corpo, e então irão se perguntar se o que está errado com seu corpo, e vão concluir que estão ficando velhos. Vão concluir que há algo errado com sua dieta... vocês percebem como tudo está? Não é assim! Somente estão sentindo Gaia e a tensão que está dentro da Terra e isso está sendo liberado.
 
Sentirão esta energia de desesperança sobre a Terra este ano. Se  estivessem jogando tanto ping-pong, também sentiriam desesperança!  (Tobias ri).  E a energia de desesperança... não estou falando somente de estar ciente dela como estamos discutindo aqui. Estou falando a respeito de senti-la. "Ooo, pare, Tobias. Não!, eu não quero sentir isso. Não quero me sentir desesperançado". Mas vocês vão.
 
Vejam, o sentimento tem a ver com isso tudo. Sentir é vivê-lo. Sentir é estar ciente dele em cada nível. Mas ele não é seu, vejam. Isso faz a diferença – entender que ele não é seu. Em um dia quando estão curvados por um sentimento de uma desesperança fria, escura, vazia, o que fazem normalmente? Querem saber o que está errado com vocês. Querem saber por que estão passando por isso outra vez. Querem saber – Oh, ficam irritados conosco, de fato. Dizem: "Mas vocês disseram que nós íamos superar isto". Querem saber o que fizeram de errado para se sentirem tão condenadamente desesperançados. Nada. Somente estão sentindo desesperança – a de todos outros.  Incrível, não é?
 
O que acontece quando sentem essa desesperança? Ah, vocês a inspiram!  Bem, não, de fato tentam fugir dela!  Mas deveriam inspirá-la. Sentir as profundezas da desesperança. Parece bem emocionante, não é? Sintam o frio vazio da desesperança na humanidade – uma das camadas, há muitas outras finas camadas  –  é uma Mestra. Sentir uma energia tão intimamente que  vivem-na. Mas, Yo-ham, Espírito, ela não é sua. Não é sua.   Esta... esta é a boa notícia. É apenas a humanidade.
 
Agora, poderiam ficar presos nesta armadilha de sentir esta intensa desesperança caindo sobre vocês e dizer: "Mas como sei que ela não é minha? Talvez em minha vida passada. Talvez seja minha infância. Talvez meu destino. Talvez simplesmente eu seja uma pessoa sem esperanças. Eu costumava me sentir sem esperança anos atrás - inferno! Eu me senti desesperançado ontem – assim provavelmente isso é meu". E colocam essa roupa e a usam pelo resto do dia. Ela não é sua, a menos que escolham que seja, a menos que a aceitem.
 
Assim aqui está o melhor ponto, um ponto importante. Ela não é sua, mas, entretanto você poderia ser aquele Mestre, e tão destemido que possa senti-la, que possa vive-la, que possa inspirá-la, que possa incorporá-la e entender que ela não é sua? Este é um Mestre.
 
Eu os sinto. Sinto as suas dores. Sinto suas alegrias também. Realmente sinto e é por isso que posso me sentar aqui com vocês por cem vezes e podemos compartilhar juntos jornadas e histórias e lágrimas e risadas, e alguns roncos também. Eu me permito senti-los tão intimamente que eu os conheço mesmo, mas eu não sou vocês. Não são meus sentimentos. Não sou eu, vejam. Essa é a diferença.
 
Este ano, enquanto o intenso jogo do ping-pong acontece sobre a Terra, sintam-no, vivam-no, respirem-no, mas saibam que ele não é vocês. Entendam que você é somente as coisas que estiver escolhendo. E de fato, enquanto olho dentro do Yo-ham de sua energia, vocês são bem simples. São completamente puros. Estão bem – como dizer – completos. Não precisam de todas estas outras coisas. Não precisam serem os donos ou se segurar em nenhuma destas outras energias.
 
Neste ano do grande jogo do ping-pong ocontecendo na Terra, entendam outra coisa muito importante. Vocês já se deram cada ferramenta para lidar com cada situação. Vocês têm todas as ferramentas para lidar com tudo que surgir este ano. Não recorram a nós. Não procurem por outros. Parem por um momento. Já colocaram cada ferramenta em sua rota ao longo do caminho. Algumas delas podem estar enterradas ou atrás de uma árvore. Algumas delas podem estar em um – o que vocês chamariam – estado multidimensional, assim não estariam tão óbvias aos olhos ou sentidos humanos, mas elas estão aí. Cada ferramenta para este ano está aí. Para ativar suas próprias ferramentas que deixaram para si mesmos, simplesmente recorram a elas. "Qual é a ferramenta para esta experiência?" 
 
