Não Há Morte

O MATERIAL DE TOBIAS
Série do Humano Divino

 

Shoud 2: "Não Há Morte"

 
Apresentado ao Circulo Carmesim
14 de Setembro 2002
 
Tobias: E assim é, querida família, que nos reunimos novamente em nosso espaço sagrado e divino. Vocês estão entre os primeiros a mudar para o que chamamos Energia da Nova Terra. Para mim, Tobias, é um prazer enorme estar aqui neste dia para o segundo Shoud, o momento em que vocês canalizam a si próprios.
Adoro este momento em que entramos no seu espaço, em que nos juntamos a vocês, em que nos convidam a entrar no seu espaço, em que conseguem verdadeiramente abrir seus corações. Adoro o som da sua música (tocada antes da canalização). Ela nos conta a história da sua jornada. Adoro a maneira como se sentam, oh, ansiosos pelo tempo que passaremos juntos!
O tempo que passamos juntos durante a canalização parece tão breve, mas, queridos amigos, estamos sempre com vocês. Caminhamos ao seu lado, compartilhando suas experiências e seus momentos. Às vezes, tenho vontade de simplesmente me sentar aqui e respirar o amor que emana de vocês, o amor que vem dos seus corações.
Todos nós deste lado compreendemos que a jornada em que se encontram é difícil e cheia de desafios. Sabemos que há momentos em que acham que já liberaram tudo e descobrem que há mais por liberar, que há outros ao seu lado que se recusam a libertá-los. Quando pensaram que já tinham liberado tudo, descobrem que há o carma dos ancestrais. Descobrem que ainda carregam nos níveis mais profundos do ser os tempos que antecederam a sua vinda à Terra.
Mas, vocês continuam. Continuam na jornada. Continuam, sabendo que o trabalho que fazem é muito importante para o seu ser, sua essência. É muito importante para os outros humanos que estão na Terra neste momento e para os que virão depois de vocês. Seu trabalho é importantíssimo para o Tudo que É, para o Espírito e para todos os outros.
Estão chegando a uma nova compreensão sobre quem realmente são. Não se trata do humano que vêem no espelho. Não se trata de carne e osso. Não se trata do humano que atende por determinado nome. Não, é muito mais do que isso, muito mais.
Bem, amamos compartilhar este momento com vocês. E temos muito para conversar hoje, muita coisa para compartilhar.
Pedimos, agora, a vocês, queridos amigos, para juntar suas energias com a nossa. Pedimos para que segurem na mão dos anjos presentes nesta sala hoje. Logo explicaremos quem eles são e por que estão aqui. Mas, pedimos que estendam suas mãos a eles, para que eles possam tocá-los, segurar suas mãos, tocar um Humano Divino, para sentir por um momento suas vibrações, para sentir vocês. Eles estão aqui hoje para aprender com vocês, para saber como é empreender uma jornada tão incrível, terminar neste espaço, adquirir novos conhecimentos sobre si próprios.
(Pausa)
E, agora, queridos amigos, eu, Tobias, peço-lhes para estender suas mãos aos humanos que estão sentados nas cadeiras ao seu lado,  segurar suas mãos por um momento precioso. Sintam sua energia. Sintam como é a jornada deles. Oh, não através da mente… e, sim, sentindo com o coração. Oh, há um incrível movimento de energia à medida que estendem a mão para o outro, que seguram suas mãos, que os tocam por um momento! Isso reúne toda a energia de Shaumbra nesta sala.
E, agora, queridos amigos, estendam seus braços. Toquem as mãos dos que estão ligados a nós através da Internet. Sintam essas energias. E para todos os que estão ouvindo ou lendo isto, estendam suas mãos para verdadeiramente se integrarem com os Shaumbra aqui presentes neste momento. E, agora, para todos vocês, braços estendidos, mantenham-nos assim. Sustentem a energia deste momento para todos os que estão lendo ou ouvindo estas palavras no futuro. Ajudem esses humanos a compreender que estão tão presentes conosco neste momento quanto vocês estão agora, que não estão sozinhos, que existem outros humanos divinos. Existem outros humanos que estão entrando na Nova Energia junto com eles. Oh, agradecemos todos os presentes aqui, e todos os que estão conectados, por compartilhar este momento.
Às vezes, gostaríamos que houvesse um modo diferente de comunicação, diferente das palavras humanas. Vocês estão aprendendo… Estão aprendendo a fazer isso. Estão aprendendo a abrir o coração, a aprender em um novo nível, não apenas no mental, mas com todo o ser.
Agora, queridos amigos, quanto a ouvir Cauldre (Geoffrey Hoppe) falar nesses workshops e seminários. Eles ocorrem no Agora. Ocorrem no Agora. É difícil planejar um workshop que ocorrerá daqui a dois ou seis meses. Oh, vocês podem dar um título a esta conversa. Podem colocar palavras na página. E, Cauldre pode querer fazer todos os seus slides. (risos da assistência) Mas, não é uma maneira que se enquadre na Nova Energia. Ah, a Nova Energia trata do momento, do Agora.
Se houvesse um título para os workshops nos próximos dias, semanas e meses seria simplesmente "A Ser Determinado". (Risos da assistência) "A Ser Determinado" no momento em que vocês chegarem. O ingênuo do Cauldre acha que pode planejar todas essas coisas! (Mais risos) Sabemos que isso o deixa nervoso, e também a vocês, Shaumbra, já que é muito difícil para vocês viver o momento presente.
E há ainda os que acham que têm um plano escondido no bolso de trás. Ou talvez tenham algum slide no computador. Mas quando conseguem entrar no momento presente, é quando sobrevêm a compreensão e a consciência do que realmente é necessário. Vocês já sabem antes o que realmente precisam. ACONTECERÁ no momento.
