Expressão

O MATERIAL DE TOBIAS
Série do Humano Divino

 

Shoud 1: "Expressão"

 
Apresentado ao Circulo Carmesim
3 de Agosto 2002
 
 
Tobias: E assim é, queridos amigos, que nos reunimos no círculo de Shaumbra. Amamos vocês quando nos convidam a vir no seu espaço... quando nos reunimos como família... quando podemos nos regozijar por um momento... quando se permitem um tempo... quando podem abrir seus corações... e quando, realmente, podemos entrar e estar com vocês e nos fundimos com vocês.  A vida pode ser tão difícil quando estão fora deste espaço!
Eu sou Tobias, do Conselho Carmesim, da ordem de To-Bi-Wah. E vocês são minha família. Estamos aqui hoje para passar para o nível seguinte, para dar o próximo passo.
Amados amigos, vocês suportaram esta longa e difícil viagem. Mantiveram-se firmes. Estão aqui de novo para uma nova série, para um grupo de novos desafios. Apareceram neste espaço sagrado com a convicção, em seus corações e em sua alma, de que passariam ao nível seguinte. Abençoado e sagrado é aquele que se atreve a regressar! (risos da audiência)
Na verdade, hoje falaremos sobre alguns dos desafios que terão lugar dentro do Círculo. O tempo é o correto. Vocês levaram a cabo as transformações dentro de si, dentro de sua própria consciência. E, em verdade, eliminaram muitas camadas e filtros que haviam se transformado em limitações.
E assim é que começamos com vocês nossa quarta série. Mas, agora, faremos algumas mudanças. Vai se tratar muito mais de vocês; muitos mais de vocês falarão. Falaremos sobre isto em um momento.
Como sempre, temos convidados que estão entrando e continuarão vindo, contando com a sua aprovação. Desejam compartilhar este espaço com vocês. Existem entidades que estão muito presentes com vocês, ainda quando não estão neste salão de Shaumbra. Estarão com vocês, caminhando a seu lado em sua viagem do dia a dia, ajudando-lhes a passar para níveis mais profundos na compreensão de quem são. São os anjos. São os seres celestiais que caminham a seu lado. Como sabem, eles não podem fazer por vocês. Mas encontram-se dentro da energia e do amor.
Em nossa última série, veio Metatron. Oh! Quando Metatron apareceu pela primeira vez, foi muito difícil para muitos de vocês, incluindo Cauldre, manipularem essa energia tão intensa. Mas, depois de algumas visitas, ajustaram-se muito bem. Como sabem, Metatron é vocês. Metatron é a sua voz no Espírito. Metatron é a representação de seu Ser de Deus. É a parte de sua consciência que vocês não eram capazes de trazer para o seu nível humano quando chegaram aqui. Era a parte de sua alma que ficou do outro lado.
Mas, agora, com as mudanças nas redes que foram realizadas por Kryon, Metatron, sua voz no Espírito, pode estar muito mais próximo. Metatron esteve presente em muitas das nossas lições da última série e continuará estando aqui porque vocês estão ancorando e estão apoderando-se dessa energia. Não se trata de um único indivíduo, ainda que, às vezes, podiam percebê-lo assim. Trata-se da sua própria divindade e a divindade de todos Shaumbra e, finalmente, de toda a humanidade.
Metatron está aqui hoje, porque vocês estão aqui hoje. É tão simples como isso. Em nossa reunião, há várias semanas atrás, ao final da última lição da Série da Ascensão, também havia outros visitantes. E sua energia se manteve ao seu redor durante as últimas semanas. Talvez tenham sentido enquanto estavam dirigindo. Talvez tenham sentido enquanto conversavam com o Espírito e quando conversavam consigo mesmos.
Na verdade, a energia do Arcanjo Miguel está tão presente neste momento! Miguel, de certa forma, era líder de equipe, aquele que sustentou a Espada da Verdade a seu lado. Miguel está trabalhando com vocês agora para que se apoderem de sua própria Espada, de sua própria Verdade. Sentirão Miguel empurrando-os e instigando-os às vezes; às vezes com a ponta afiada de sua espada (risos da audiência) para que avancem, para que saiam da rotina em que tendem a permanecer, às vezes.