Agora, se pedirem a ferramenta para fugir da experiência, ela não aparecerá. Se pedirem uma ferramenta para combater a experiência, ela não aparecerá. Se pedirem a ferramenta da sabedoria para ajudá-los a entender a experiência e o que ela traz para sua vida, ela aparecerá. Vocês a conhecerão.  Ela estará aí. Agradeçam a si mesmos por ter a sabedoria de colocá-la em seu caminho bem a frente do tempo. Funciona, Shaumbra. Funciona.
 
Outra coisa importante para lembrarem neste ano: Este é o ano onde este conceito de divindade, de Yo-ham, vai mais alem do conceito e se torna uma experiência viva, real. A energia do Você está escolhendo entrar, quer estar aqui e vocês chamaram por ela para que esteja aqui, assim ela entra agora. Ela algumas vezes vai se sentir desajeitada, às vezes se sentir fora de controle, às vezes ela vai se sentir tão grande e devastadora, que vocês não estarão certos se são merecedores dela ou se podem de fato mantê-la nesta realidade.
 
Mas ela está aqui. Não são só palavras, não é uma filosofia de maneira nenhuma. É o que nós vemos como sua realidade. Mas entendam que quando ela chega, não tem as características humanas que vocês têm. Não caminha ou fala ou cheira como um humano. Não pensa como um humano. Ela é de fato mais simples do que poderiam imaginar neste instante, porque vocês queriam que sua divindade fosse assim complexa, um super tipo de energia. Não é. Ela é tão simples.
 
Quando seu eu humano está confuso, as coisas são complexas. Inspirem a simplicidade de Yo-ham em sua vida, porque na simplicidade e na pureza estão as respostas reais. Não as velhas respostas mentais. Não os – oh, como dizem vocês? – suas pontes que tentaram construir para levá-los de um desafio ao outro. Mas essas pontes foram construídas sem os devidos alicerces. Poderiam tê-los levado a atravessar de uma maneira muito instável, mas Yo-ham chega diferente. É simples. Não é uma fuga. Não é um reparo temporário. Simplesmente não os faz passar pelo momento. É o que é, e é todo vocês.
 
Assim respirem profundamente e sintam a simplicidade de Yo-ham.
 
(pausa)
 
Nesta energia, este ano de sua descoberta triunfante é também sobre sentimentos. Falamos antes de sentimentos, a diferença entre emoção e sentimento.  Emoção é reação.  Estão expressando emoção em resposta a algo. Um sentimento é profundidade... sensações... vida.  Um sentimento é totalidade. As emoções são bem mais passageiras e superficiais. Os sentimentos são tão reais.
 
Isso apresenta um desafio. Esta realidade em que vocês vivem é muito interessante. Vocês a chamam de uma realidade, como "real", mas de fato ela é totalmente uma ilusão. É uma coisa muito interessante porque os sentimentos são tão reais, são tão penetrantes, e vocês vão sentir isso de uma maneira extraordinária este ano.
 
Vamos tomar uma respiração profunda quanto a isso antes de entrar em nossa próxima sessão ou segmento nesta sessão.
 
Ah sim, sentimentos. Não tenham medo deles. Não fujam deles. Não tentem entendê-los. Inspirem-nos e experienciem-nos.
 

Uma História Curta

 
Agora, vamos falar sobre uma dessas energias muito teimosas – energias muito teimosas – que estão em seu caminho. Mas antes vamos contar uma história - uma história curta! (risadas da audiência porque Tobias é conhecido por suas longas histórias). História curta, curta.
 
Então, havia um sacerdote, um ministro e um rabino (risadas) e entraram em um bar e... oh, história errada! (risadas). Nos deram um script diferente aqui. Desculpem. Essa era para outro grupo (mais risadas).
 
Havia dois exploradores que queriam partir e descobrir o novo mundo. Estavam cheios de ambição e desejo e aventura. Partiram do mesmo porto no mesmo dia, portanto não importava qual fosse a numerologia porque ela era a mesma. Não importava como os planetas estavam alinhados já que eram os mesmos.
 
O nome do primeiro explorador era Chris e o nome do segundo explorador era Mark. Chris e Mark partiram exatamente com  mesmo tipo de navio, o mesmo número de membros da tripulação, as mesmas provisões a bordo. Nenhum sabia exatamente para onde estavam indo porque era o novo mundo, ninguém tinha estado lá antes. Mas sabiam que estavam partindo para encontrar estas novas terras, ter uma nova aventura e ter suas próprias descobertas triunfantes.
 