Quando ficarem naquele momento, sem medo, abertos para o seu próprio espírito e divindade… nesse momento chegam todas as respostas. A solução já está aí. Apenas aguarda a sua chegada. Compreendem o que quero dizer?
Os workshops, seminários e canalizações dos Shaumbra serão todos no momento – A Ser Determinado – até que vocês e outros cheguem à cena. Não há temas predeterminados. Não há discussões predeterminadas. Tudo acontece no momento. É quando alcançam o resplendor dourado, a esfera da iluminação, a sabedoria interior, o "ah hah!" que diz que estão no lugar certo.
Algo semelhante acontece com curadores e professores. É a mesma coisa. Sabemos que muitos de vocês tentam fazer uma análise, uma leitura dos seus clientes antes de cruzarem a porta, tentando imaginar o que deve ser feito antes que eles cheguem. Vocês nos perguntam. Perguntam ao Ser Superior deles, "O que devo saber" sobre este cliente, ou sobre esta aula? E, não ouvirão nenhuma resposta a não ser A Ser Determinado – na hora. (Risos da assistência)
Talvez isso seja um tanto assustador para vocês, Shaumbra. Foram treinados para planejar tudo na vida. Mas, agora trata-se de viver verdadeiramente no agora. E, quando esse cliente chegar à sua porta e você se sentar antes da sessão, saberá. Tudo fluirá como se fossem raios dourados. Tudo lhes será revelado naquele momento. Saberão exatamente por que vieram até você. Não o motivo pelo qual estão dizendo que vieram, mas o motivo real.
Quando assistem aos workshops do Círculo Carmesim (ao redor do mundo), acham que sabem por que estão lá. Mas quando chegam e abrem o coração ficam conhecendo o real motivo por que vieram. Ao se abrirem, o verdadeiro motivo lhes é revelado.
Vocês não vêm a nenhum workshop para aprender sobre a abundância. Isso é um processo da mente. Estão tentando criar um esquema, um mecanismo, um programa ou um processo. Não é assim que funciona.
A abundância espiritual não pode ser planejada pela mente. A abundância vem quando se sentam com vocês mesmos, quando tomam consciência da sua divindade, quando se abrem e percebem que tudo está completo no agora. Quando se fica no agora, tudo é preenchido com abundância.
(Tobias agora mudando para um tom meditativo, rítmico…)
Exatamente agora, neste memento, deixando de pensar nos problemas do ontem e nas preocupações do amanhã, o momento em que estão aqui é completo. Permitam-se sentir-se… neste momento. Não se trata do que aconteceu no passado… ou do que acontecerá amanhã… ou da preocupação com as contas ou com qualquer outra coisa… ou de clamar-nos por respostas… mas de sentar-se neste Momento Divino. Ele é cheio de abundância… cura… sabedoria… e amor. Permitam-se sentir isso como se nos sentássemos juntos como Shaumbra. Tudo está certo… tudo está equilibrado… tudo está no Agora.
Essas lições são tão simples, queridos amigos… lições simples para vocês e para todos nós. Vocês têm a tendência de torná-las complexas. Temos a tendência de pegar o que pode ser dito em uma sentença ou parágrafo e transformar em livros. Pegam o que pode ser dito em um momento e tentam transformar em horas de palestras. A melhor palestra é quando se sentam no Agora, inspirando-o, e se sentam aqui durante uma hora sem palavras, sem intelecto, sem processamento. Apenas respirando o Agora.
Assim, as coisas serão diferentes para vocês, para Cauldre, para todos os outros, à medida que continuarem na jornada para a Nova Energia. Nada de planos predeterminados. Oh, na verdade, Cauldre está gritando conosco agora! (Risos da assistência) Sabemos que existem planos. Vocês precisam de água na mesa, do seu maravilhoso palco e dos seus acessórios. Tudo bem. Tudo bem. Façam isso, mas quando chegarem ao agora, cheguem sem agenda. Permitam que seja assim. Permitam que seja assim.
Dias antes desses encontros mensais, Cauldre nos pergunta sobre o que vamos falar, o que vamos compartilhar. Quer ter certeza de que HAVERÁ alguma coisa! Mas, ele… e vocês… terão de aprender a estar no agora. Naquele momento, pode ser que apenas falemos coisas sem nexo. (Risos da assistência) Talvez não haja nada de tão importante. Não haverá um grande título para ser colocado na canalização. Talvez, seja apenas Shoud 2: ??? (Mais risos) "Não sabemos o que Tobias disse, mas foi legal!" dirão. (Mais risos)
É o momento, o espaço, a energia e o amor do nosso encontro que são importantes. Essas palavras… essas palavras não significam muita coisa.
(Pausa)
O silêncio fala tanto. Os humanos têm dificuldade com o silêncio. Não gostam da pausa. Por quê? Cria um certo desconforto, porque na pausa, no silêncio, precisam olhar para dentro. Não têm as distrações que têm fora, o barulho, a conversa, as coisas que ocupam a mente e as mãos. Oh, os humanos não gostam do silêncio.
Na Nova Energia o silêncio será tão dourado. O silêncio é um modo de se renovar. Não se trata de cantar mantras, hinos, ler livros ou de ouvir fitas. Trata-se de sentar no momento presente. Não se trata nem mesmo de orar ou meditar. Temos visto tantos humanos bem-intencionados fazendo uma confusão danada ao tentar meditar! No silêncio, há a respiração… a inspiração e a expiração… a consciência de que a força da vida continua… a consciência de que a criação continua a se expandir.
É maravilhoso, é maravilhoso estar aqui com vocês. Muitos outros que vieram aqui hoje. Eles se juntam a nós, esse grupo especial de humanos – como posso dizer – na verdade, antigos humanos. Os que estão aqui hoje... há centenas e centenas deles... ainda não contamos. São humanos de todas as partes do seu mundo, de diferentes sistemas de crença, raças e gênero, centenas e centenas deles que enchiam esta sala há alguns minutos enquanto eu mantinha vocês ocupados com minha conversa. São os que “fizeram a passagem” da Terra nos últimos três dias. São humanos que deixaram o corpo e voltaram para o nosso lado. Não são Shaumbra como vocês conhecem. Não são humanos que estavam no tipo de caminho espiritual em que vocês estão.