E, de fato, a energia de Kryon está tão presente, particularmente durante estas últimas semanas.
Sentiram a energia a sua volta? Está se movendo rapidamente. Já não se trata de vocês. De fato, estão ocorrendo mudanças dentro de vocês. Mudanças rápidas de consciência, físicas e vibratórias. Mas o mundo ao seu redor também está mudando rapidamente. Isto acontece pelos ajustes finais da rede.
Oh! Os que rodeiam Kryon e sua equipe estão muito ocupados agora, muito ocupados, fazendo esses ajustes finais, para que vocês possam manifestar sua própria divindade, para que possam ver a canção da sua alma. É por isso que sentem a agitação ao seu redor, porque há muita atividade, muita atividade.
E então, querida família, entra a energia de Maria, a energia da Mãe, aquela que nutre, a energia do cuidado. Ela se encontra aqui hoje, tão forte e tão presente entre nós, tão amorosa e afetuosa. O que se conhece como a energia da Mãe Maria é realmente o amor do Lar do qual sentiu tanta falta. O amor do Lar começa a brilhar através de todos os véus, dos filtros e das camadas.
Oh! Maria esteve aqui por um bom tempo.  Mas, seus próprios corações não estavam o suficientemente abertos  para percebê-la realmente, para compreender realmente. Mas, agora, podem sentir esta energia. Maria vem caminhar com  Shaumbra neste ano da nova série. Estará com vocês quando pararem aqui na frente para fazer suas perguntas (riso disfarçado).
Sim, amados amigos, não mais fichas. Já não escreverão suas perguntas em fichas para que nós as respondamos (alguns murmúrios na audiência). Em seu lugar, virão aqui e perguntarão com a sua própria voz. Queremos falar com vocês. Queremos que se aproximem. Queremos que cantem a canção da sua alma, que façam as suas perguntas. E, como nos diz Cauldre (Geoffrey Hoppe): “Sim, Tobias, e examinar seus comentários e, às vezes, insultá-lo, também” (risos da audiência). Assim que lhes pedimos que se preparem para isto, quando regressarmos para as perguntas e respostas... que se aproximem do microfone... que façam uma fila... que façam suas perguntas não só em seu nome, mas em nome de todos os Shaumbra.
Sentirão o aspecto feminino da energia de Maria ao seu redor. Sentirão a energia de dar a luz, porque ESTÃO parindo sua nova identidade. Portanto, isto atrai a amorosa energia de Maria. Quando tiverem um dia particularmente difícil ou momentos difíceis, podem aninhar-se em seus braços. Podem colocar seu rosto sobre o seu ombro. Podem chorar algumas lágrimas. E ela chorará com vocês. Ela os abraçará e os amará como a mãe que, realmente, ama seu filho. Esta é a relação. Esta é a energia ao seu redor.
Assim que hoje, em nosso assento de honra, damos as boas-vindas à energia de Mãe Maria. Oh! Sua energia permanecerá conosco! Permanecerá conosco durante toda a série. Haverá outros convidados e outros visitantes. Mas ela está aqui. Pede-nos que façamos uma pausa para que possamos sentir o seu amor.
Um momento, família, para respirar isto! Oh! Alguns de vocês conhecem tão bem esta energia!
(Pausa)
Ela tem uma mensagem para vocês. Sintam-na em seus corações, cada um de vocês... sim.
(Pausa) 
Simples, não é verdade? Tão natural e tão amoroso... e com uma aceitação tão grande de quem vocês são...
Agora, saibam que a energia da Mãe estará aqui por um longo, longo tempo.
Falamos, recentemente, sobre clareza. À medida que se abrem, tornam-se mais e mais límpidos. Todos os seus sentidos humanos e divinos estão passando para um nível mais elevado de consciência. Seus sentimentos estão abertos e estão mais sensíveis do que nunca.
Alguns de vocês não estão acostumados com isto. Alguns de vocês não estão muito acostumados com isto que se chama coração, a emoção, os sentimentos do nível da alma. Oh! Às vezes vocês sentem que estão sendo aprisionados. Não compreendem todos estes sentimentos que afloram, todas as emoções... Parecem jogar em ambos os lados... sentimentos de bem e sentimentos de mal... sonhos de terror e sonhos de amor... dias que são difíceis e dias que são alegres. Sentimentos de todos os tipos estão presentes em Shaumbra agora.