Partiram no mesmo momento exato. A única diferença era um item da carga que estava no navio de Chris, mas não no de Mark. Havia uma caixa na área de estocagem do navio de Chris. Era uma caixa, uma caixa de aparência bem simples, mas seu conteúdo era muito, muito poderoso. E seu conteúdo se revelaria e seria usado durante toda a viagem de Chris. Os conteúdos nesta caixa eram a dúvida. Dúvida. 
 
Assim deixaram o porto ao mesmo tempo, no mesmo dia, e é obvio... vocês provavelmente já podem ter uma idéia da história, mas a contaremos de qualquer modo. Mark partiu em sua aventura com sua tripulação. Pouco depois de que deixaram o porto, chegaram a uma tempestade. Mas em vez de querer saber por que a tempestade estava lá, em vez querer saber o que o Espírito estava tentando lhes dizer, em vez de cair em pânico e se perguntar por que partiu nesta viagem, primeiramente Mark disse: "Há uma tormenta.  Eu a sinto. O navio a sente. Os homens a sentem. Todos estão ficando enjoados.  Temos uma tempestade, e a tempestade é somente energia. Eu não sou dono da tormenta. Não sou a tormenta, mas a sinto, eu a vivo, eu sou levado pelas ondas. E essa tormenta me levará para onde eu escolho ir. Embora eu pense que possa estar indo em uma direção, sei que a energia da tormenta vai trabalhar para mim e me levar às mais grandiosas possibilidades de todas".
 
E Mark seguiu em sua jornada com sua tripulação e encontraram todos os tipos de coisas – tormentas, encontraram tempos sem vento – Mas não tinham nenhuma dúvida, vejam vocês. Estavam experienciando tudo ao longo do caminho e encontraram novas terras. Encontraram especiarias e plantas exóticas e inclusive pessoas e animais que nunca tinham visto antes, e foi uma tremenda experiência e sentiram cada passo do trajeto. Voltaram para casa depois de dois anos de viagens e experiências, mais ricos, mais felizes, mais realizados e tendo vivido verdadeiramente.
 
Chris partiu com seu navio – seu navio com uma carga de dúvida – e no momento que se deparou com a tormenta, perguntou-se por que partiu. Isso o distanciou da experiência porque então as ondas eram os demônios que estavam tentando tirar algo dele e tentando matá-lo, quando de fato as ondas e a tempestade eram justamente parte da experiência. Ele alterou seu curso porque sentiu imediatamente que tinha feito algo errado. Como teria levado a si e a sua tripulação direto à tormenta? Assim ele alterou seu curso.  
 
E todo o tempo esteve preocupado com isso, e a preocupação que sentiu podia ser vista e sentida pelos membros de sua tripulação e começaram a ficar enjoados, mas não somente por um momento. Ficaram muito doentes, e começaram a morrer.
 
O Navio de Chris tinha tomado um curso que era muito, muito difícil, e ele não descobriu grandiosas novas terras. Não encontrou especiarias ou ouro. Cada vez que desembarcava em algum lugar ele achava que os nativos, essas pessoas que habitavam as ilhas ou as terras, eram hostis e bravos, e lutariam com ele. Fizeram com que fugisse. Mais e mais da tripulação morria de fome e adoecia, e depois de somente um ano Chris voltou a sua terra natal como um fracasso, triste, desprovido de qualquer tipo de luz ou qualquer tipo de expressão. Foi ridicularizado por alguns, e muitos outros estavam muito, muito zangados porque tinham perdido seus seres queridos no navio dele.
 
E qual, queridos amigos, é a diferença entre a dúvida e descoberta triunfante. A dúvida. Todos vocês são exploradores na nova consciência. Todos vocês partiram do porto levando o mesmo grau de energia e consciência. Nenhum de vocês,   no passado quando estavam nos reinos angélicos na Ordem do Arco, tiveram  nada mais ou nada menos. Todos vocês estiveram em sua experiência de vida. Para muitos esta duvida tirou a essência real da jornada.
 
Hoje, neste momento vocês são os pioneiros da nova consciência. São aqueles que estão partindo, não aos mares e oceanos, estão partindo para as dimensões. As dimensões são os novos oceanos da Nova Energia. Vocês saem para lá todo o tempo. Saem de noite. Saem em seus pensamentos durante o dia, em seus devaneios. Estão constantemente saindo para as novas fronteiras da consciência que existem, como uma vez os oceanos existiram como um território não descoberto ou desconhecido em um mapa. Vocês são aqueles que navegam determinados a descobrir algo novo. Não sabem o que e não sabem onde. Estão escolhendo isto porque vocês podem. É expressão. É real. 
 