Os três dias após ter deixado o corpo é um período muito delicado. Um período muito delicado. Não existe um processo prescrito para o que ocorre. Baseia-se na consciência e nos eventos que circundam sua vida e sua morte.
Quando nós, os anjos, vamos encontrá-los – e existem anjos altamente treinados que vão encontrar os que estão fazendo a passagem – às vezes somos recebidos de braços abertos e com lágrimas, outras vezes somos rejeitados, por que o humano em transição esperava algo diferente. Algumas vezes, os anjos nem são vistos pelo humano que está fazendo a transição, pois estão muito concentrados em seus modos terrenos que não enxergam o anjo à sua frente.
Este grupo que está aqui hoje deu boas-vindas aos anjos... Quiseram saber o que havia acontecido com eles...onde estavam...para onde iriam... o que aconteceria em seguida. Havia muitos no grupo que estavam esperando algum tipo de julgamento, que estavam esperando os anjos levá-los a um local onde seriam julgados. Alguns, ao sentir o agradável fluxo dourado que emanava deste espaço, acharam que estavam sendo levados ao local de julgamento.
Em vez disso, queridos amigos, foram trazidos a esta sala hoje! Foram trazidos a este espaço e à energia criada por vocês, para que pudessem ver o potencial para sua próxima vida. Vieram hoje visitá-los, confusos, muitos deles querendo saber por que estão aqui, por que existe um grupo de humanos sentado aqui, emanando tanto amor. Eles não percebem que o local onde se encontram é um local na Terra no momento presente. Oh, trata-se da nova Terra, na verdade. É a consciência da nova Terra.
Mas, muitos deles que estão aqui agora achando que se trata de algum lugar no céu, porque vêem humanos tão receptivos, amorosos e comprometidos com a sua jornada. Eles não enxergam as dores pelas quais vocês passaram ultimamente. O que vêem é a sua consciência, e essa consciência é amor e compromisso com o Espírito, compromisso com a divindade.
Foram convidados a este lugar para que pudessem ver o grande potencial, para que pudessem ver o que é uma jornada, para que pudessem ver que a vida continua apesar da mudança, da transformação. A vida continua. As centenas de seres que partiram recentemente estão coçando a cabeça. Sabem, ainda estão associados ao corpo físico, querendo saber como o perderam, querendo saber por que nunca encontraram alguém como vocês, um professor como vocês. Estão aqui para observar um grupo de humanos que viveram muitas vidas, comprometidos com o Espírito, comprometidos com a divindade, que liberaram todas as partes egoístas próprias de um ser humano, mas ainda assim mantendo a posse de si próprios.
Portanto, se não se importam, caros amigos, eles se sentarão conosco hoje! Sentirão sua energia. Aprenderão alguma coisa com vocês. Os anjos os trouxeram até aqui antes de irem para outros reinos, onde visitarão seus amigos, parentes e outras pessoas que já partiram. Foram trazidos aqui para conhecer um novo potencial. Portanto, dêem-lhes as boas vindas ao Círculo Carmesim.
Compreendam que vocês podem sentir o medo deles. Podem sentir alguma pergunta vinda deles. O que fazer, amigos? Simplesmente deixem que eles os toquem. Estendam-lhes suas mãos. Deixem que eles sintam o poder de um Humano Divino que caminha sobre a Terra também em outros reinos. E, esse é você, Shaumbra.
Eles vieram aqui para ouvir o Shoud, para ouvir sua divindade falar.
Muitos de vocês me perguntam como é deste nosso lado do véu. O que fazemos para nos ocupar? Que tipo de trabalho temos? Como é a passagem? Para onde vamos? Não é possível explicar de modo definitivo. Mas, tentaremos lhes dar uma visão geral.
Nesta parte da conversa, não estamos falando de humanos em geral, mas dos Shaumbra. Quando vocês deixam o corpo e vêm para o nosso lado, estamos lá. Nós, anjos do Conselho Carmesim, estamos lá porque nos conhecemos há éons. Somos um rosto mais familiar para vocês do que os que foram seus amigos e parentes nesta vida.
Cumprimentamos vocês e saudamos a sua volta. E, quando olhamos nos seus olhos ocorre uma tomada de consciência, uma conexão imediata. Algumas pessoas do Círculo Carmesim fizeram a passagem recentemente, e temos que dizer, é um momento de júbilo, pois nos reconhecem de imediato. Não há perguntas. Não há medo. Elas se lembram de nós nas reuniões e nos sonhos. Elas sabem que vieram ao lugar certo.
Nesse momento, elas ainda estão pesadas, com a vibração de ser humano. Nós as acompanhamos a um espaço calmo e analisamos juntos a sua vida. E, um dia faremos isso com vocês...sim, um dia vocês voltarão para cá. Temos a certeza disso! Nos sentaremos juntos e discutiremos sua jornada. Ouviremos suas histórias e vocês nos contarão as partes memoráveis da sua última vida. Expressar isso ajuda-os a recuperar o equilíbrio do nosso lado do véu.
Vocês nos fazem muitas perguntas. Perguntam sobre o que fizeram certo ou errado, se achamos que tomaram rumos errados. E, nossa resposta é sempre a mesma. Não existe errado. Existe apenas a experiência do momento e o que vocês fizeram com a sua nova sabedoria.
Vocês nos fazem muitas perguntas sobre a vida que viveram. Poderiam ter feito melhor? Poderiam ter tomado melhores decisões? Muitas vezes há lágrimas quando perguntam isso. Caros amigos, tudo o que estão fazendo é adequado! Tudo. Vocês ainda não perceberam que a sua vida conta com a orientação divina. Vocês já contam com isso.