Não fiquem desalentados, amados amigos. À medida que experimentam mais e mais de seus verdadeiros sentimentos, começarão a aprender como se ajustar a eles. Eles não os golpearão mais do que já fazem. Não estarão em uma montanha russa emocional pior do que estão agora.
Quando se encontrarem com os sentimentos, não tentem encobri-los. Mantenham–se abertos. Mantenham-se abertos. A parte desafiante ou dolorosa passará rapidamente. Certamente passará, a não ser que escolham permanecer ali. Quando chegarem esses sentimentos, mantenham-se dentro desse momento, com eles.
Oh! Há tanta Energia Nova nas emoções e nos sentimentos. Temos falado antes, de como os Shaumbra estão criando a Nova Energia – coisa que nunca tinha acontecido antes, em toda a Criação fora do Lar. E está acontecendo agora. Vocês estão criando a Nova Energia. Dentro dos sentimentos que estão experimentando dentro do seu ser,  dentro de todas as emoções e pensamentos, mesmo nos mais difíceis, existe uma semente da Nova Energia ali.
Dissemos, recentemente, que a Nova Energia que estão criando está descobrindo  uma maneira de sair pelo Universo, ajudando a criar os moldes para um novo universo... para o que chamamos Segunda Criação. Muito do que está acontecendo, está fluindo para todos os lugares. Quando vierem para o nosso lado, seja em sonho ou quando deixam seu corpo humano, mostraremos o que estão criando. São novas pinturas sagradas no Universo, criações sagradas. Mostraremos o que estão criando.
Ao mesmo tempo, amada família, nas emoções que estão experimentando neste momento, existe uma semente da Nova Energia. Ela chegará na sua realidade no momento adequado. Mas está aí. A Nova Energia que estão criando...  também serão capazes de utilizá-la. Existe uma correlação direta entre essa Nova Energia dentro de vocês e o nível de sua própria sabedoria e o nível de sua própria auto-aceitação.
Em outras palavras, essa Nova Energia espiritual tão potente não germinará, não entrará em sua realidade até que vocês sintam que sua sabedoria está em equilíbrio e aceitarem seu novo ser divino. Então, germinará esta semente. Internamente vocês estão dizendo: “Esta é uma ferramenta poderosa. Substitui qualquer espada que possa ter usado. Substitui qualquer sistema de crenças que tenha vivido. Não desejo que esta nova ferramenta divina se manifeste até que eu esteja realmente pronto”.
Mas, lhes diremos hoje, sentados aqui, observando-os, Shaumbra – Kryon, Miguel, Metatron, Maria e eu, Tobias, estamos cuidando de vocês. Vocês têm sabedoria. Têm a compreensão. Talvez não tenham ainda a auto-aceitação, mas somente vocês podem obter isto. É apropriado. É hora de vocês manifestarem esta Nova Energia a partir do seu interior.
O que estão experimentando agora, dentro da sua nova clareza, são os sentimentos e as emoções que estão fluindo através de vocês profunda e amplamente. Oh! Em alguns dias, sentem-se atirados contra o muro! Em outros dias, sentem que poderiam abarcar o mundo inteiro com o amor que têm em seus corações.
Como mencionamos em nossa última discussão, esta clareza também tem os seus desafios. Começarão a ver através das fachadas que os outros humanos erguem. Sabem, os humanos... constroem grandes muros . Sabiam que, às vezes, nós não podemos ver através desses muros? Sim, um humano escolhe estar fora do alcance do radar, coloca uma espécie de campo energético que faz com que nenhum de nós, nem o mais poderoso dos anjos, possa ver através desse campo. Se não querem que Deus os veja, Deus não pode vê-los, porque vocês são Deus. E tem brincado de esconde-esconde com vocês mesmos! Dão-se conta? (risos da audiência)
Os humanos constroem esses muros. Constroem esses muros e filtros por uma boa razão. É uma espécie de proteção para não serem inundados com todo o tipo de vibrações e informações e freqüências e sentimentos.