Mas também vocês são os que muitas vezes deixaram que essa duvida rastejasse em sua jornada para tirar o verdadeiro sentimento, a verdadeira habilidade de viver. A dúvida drenará vocês. Enfraquecerá. Fará com que se sintam sem valor. Fará com que se enfiem dentro de um buraco e que nunca mais saiam para fazer a jornada de novo.  
 
Vocês são os capitães do navio da consciência partindo, expandindo e explorando, inclusive onde nenhum anjo foi antes. Pensam que os seres angélicos demarcaram e mapearam todas as dimensões?  Não. Não podem. Há algumas dimensões que eles podem, mas só o humano e a consciência humana podem se aventurar dentro dos verdadeiros novos territórios da consciência, e é isso o que vocês estão fazendo para si mesmos, para toda a humanidade. Mas quando a dúvida entra furtivamente, se apropria de toda a viagem.

Dúvida
 
A dúvida é um jogo e vocês o estão jogando. A propósito, todos os humanos  jogam. Não sejam duros consigo mesmos. Mas eu estou aqui no dia de hoje com Yo-ham, com você, para perguntar: "Você está pronto para parar de jogar o jogo da dúvida?". Oh, é um jogo. É muito divertido. Distrai muito. Vocês caíram direto dentro dele. Colocam a dúvida em sua vida para que finjam que não sabem. Colocam a dúvida para poder continuar esta busca fútil. Parte de vocês se pergunta o que acontecerá se a busca alguma vez parar. Parte de vocês ama tanto este jogo de ser pioneiro, que jamais querem que ele pare. Assim colocam a dúvida para que possam continuá-lo e fingir que estão perdidos e fingir que não sabem e fingir que podem retornar de suas viagens como um fracasso. Assim saem e tentam de novo. A dúvida é aditiva. A dúvida é pegajosa. A dúvida é um jogo.  
 
Com que freqüência a cada dia duvidam de si mesmos – de suas decisões, suas ações, seus pensamentos? Com que freqüência vocês a deixam jogar com vocês e guiar seu navio ou no mínimo fingir que ela guia o seu navio, em vez de tomarem posse e a responsabilidade pela sua jornada para a nova consciência? A dúvida é um jogo cujo tempo já era, porque com a dúvida a bordo é muito duro ter descobertas triunfantes. É muito duro partir para os novos reinos da consciência e verdadeiramente experiência-la da maneira mais plena sem fugir. Com a dúvida, e com este jogo de dúvida que vocês jogam, podem continuar correndo em círculos e podem continuar a se privar de seu próprio poder e podem continuar a ser uma vítima.
 
A dúvida é um vírus, mas não é como o vírus da energia sexual. Não é  necessariamente transmissível a outros. Ele é seu. É um vírus dentro de si mesmo. É um câncer, um câncer energético dentro de vocês que os mantém jogando o jogo muitas e muitas vezes, repetidamente. A dúvida é uma forma de se esconder. A dúvida é uma maneira de fingir.  
 
A dúvida... esta energia de dúvida, duu-daa, chega – chegou – quando no principio vocês descenderam sua energia à Terra. A dúvida não era conhecida nos reinos angélicos. Vocês nunca duvidavam de si mesmos como um anjo, somente tinham experiências. As vezes a experiência era intensa. As vezes não tinha o resultado que gostariam, mas ao menos era experiência.
 
A dúvida foi fabricada através de um tipo de transformação de consciência muito interessante partindo do espírito ao humano. Entrou na realidade humana ou consciência humana quando os primeiros anjos chegaram à Terra, quando fingiram que já não eram anjos e fingiram que eram humanos. A dúvida entrou quando os seres angélicos escolheram esquecer quem eram, quando vocês vieram à Terra. Uma dinâmica interessante ocorreu quando vocês disseram: "Vou esquecer que sou um anjo assim posso fingir que sou humano". É quando a dúvida entrou.   
 
A dúvida foi parte da estrutura da consciência humana desde então, e agora mesmo é muito, muito forte – muito forte  – na Terra. Tão forte que quando os humanos morrem e cruzam para os outros reinos, para os reinos próximos da Terra, trazem consigo a dúvida. Essa dúvida que trouxeram com eles de algum modo então chega a ser transferida até mesmo para os reinos angélicos. E, sabem, agora temos um montão de anjos duvidando porque os humanos trouxeram o vírus de volta com eles.
 
Novamente, ele não era transmutável, mas um anjo ao se permitir verdadeiramente sentir um humano e entender a energia do humano então começaram eles mesmos a jogar com essa energia. "Gostaria de saber como é a dúvida" diziam. E jogavam com ela. Agora temos dúvida em todos os reinos, vejam vocês. Mas há alguns pioneiros na Terra que vão jogar a dúvida para fora do navio. E isso abrirá ainda um novo limite, uma nova fronteira da nova consciência e terá uma implicação no céu e na Terra, sem dúvida alguma.
 