Após alguns dias, nós os acompanhamos ao seu próprio funeral. É uma coisa muito divertida, divertida para vocês, e um tanto divertida para nós.
Não acontece a mesma coisa quando acompanhamos outros humanos, quando os acompanhamos ao seu próprio funeral. Oh, há tristeza, dor e remorso. O humano típico é carregado de culpa e vergonha. Querem tocar os membros da sua família, sobretudo aqueles que prejudicaram ou aqueles por quem estão apaixonados. Querem voltar-se para esses humanos, segurá-los e sacudi-los. Mas, esses humanos, em geral, não os sentem.
O humano comum sente que está no funeral. Estão tão cheios de vibração humana que sentem que estão sentados lá, assim como vocês estão sentados aqui nesta sala neste exato momento. Não conseguem compreender por que ninguém os ouve. Não conseguem compreender. E, para tornar as coisas ainda mais difíceis, podem começar a sentir e a ouvir os pensamentos das pessoas. E, isso os perturba, pois na condição humana não conseguiam ouvir pensamentos.
Mas, agora, de uma maneira ainda rudimentar, estão começando a ouvir. E ouvem alguns humanos dizerem: "Estamos felizes por ela ter partido!" em seus pensamentos íntimos, claro. (Risos da assistência) e outro humano dizer: "gostaria de tê-la tratado melhor". E outros dizerem: "Gostaria de ter sido um filho melhor, ou um marido melhor". E outro dizer: "Oh, Eu não deveria ter me divorciado dela." (Mais risos) Eles começam a ouvir essas coisas, e isso os aterroriza e os confunde ainda mais.
Mas, caros Shaumbra, quando forem ao seu funeral, receberão a iluminação. Para vocês será algo divertido. Será divertido. Será uma celebração! Vocês sabem que de modo geral não poderão ser ouvidos. Sabem disso. Mas, vocês se colocarão atrás deles com as mãos nos seus ombros e os confortarão, dizendo que estão bem.
Vocês sabem o que o humano mais teme? Essa coisa de julgamento que foi inculcado por suas religiões. Vocês foram ensinados que há um tipo de retribuição, um tipo de julgamento ao morrer. A maioria dos humanos tem medo disso quando passam para o nosso lado. Essa é a coisa mais difícil com que temos que lidar. Não há julgamento. Não há nenhum júri esperando por vocês. Jeshua não está esperando para julgá-los, nem ninguém mais.
Depois que o humano passou pelo período de tristeza por ter ido ao próprio funeral, o que vem a seguir é um desafio muito interessante. Nesse ponto, é possível criar qualquer coisa. Imagine-se sem o corpo físico. Imagine-se simplesmente com sentimentos e sabedoria. O que você faria com isso?
Neste ponto, alguns humanos sentem que devem passar por um período de punição. Colocam-se na escuridão. Colocam-se em um espaço próprio, rodeados por sentimentos densos e feios. De certo modo, passam por uma espécie de incubadora para receber uma punição auto-inflingida por todas as coisas erradas que acham que fizeram. E, quando nos aproximamos, quando tentamos dizer-lhes que os amamos e que não fizeram nada de errado, não querem ouvir. Temos que respeitar isso.
Em algum momento – e não há medida de tempo para isso – em algum ponto, eles saem disso. Abrem-se. Então, podemos começar a trabalhar com eles. Ainda estão pesados com a vibração humana. Ainda estão pesadamente conectados com a Terra. Eles saem disso, e aí podemos levá-los a uma espécie de aula.
Nos juntamos aos humanos que partiram antes deles e aos anjos do nosso lado. Começamos a analisar e começamos a dizer-lhes quem realmente são. Podemos observar a mudança de energia à medida que liberam a identidade que tinham como humanos. É engraçado, pois eles chegam aqui e não percebem que a sua identidade é muito maior do que a humana em que estavam focalizados naquela vida.
Nós os ajudamos a começar a entender e a se reequilibrar. À medida que começam a se reequilibrar e a compreender que a sua identidade é muito maior, muito maior..., de certo modo, começam a acordar lembranças de vidas passadas até para reavivar as suas memórias... vidas em passados bem remotos. E, quando começam a liberar o peso da vibração humana, acontece uma coisa engraçada. Imediatamente querem voltar para a Terra! Querem voltar!
Quando chegam ao ponto de compreender a sua jornada, querem voltar. Tentamos dissuadi-los de fazer isso. (Risos da assistência) Gostaríamos que ficassem um pouco mais aqui do nosso lado para entender um pouco melhor o processo, equilibrando-se mais. No momento em que conseguem entender a sua jornada, querem mergulhar de novo e experienciar mais.
É como o humano que morre de medo na montanha russa e ainda assim quer voltar para sentir tudo novamente. Nesse ponto, muitos humanos realmente voltam para a Terra. Voltam sem uma reflexão profunda sobre para onde gostariam de ir nessa vida. Voltam novamente ao drama de ser humano, para a mesma linha de família, para o mesmo grupo de amigos – e inimigos – com os quais viajaram antes. E, nós achamos graça. E, derramamos algumas lágrimas. Mas, compreendemos.
Outros, esperam. Vocês esperam realmente durante algum tempo. Passam algum tempo do nosso lado do véu assistindo aulas. Viajam, pois aqui podemos fazer viagens interdimensionais. Podemos ir a outras partes do seu universo físico e a outras partes de todas as dimensões que o circundam. Vocês viajam, enquanto vão se lembrando de quem são. Analisam as vidas passadas para poder integrá-las.
Em algum momento, vocês são atraídos novamente para a Terra. Depois que tiveram uma experiência humana, querem voltar. Ficam ligados à Terra. Na verdade, existem até mesmo aspectos e energias do passado de vocês que ainda estão na Terra. Cedo ou tarde serão atraídos para a Terra.