Muitos de vocês experimentaram isto antes, ao entrarem em um grande grupo, e tendo a consciência do que algumas das pessoas sentem.  E se estiverem transmitindo com muita força... e se estiverem com uma forte dor de cabeça... Oh! Convertem-se em fortes transmissores, neste nível! E suas barreiras caem e, assim, ficam enviando a energia da dor de cabeça para todos os lados a sua volta. E vocês sentem primeiro, Shaumbra, porque vocês estão muito mais abertos.
Dentro da sua nova clareza, vão se dar conta destas coisas rapidamente. Não assumam isto como algo próprio. Entrem. Explorem o sentimento. Perguntem de onde vem. Perguntem-lhe porque está ali. Muitas vezes o escutarão dizer: “Não sou teu. Não te apoderes de mim. Deixa-me ir. Simplesmente estou sendo emanado por outra pessoa e tu estás me captando”.
Vocês, amados Shaumbra, estão se convertendo em fortes receptores. Estão sentindo todas as coisas ao seu redor. À medida que a sua clareza se abre, a abertura se dá no sentido da sensação. E vocês sentem os outros. Não se afastem. Não voltem a erguer os seus muros e barreiras. Simplesmente entrem e averigúem de onde vem. E então, liberem. Ponham em liberdade. Deixem que voe alto. Deixem que se vá. Apenas terão aprendido algo da experiência, a experiência energética que acabam de ter com outro humano. Terão aprendido algo dentro de vocês.
Esta semente da Nova Energia dentro de vocês terá tocado na vibração da outra pessoa. Utilizemos o exemplo da energia da dor de cabeça, que vocês tocaram e liberaram. Esta energia da dor de cabeça, então, regressará a outra pessoa no momento adequado e, quando ELA estiver pronta, se transformará em pura energia de amor e de Espírito.
Podem ver, podem ver como ensinam e influenciam apenas tocando? Podem ver? É tão simples! É tão sutil, mas acabam de ajudar outro humano. Os ajudam a transformar a sua própria energia para que eles a utilizem como preferirem.
Esta energia da dor de cabeça, neste exemplo, que sai, que vocês tocam por um instante com sua Nova Energia... também flui para fora e continua alcançando outras pessoas. Mas, agora, tem um novo potencial. Não é só a vibração de uma dor de cabeça. Agora contém a vibração do amor, da divindade e do próprio poder. Vocês incluíram este pacote de Nova Energia com a sua energia. O receptor desta informação, ao final da linha - outro humano que caminha também em um centro comercial cheio de gente -, que logo capta a energia inicial da dor de cabeça, agora tem um novo potencial dentro dessa energia. Contém dois elementos: a dor de cabeça original e, agora, a divindade de vocês, seu amor, seu novo potencial.
Esta é a Nova Energia. Esta é a forma como opera o Humano Divino. Isto é o que vocês já estão fazendo, mas ainda não se deram conta. Assim é como, de uma forma modesta, vocês todos  são professores. Vocês transmutam a energia. É uma coisa bela. Vemos isto acontecer todo o tempo.
Amados amigos, esta clareza... oh! É uma coisa maravilhosa! Verão além das fachadas que as pessoas levantam. Mas, quando o fizerem, quando virem os jogos que jogam, lembrem que não depende de vocês mudá-los, ou curá-los, enquanto não vierem a vocês. Vocês verão coisas. Verão os grandes jogos que jogam. Verão mentiras... verão decepções... e injustiças... e a corrupção... todas estas coisas.
E nesse momento se perguntarão: “O que deveria fazer? Devo modificar esse indivíduo? Deveria avisar aos demais?” Não há nada que tenham que fazer neste preciso momento. Tudo o que for apropriado chegará a vocês. Então, atuem em conseqüência. Vocês saberão quando for o momento.
Vocês saberão quando for a hora de perguntar-lhes se estão – como dizer? – mudando os números nos livros de sua companhia (risos da audiência). Talvez não tenham que fazer nada. Talvez nunca venham a vocês. Mas, como vocês já têm consciência do que está acontecendo, isto traz consigo um potencial para mudar ou fazer com que as coisas venham à superfície. Vocês viram isto acontecer uma vez e outra vez, recentemente.