A dúvida é um jogo, Shaumbra, e vocês o jogam todos os dias. Fingem que não sabem o que escolher. Fingem que estão fazendo julgamentos pobres.  Não podem. Vocês só podem ter a experiência. Podem experimentar a auto-estrada, o caminho mais difícil ou a rota invisível, mas só podem ter a experiência. A dúvida diz a vocês que podem fazer uma má escolha, e não podem. Só podem experienciar. A dúvida faz com que permaneçam em sua pequena armadilha humana, faz com que permaneçam pequenos, para continuar jogando o jogo do "Eu sou pequeno". Vocês se divertem mais com a dúvida do que justamente com qualquer outra energia. Vocês a amam. São viciados nela.   
 
Minha pergunta para cada um de vocês que está aqui hoje, ouvindo hoje ou lendo ou ouvindo isto mais tarde: Você está pronto para terminar com o jogo de duvidar de si mesmo para que possa sentir verdadeiramente?  Porque duvidar e sentir - a habilidade de sentir – andam de mãos dadas. Quando vocês duvidam vocês impedem o sentimento real. Quando duvidam, vocês têm medo de sentir, porque sentir o tornará grande.   
 
Sentir o tornará real de novo. Vocês estão prontos para deixar de jogar o jogo da dúvida e descobrir como é ter a descoberta triunfante da nova consciência?
 
E assim é.

 

Tradução para o Português: Silvia Tognato Magini   silvia.tm@uol.com.br

Tobias do Conselho Carmesim é apresentado por Geoffrey Hoppe, com o pseudônimo de "Cauldre", Golden, Colorado. A história de Tobias, do bíblico Livro de Tobit, pode ser encontrada no web site do Círculo Carmesim: www.crimsoncircle.com. O Material do Tobias é oferecido gratuitamente aos Trabalhadores da Luz e Shaumbra de todo o mundo desde agosto de 1999, época em que Tobias disse que a humanidade tinha ultrapassado o potencial de destruição e entrado na Nova Energia.

O Círculo Carmesim representa uma rede mundial de anjos humanos que estão entre os primeiros a fazer a transição para a Nova Energia. Enquanto eles vivenciam as alegrias e os desafios do status da ascensão, ajudam outros humanos em suas jornadas, compartilhando informações, atendendo e orientando. Mais de 50.000 visitantes vão ao web site do Círculo Carmesim todos os meses ler os últimos materiais e discutir suas próprias experiências.

Os encontros do Círculo Carmesim acontecem mensalmente em Denver, Colorado, onde Tobias apresenta as informações mais recentes através de Geoffrey Hoppe. Tobias declara que ele e os outros do Círculo Carmesim celestial estão, na verdade, canalizando os humanos. De acordo com Tobias, eles estão lendo nossas energias e traduzindo nossas próprias informações de volta para nós, de modo que possamos vê-las vindo de fora, enquanto as vivenciamos no nosso interior. O "Shoud" é uma parte da canalização em que Tobias fica de lado e a energia dos humanos é canalizada diretamente por Geoffrey Hoppe.
 
As reuniões do Círculo Carmesim estão abertas ao público. O Círculo Carmesim sobrevive com o amor sincero e a doação dos Shaumbra de todo o mundo.

O objetivo dos que fazem parte do Círculo Carmesim é servir de guias humanos e professores àqueles que seguem o caminho do despertar espiritual interior. Não é uma missão evangélica. Pelo contrário, a luz interior é que guiará as pessoas até você para receberem compaixão e atenção. Você saberá o que fazer e o que ensinar nesse momento, quando vier até você o humano precioso e único, pronto para embarcar na jornada da Ponte de Espadas.

Se você estiver lendo isto e sentir a verdade e a conexão, você é realmente um Shaumbra. Você é um professor e um guia humano. Permita que a semente da divindade cresça dentro de você agora e em todos os momentos que estão por vir. Você nunca está sozinho, porque a família está espalhada por todo o mundo e os anjos estão ao seu redor.

Por favor, distribua este texto livremente numa base não comercial e sem cobrar por ele. Por favor, inclua as informações na íntegra, inclusive com todo este pé de página. Todos os outros usos têm que ser aprovados por escrito por Geoffrey Hoppe, Golden, Colorado. Veja a pagina de contatos no website http://www.crimsoncircle.com/

 © Copyright 2008 Geoffrey Hoppe, P.O. Box 7328, Golden, CO 80403. Todos os direitos reservados.