Eu, Tobias, passei por dificuldades quando decidi não voltar durante um longo período. Havia uma parte em mim que estava sendo fortemente puxada para a forma humana a fim de estar aqui com todos vocês. Quero muito viver a aventura humana com vocês. Mas, queridos amigos, sei que o meu papel agora é estar aqui do outro lado para guiá-los e ser amigo de vocês. Mas, ainda estou conectado. Um dia voltarei.
Uma vez que um espírito, um anjo assumiu a forma humana, permanece naquele ciclo até completá-lo. É atraído vezes infindáveis. Quando voltam para esse lado do véu, há muitas lágrimas. Há muitas histórias. Muitas piadas. Mas, o tempo todo podemos ver nos seus olhos. Vocês querem voltar para a Terra, voltar para a forma humana, a fim de aprender mais. Pois, em qualquer vida, seja ela longa ou breve, o espírito ganha muito, muita sabedoria, muito amor. É verdade que mesmo dizendo: "Esta será minha última vez na Terra…", meus amigos, ocorre uma atração. É como se fosse uma gravidade espiritual que os traz de volta para a experiência mais uma vez.
Do nosso lado do véu, não temos tempo como vocês conhecem. Porém, temos uma progressão de eventos. Imagine-se sem relógio, sem sol durante o dia e sem escuro durante a noite para indicar a passagem do tempo. Não temos isso aqui. Mas, temos, sim, uma progressão de eventos e experiências. Alguns de vocês fizeram teorias sobre a ausência do tempo do nosso lado, sobre a ocorrência simultânea de eventos. Não é bem assim.
Temos acesso ao passado. Podemos facilmente voltar ao passado. Não podemos fazer parte do passado, mas podemos voltar a ele e sentir suas energias. Não podemos ir ao futuro, pois ainda não foi criado. Podemos ver os potenciais do que poderia acontecer. Podemos observar a direção em que vocês estão indo. Mas, nem mesmo gostamos de jogar esse jogo por aqui. Não gostamos desse jogo. Isso não é viver no Agora. Trata-se de imaginar como as coisas serão. Aprendemos há muito tempo a não predizer o futuro. Queremos saber quando os humanos vão aprender isso!
Ocupamos boa parte do nosso tempo aqui trabalhando com vocês, caminhando ao seu lado, compartilhando experiências, confortando-os. Estamos lá para saudá-los quando passam para o nosso lado. Estamos lá para compartilhar energias e amor com vocês durante uma breve estadia do nosso lado.
Não temos que comer deste lado. Alguns de vocês acham que temos que nos alimentar como na Terra. Não temos. Pode-se obter energia... obter energia de várias maneiras. Uma delas é consumindo outra entidade, engolindo-a, tomando suas energias. Mas, queridos, todos nós, inclusive vocês, aprendemos há muito tempo que isso não funciona. Isso não funciona, pois é uma fome que não pode ser satisfeita consumindo-se outra entidade.
Outra coisa que fazemos é sentar sozinhos por um momento em nosso espaço, respirando. Sim, respiramos! Inspiramos e expiramos energia. Vocês respiram – acham que respiram - ar. Vocês, na verdade, respiram energia. Inspiramos o pulso do Tudo Que É, de Casa. Podemos senti-lo aqui. Podemos sentir o pulso de Casa aqui. Portanto, inspiramos o pulso e o liberamos. Isso nos alimenta. Esse é o nosso alimento e nosso sustento.
Às vezes, aqueles dentre nós que já estiveram na forma humana ... sim, planejamos um jantar. Preparamos um menu com nossos pratos preferidos da época em que estivemos na Terra. Eu, Tobias, pessoalmente adorava carneiro. E, trazemos os legumes, as frutas e os doces… e, claro, os vinhos! E, nos sentamos à mesa. Recriamos a experiência da nossa base de vibração e compreensão. Recriamos a experiência de jantar. E, nos encantamos com isso.
E, convidamos amigos do nosso lado, alguns que já estiveram na forma humana, outros que acabaram de fazer a passagem. Eles vêm à nossa mesa de jantar. Alguns que nunca estiveram na forma humana acham estranho consumir alimentos. Mas, queridos amigos, nada se compara à alegria que o humano tem quando consome alimentos.
Ao se sentar à mesa de refeição, não há necessidade de impor as mãos para abençoar o alimento. A única coisa que se precisa fazer é apreciá-lo. Simplesmente desfrutar do momento. Desfrutar a vibração. Desfrutar a experiência de alimentar o corpo físico, transformando o alimento em nutrientes e energia que dão vida ao corpo.
Queridos amigos, não há necessidade de se preocupar com o que vocês acham que são impurezas na comida, na carne, ou seja lá o que vocês tentam fazer para liberar todos os componentes negativos. (Risos da assistência) Vocês são Humanos Divinos! No momento em que o alimento é tocado por suas vibrações, são transformados. Não há necessidade de realizar nenhuma cerimônia. A cerimônia É. E, é o AGORA. Está com vocês o tempo todo.
Do nosso lado do véu, nos fundimos com outras entidades. Houve um período em que evitávamos isso, de certa maneira. Foi há muito, muito tempo, antes mesmo que a Terra fosse criada, temíamos essa fusão. Foi em uma época em que as entidades consumiam umas às outras e batalhavam entre si. Tínhamos medo de sair da nossa própria concha energética. Mas, agora, muitos de nós aprendemos a fazer isso aqui. Trata-se de uma bênção. Posso entrar e sentir outra entidade e permitir que elas me sintam. Mantemos nossa individualidade, mas por um momento nos fundimos.