“Por que é”, perguntam-se muitos de vocês, “que todas estas coisas estão sendo descobertas?” Porque a consciência da Terra está mudando. Vocês estão mudando. Este tipo de corrupção e desequilíbrio tem que vir à superfície.  Tem que vir à superfície. Quando vem à superfície, chama a atenção. Então, depende de vocês, de cada humano que escute sobre isto, de cada companhia envolvida, fazer algo sobre isto. Alguns fugirão. Alguns confessarão. Outros entrarão em colapso porque não suportam a pressão.
Isto continuará acontecendo. Quando lerem as manchetes, compreendam que é apropriado. Compreendam que seu mundo não está desmoronando. As coisas que estavam desequilibradas e que eram inapropriadas, não podem mais se manter ocultas. Verão isto em seus negócios, nos próximos meses e nos meses que estão por vir. Verão ocorrer em seus governos, porque muito se ocultou ali. E sairá à luz. Verão isto, particularmente, nas igrejas. O que está fora de equilíbrio se manifestará agora. Terão uma nova clareza sobre isto.
Agora, também falamos, recentemente, sobre as suas perguntas. Dissemos que é hora de responderem as suas próprias perguntas.  Na verdade, ainda ficamos encantados de conversar com vocês em sessões como esta, vê-los diretamente nos olhos, conversar com cada um.
Mas, em sua vida do dia a dia, lembrem de perguntar-se a si mesmos primeiro. A resposta à pergunta... é uma pergunta. A resposta ao que desejam saber lhes chegará como uma pergunta nossa. Quando nos disserem: ”Querido Tobias, o que há mais adiante, no meu caminho?”, nós lhes diremos: “O que queres que haja ali?” Quando vocês disserem: “Querido Tobias, deveria deixar meu companheiro/a?”, nós lhes diremos: “Queres deixar teu companheiro/a?” Quando vocês disserem: “O que devo comer?” diremos: “Pergunta ao teu corpo o que deverias comer”.
Estaremos empurrando vocês. Estaremos desafiando-os a irem para dentro. E, na verdade, continuaremos falando com vocês. Durante as nossas sessões de perguntas e respostas,  lhes perguntaremos algumas das nossas indagações. Mas, compartilharemos com vocês nossos sentimentos também.
Agora, quando nos sentamos pela primeira vez com este grupo, há alguns anos... oh! Era muito menor! Era muito menor! Dissemos que a energia do Círculo Carmesim e de Shaumbra estava a ponto de mudar. Tratava-se de atravessar com vocês este grande momento de mudança, não apenas sobre a sua Terra, mas também em todo o Universo.
Continuarão vendo mudanças ao seu redor nos meses que se seguem. Existe um grande desequilíbrio neste momento. É causado, em grande parte, pelo fato de que os ajustes na rede estão chegando ao fim. Isto quer dizer que a energia de sua verdadeira divindade está mais disponível para vocês, ou para qualquer outro, agora mais do que nunca.
Existem alguns que não gostam muito disto. Existem alguns que desejam permanecer fixados na velha forma de fazer as coisas. Vocês viram as suas notícias recentes – as velhas religiões, que querem manter antigos sistemas de crenças, que temem que seus estudantes vão embora, porque já não suportam a igreja. É uma vergonha que estas religiões não só estão deixando de fazer as mudanças apropriadas, de acordo com a época, mas não estão escutando a alma e os corações da sua própria gente.
Querem manter algo que tem mais de 1000, 2000 ou 5000 anos. Dizem que são as Sagradas Escrituras e que não podem mudar. Nunca foi escrito dessa forma. Foi escrito no momento, para mudar a cada instante. A alma humana evolui. Por que não iriam evoluir os livros também? Por que não as suas crenças... por que não a consciência de cada instante?