Deste lado do véu, podemos criar o que quisermos. Podemos criar uma linda casa de campo. Eu, Tobias, tenho um lugar que adoro criar, com base na minha experiência como ser humano. É uma casa de campo com muitas árvores, sol brilhante, um riacho ao fundo e muitos animais ao redor. Eu amava meus animais quando era humano. Por isso, recriei esse lugar.
Mas, queridos amigos, nada se compara à criação na forma material como a que vocês fazem como humanos. É como o vento, comparado à experiência humana quando vocês podem estar na forma material e realmente experienciar esse processo. A melhor maneira de experienciá-lo é na forma humana quando se vive o momento, sem se preocupar com o passado ou com o que está por vir nos seus amanhãs.
Do nosso lado, na verdade, existem entidades que ainda lutam com o que elas são. Ainda sentem medo. Continuam com as grandes batalhas de antes, parcialmente também em outras dimensões, lutando consigo mesmas, com outras entidades, tentando voltar para Casa de alguma maneira. Quando vamos trabalhar com elas, conversar com elas, querem lutar conosco também. Portanto, aprendemos há muito tempo a deixá-las sozinhas. Estão em um jogo, esses seres energéticos. Estão em um jogo. E nós respeitamos isso. Permitimos que joguem.
Existem entidades do nosso lado que estão perdidas. Perderam-se. Vejam, há dimensões aqui que vocês nem sequer conseguem imaginar com a mente humana. Imagine ser capaz de criar qualquer coisa que queiram, não na forma material, mas energética. Há alguns que se perdem nesse labirinto, em suas próprias criações.
Muitos de nós saímos para tentar ajudá-los a encontrar o caminho de volta. Somos faróis para eles. E quando descobrem que há um caminho para fora desse labirinto...oh, queridos amigos, ficam tremendamente aliviados. Ajudamos a guiá-los de volta a um espaço seguro.
Podemos criar aqui, mas não é igual a realidade que vocês têm do seu lado. É por isso que é tão precioso ser humano. É uma dádiva. Às vezes, vocês se revoltam com isso. Querem a visão geral. Querem o quadro inteiro. Querem saber tudo sobre o passado e tudo sobre o futuro. Esquecem-se de viver o momento, de apreciar a experiência de ser humano.
Sendo humano, caros amigos, vocês podem acabar sabendo alguma coisa especial sobre quem você é. Podem ter muitas experiências, repletas de vibração e sentimento. Mas, ainda assim vocês querem ignorar tudo isso. Querem viver no passado ou viver no futuro que ainda não foi criado.
Ser um humano é uma dádiva, porque vocês podem compreender sua identidade. Vocês estão concentrados em uma identidade humana, em uma vida. Mas, a dádiva é quando vocês compreendem, na forma humana, que são muito mais do que o nome que aparece na carteira de motorista. São muito mais. Na condição humana com um corpo físico, o seu processo de crescimento se acelera dez vezes, centenas de vezes mais do que o das entidades que nunca estiveram na Terra.
Há muitos que ainda não estiveram na Terra, muitos, muitos, muitos que nunca estiveram na Terra. Muitos aguardam sua vez de vir para cá. Outros aguardam o momento em que a Nova Terra literalmente esteja criada no seu universo.
Vejam, exatamente agora, há apenas um planeta Terra. Mas, futuramente, haverá muitos lugares com a vibração da Terra. O trabalho que vocês estão fazendo agora criará a Nova Terra e uma Nova Terra após aquela. E, o universo começará a se ampliar e oferecer oportunidade para outras entidades experienciar a consciência humana e finalmente a consciência do Humano Divino.
Agora, queridos amigos, compreendem a importância do trabalho que estão fazendo?
Há muitas entidades esperando pela oportunidade da experiência humana. E há muitas que temem essa experiência. Elas sabem, com base no que viram com vocês...que a experiência humana é difícil, dolorosa. Sabem que podem se perder nessa experiência. Pode-se ficar muito concentrado nela e esquecer-se de tudo.
Mesmo quando voltam para o nosso lado do véu, ainda assim vocês se esquecem. Há entidades que morrem e não abrem os olhos do nosso lado. Estão ligados à Terra. Vocês as conhecem como fantasmas. Perambulam pela Terra. Estão completamente perdidas em seu aspecto humano. Ás vezes, encontram uma maneira de encarnar novamente. Outras vezes continuam caminhando sobre a Terra como fantasmas, zangados consigo mesmos, querendo ficar na vibração de humanos.
Há outros que ainda não levantaram as mãos, anjos que ainda não estão prontos para esta experiência. Sabem que cedo ou tarde terão de trilhar o caminho que vocês trilharam. Tomarão a forma humana. Sabem que para a sua evolução, para a evolução da sua alma, esse é o caminho que devem seguir. Mas, no momento, estão nos bastidores, reverenciando profundamente seus amigos … vocês. Vocês trilharam o caminho do humano, e agora estão trilhando o caminho do Humano Divino. Estão se deslocando para a Nova Energia, a fim de ajudar a criar o que muitos outros experienciarão depois de vocês.
Vocês nos pedem para dizer como são as coisas do nosso lado do véu. De vez em quando falaremos sobre isso. Compartilharemos nossas experiências com vocês. Quando retornarem para nós, serão reverenciados. Na verdade, será uma celebração. Certamente faremos uma análise com vocês do último período de vida e de muitos outros. Será uma celebração.
Oh, e veremos… veremos. É como a letra da canção que ouvimos antes da canalização hoje. Era uma canção que falava de um cão, um cão que adorava perambular como uma estrela errante. Ele encontrava uma casa confortável e permanecia lá por um momento. Mas, depois teria de continuar perambulando, sem saber para onde o vento o levaria, sem se preocupar com a chuva, sem se preocupar com o momento. Era disso que falava a canção.
E, ela nos faz lembrar de vocês, Shaumbra. Vocês voltam para cá. As coisas são mais fáceis aqui. Aqui é confortável e quentinho, pois todos nós criamos este espaço aqui. Mas, sabemos … sabemos. Quando olhamos em seus olhos, vemos outra canção sendo escrita pelos Shaumbra.
Oh, amo muito vocês!
(Pausa)
Queridos amigos, chegou a hora de vocês falarem. Chegou a hora do Shoud. Eu, Tobias do Círculo Carmesim e da Ordem de To-bi-wah me afasto. Cauldre colocará sua energia diretamente na sua. Então, vocês ouvirão o som da sua própria voz.
Portanto, respirem por um momento enquanto ajustamos as energias. Aproveitem o tempo para tomar consciência dos humanos que partiram recentemente e que estão neste espaço com vocês. Eles também estão ansiosos para ouvir o que vocês têm a dizer!
(Longa pausa antes do início do Shoud.)
Shoud: Sou Shaumbra. Sou família. Sou uma voz e muitas vozes. Sou a essência de vocês. Sou sua alma. Sou sua divindade. Neste espaço posso falar. Neste espaço não há separação entre humano e divino. É uma coisa só e, por isso, vocês permitem que sua essência fale, experiencie e seja. Sou Shaumbra, uma vibração e muitas vibrações.
Sou sua essência e a minha mensagem é a de que não HÁ morte. Há apenas vida. O humano dentro de nós preocupa-se com a morte, preocupa-se em vir para o nada, preocupa-se que tudo terá um fim em algum momento.
Eu, sua essência, venho lembrá-lo de que não há morte. Sigo adiante sempre. Continuo a jornada com você. Não há fim. Não há finalidade. Há vida e há viver.
Eu, sua essência, conduzo-o à vida, e não importa o que faça, eu o conduzo à vida e ao momento de viver plenamente cada momento precioso.
Eu, sua essência, peço-lhe para me nutrir. Estou dentro de você e ao seu redor. Sou seu começo, mas não temos fim. Eu, sua essência, peço-lhe para me nutrir como uma criança que acaba de nascer. Eu, sua essência, peço-lhe para me sentir. Estou presente hoje e sempre.
Eu, sua essência, me separei de você, ou parece que me separei. Mas, agora, nos reunimos. Só podemos nos reunir no momento. Eu, sua essência, não posso me juntar a você no passado. Não posso me juntar a você no potencial do futuro. Só podemos compartilhar o momento.
Eu, sua essência, sua alma, seu espírito, peço-lhe para se apaixonar por mim novamente, para compreender que somos um. Apaixone-se por si próprio. Não sinta culpa ou vergonha de amar quem você é, quem eu sou. Quando você me ama, aprende a amar todas as coisas. Seu amor por todas as coisas será encontrado através de mim. O amor não será encontrado primeiro do lado de fora. Ele primeiro é encontrado do lado de dentro.
Eu, sua essência, sua alma, sua luz, venho até você. Você tem procurado por mim. Tem procurado no seu passado perdido. Mas, eu venho até você. Entro na sua realidade, na sua consciência como um sentimento, como uma onda, como uma brisa, como um alento. Venho até você quando você está pronto. Venho até você quando você libera toda a culpa. Venho até você quando você se perdoa. Venho até você quando você toma consciência da sua divindade.
Eu, sua essência, venho até você quando você está pronto para o poder e para a glória contidos em mim. EU SOU você, que nunca esteve perdido, estive sempre aqui, sempre aguardando o momento em que você pudesse sentar no Agora e ser comigo.
Eu, sua essência, preciso que você me nutra. Preciso do seu cuidado e amor. Preciso da sua compreensão.
Estou simplesmente sentindo, sentindo. Preciso sentir você. Preciso sentir você. Sentir que você está aí presente para mim. Eu, sua essência, vivo no ar que respira. Vivo no momento em que se senta comigo.
Eu, sua essência, não sou separada. Não estou esperando que você aprenda determinadas coisas ou ensinamentos mais elevados. Estou aqui agora, pronta para você.
Eu, sua essência, não sou identidade de um período de vida. Sou a identidade do Tudo Que É, a identidade que nos foi dada quando saímos de Casa.
Eu, sua essência, trarei plenitude. Trarei compreensão. Trarei sabedoria. Trarei um amor que você nunca viu antes. Trarei poder, trarei seu equilíbrio. Trarei sentimento. E, mais do que qualquer outra coisa, trarei vida, vida eterna, vida plena
Eu, sua essência, espero por você. Tenho esperado pacientemente por éons, enquanto você brinca, enquanto você troca de identidade, pula de uma experiência para outra. Tenho esperado por você enquanto você experiencía a forma de luz, a forma humana, passando por várias vidas, mudando de corpo, mudando de estados vibracionais, mudando de estados dimensionais, mudando de lugar para viver suas vidas humanas, para viver como anjo. Tenho esperado por você.
Eu, seu espírito, lhe trarei compreensão, não da mente, mas de todo o seu ser. Eu, seu espírito, venho até você quando você está pronto no momento e na respiração consciente.
Eu, sua essência, virei a você, mas não no lugar onde você espera. Virei em um lugar novo, em uma nova experiência, em uma nova vibração. Peço-lhe para não me procurar nos velhos lugares, apenas no momento.
Eu sou Shaumbra. Somos uma família.

(Longa pausa enquanto Tobias se prepara para retornar.)

Tobias: Eu, Tobias, retorno para algumas palavras, queridos amigos, algumas palavras. A primeira palavra é permitam-se sentir. Esse é um tema. Esse é um assunto que vamos discutir sempre. Sua alma está pedindo para sentir. Nós estamos lhes pedindo para sentir.
Há uma mente divina que se sobrepõe à mente humana. Há um processo que extrapola o pensamento. Em seu coração, em sua alma e em sua essência, há inteligência. Não se trata de nada parecido com as funções do cérebro humano. É um novo tipo de inteligência, de consciência, de conhecimento, de sabedoria. Pediremos a vocês incansavelmente para sentir quem vocês são, para sentir os que estão à sua volta, para nos sentir. Abram esses centros do sentir.
Sim, falamos sobre isso recentemente com os Shaumbra em Lake Tahoe. Plantamos a energia lá. Aquele grupo plantou a energia para as conversas que teremos sobre isso muitas e muitas vezes.
SINTAM quem vocês são. Nós os vemos passando por um processo intelectual, tentando analisar esse ser inteiro que vocês são, tentando analisar como atingir o próximo passo. Vocês estão começando a descobrir que isso não vem através de análise. Não vem através de estudo.
Isso vem através da abertura. Através da liberação. Vem através do viver o momento. Vem através da respiração. É por isso que dissemos "Deixem as cerimônias. Deixem as orações. Libertem-se dos velhos tempos".
Sua essência senta com vocês agora. "Por que não a vemos, ou não a sentimos", alguns perguntam? "Onde ela está, Tobias?" Vocês ainda estão na mente. Ela está aqui.
Mas, como sua própria essência disse, ela virá a vocês de um novo lugar. Vocês entenderão. Vocês compreenderão. Num dia em que estiverem sentados à beira da água. Ou que estiverem dirigindo seu carro. Em uma noite quando estiverem quase entrando em sono profundo, vocês entenderão. Saberão que estiveram procurando por sua essência nos velhos lugares. Ela vem de um lugar novo. Está aqui nesta sala.
Deixem-nos dizer-lhes que há centenas e centenas de entidades que se sentam aqui com vocês boquiabertas e de olhos arregalados. Pois, mesmo no estado vibracional de quem acabou de deixar a experiência humana, podem começar a sentir e a perceber. Elas vêem o que vocês talvez não consigam ver – a divindade brilhante dentro de vocês neste momento. Neste momento ela está aqui. Elas vêem o potencial para integrar a alma, a essência do espírito nesta dimensão, na Terra, na sua forma humana. Elas vêem o potencial porque estão olhando para ele neste exato momento.
Queridos amigos, vocês prestaram um grande serviço permitindo a permanência dessas entidades neste espaço hoje. Sua própria essência está aqui neste momento, no ar que vocês respiram.
Nós os amamos muito. Nós lhes agradecemos por compartilhar este momento conosco e com tantos outros..
Voltaremos daqui a pouco para responder suas perguntas e nos divertirmos um pouco. Pedimos que se dirijam ao microfone para fazerem suas perguntas. Gostaríamos de falar diretamente com vocês. Não se acanhem. Ah, conforme vocês disseram no mês passado: "Expressem-se. Expressem quem vocês são. Expressem sua divindade".
Voltaremos em alguns minutos para ouvir suas perguntas. Nesse meio tempo, conscientizem-se de que há muitos à sua volta que os acompanham em sua jornada. Vocês nunca estão sozinhos.
E assim é!


Tradução para o português: Eleonôra


Tobias do Conselho Carmesim é apresentado por Geoffrey Hoppe, vulgo "Cauldre", Golden, Colorado. A história de Tobias, do bíblico Livro de Tobit, pode ser encontrada no web site do Círculo Carmesim: www.crimsoncircle.com <http://www.crimsoncircle.com> . O Material do Tobias é oferecido gratuitamente aos Trabalhadores da Luz e Shaumbra de todo o mundo desde agosto de 1999, época em que Tobias disse que a humanidade tinha ultrapassado o potencial de destruição e entrado na Nova Energia.
O Círculo Carmesim representa uma rede mundial de anjos humanos que estão entre os primeiros a fazer a transição para a Nova Energia. Enquanto eles vivenciam as alegrias e os desafios do status da ascensão, ajudam outros humanos em suas jornadas, compartilhando informações, atendendo e orientando. Mais de 50.000 visitantes vão ao web site do Círculo Carmesim todos os meses ler os últimos materiais e discutir suas próprias experiências.
Os encontros do Círculo Carmesim acontecem mensalmente em Denver, Colorado, onde Tobias apresenta as informações mais recentes através de Geoffrey Hoppe. Tobias declara que ele e os outros do Círculo Carmesim celestial estão, na verdade, canalizando os humanos. De acordo com Tobias, eles estão lendo nossas energias e traduzindo nossas próprias informações de volta para nós, de modo que possamos vê-las vindo de fora, enquanto as vivenciamos no nosso interior. O "Shoud" é uma parte da canalização em que Tobias fica de lado e a energia dos humanos é canalizada diretamente por Geoffrey Hoppe.
As reuniões do Círculo Carmesim estão abertas ao público. O Círculo Carmesim sobrevive com o amor sincero e a doação dos Shaumbra de todo o mundo.
O objetivo dos que fazem parte do Círculo Carmesim é servir de guias humanos e professores àqueles que seguem o caminho do despertar espiritual interior. Não é uma missão evangélica. Pelo contrário, a luz interior é que guiará as pessoas até você para receberem compaixão e atenção. Você saberá o que fazer e o que ensinar nesse momento, quando vier até você o humano precioso e único, pronto para embarcar na jornada da Ponte de Espadas.
Se você estiver lendo isto e sentir a verdade e a conexão, você é realmente um Shaumbra. Você é um professor e um guia humano. Permita que a semente da divindade cresça dentro de você agora e em todos os momentos que estão por vir. Você nunca está sozinho, porque a família está espalhada por todo o mundo e os anjos estão ao seu redor.
Por favor, distribua este texto livremente numa base não comercial e sem cobrar por ele. Por favor, inclua as informações na íntegra, inclusive com este pé de página. Todos os outros usos têm que ser aprovados por escrito por Geoffrey Hoppe, Golden, Colorado.
© Copyright 2002 Geoffrey Hoppe, P.O. Box 7328, Golden, CO 80403. Todos os direitos reservados.