O que estamos dizendo, queridos amigos, é que continuarão vendo todo este desequilíbrio ao seu redor. Não se comovam. Terão uma nova clareza com relação a isto, mas, às vezes, também produzirá temor. Muitos de vocês nos disseram ultimamente, que sentem uma grande inquietude. Sentem – como dizê-lo – que o sapato está a ponto de cair. Sentem que algo está por ocorrer e é iminente. Têm razão. Têm razão. Estão sentindo. Mas, então, começam a sentir ansiedade. Em certo sentido, temos escutado alguns de vocês dizer: “Oh! Tivesse preferido manter todas estas portas fechadas, assim não teria esta enxurrada de sentimentos. Não gosto muito disto.”
De fato, vão acontecer coisas e vai haver mudanças. Mas, podemos lhes dizer algo sobre vocês. Podem estar no meio da tormenta e não serem afetados. Quando começamos com nossa primeira série, nos sentamos no meio de uma tormenta, em um agosto, há vários anos, em uma tenda (“tepee”)... a tormenta era ameaçadora... a Terra tremia... o céu retumbava. E não fomos afetados. Isso foi um sinal. Tratava-se de uma metáfora da sua viagem. Podem estar no centro do caos e estar em equilíbrio e encontrar-se em um momento divino.
Quando sentirem a mudança a sua volta, não se deixem levar pelo drama. Compreendam que as coisas ESTÃO mudando. Compreendam que o mundo não está desmoronando. O mundo está se renovando. A humanidade está evoluindo. A evolução requer liberação do Antigo para que o Novo possa entrar.
Assim que, nos termos de nossa mudança, amados amigos, é hora de VOCÊS, cada vez mais,  tornarem-se donos de sua divindade. Temos estado aqui sentados nesta cadeira por três anos, canalizando. A dinâmica funcionou da seguinte forma: vocês reunidos no salão com a intenção de estar aqui e compartilhar a energia; compartilhar a sua energia e também receber o nosso amor. E, quando nós nos sentamos aqui, de certa forma, recolhemos a vibração de Shaumbra e a levamos para a nossa consciência, no outro lado do véu. Então, fazemos com que ela flua, através de Cauldre até vocês. Atravessamos muitos níveis e muitos processos para trazer-lhes a informação.
Não necessitamos desempenhar este papel em seguida. Já não necessitamos ser os distribuidores da vibração. Assim é, que nesta série do Humano Divino, será mais adequado que fiquemos parados na margem.
Pedimos que a canalização seja um intercâmbio direto entre vocês. Pedimos que coloquem sua energia no Círculo como sempre e que, como grupo, a recolham, a reúnam e, então, ela voltará para vocês através de Cauldre. Vocês eliminarão o intermediário. Escutarão a si mesmos. E será um belo coro!
Neste lado do véu, chamamos este processo “Shoud”, “Shoud”. Não “shout” (gritar em inglês). Nós não gritamos! (risos da audiência) “Shoud”  é a vibração de “shou-doe-wah”. Esta é a pronúncia vibratória que utilizamos aqui. De certa forma, é um derivado da palavra humana (em inglês) “shadow” (sombra) ou “reflection” (reflexo). Isso é o que vocês estão fazendo.
Em “shoud” o humano canaliza um grupo de humanos. Um humano junta a vibração de todos. Ainda que saia de um só humano – neste caso, Cauldre – é o coro de todas as suas vibrações. É como quando um grupo de humanos canta. Escuta-se, essencialmente, uma só voz. Mas, quando escutam, podem distinguir muitas vozes individuais que cantam a mesma letra e tom em um dado momento. Quando Cauldre passe através de “Shoud” hoje, não será apenas a sua voz. Escutarão o coro de suas próprias vozes, de suas almas.
Será um pouco diferente do que temos feito no passado. Cauldre... está nervoso com isto (risos da audiência). Mas, é um processo mais simples e limpo. E, de fato, em Shoud também nos escutarão a todos. Podem sintonizar a freqüência de um indivíduo, o que está sentado ao seu lado. Podem sintonizar a freqüência de Metatron, ou eu, Tobias, ou Maria, ou Kryon. Ou podem escutar a voz coletiva, a canção coletiva que se está cantando.
Já não é adequado passar pelas lições com vocês. As lições das séries passadas tinham a finalidade de ajudá-los a seguir o curso, a manterem-se na senda. Já não são necessárias. Assim é que decidimos que vocês não devem dar o nome de lições à Série do Humano Divino.
São Shouds.  É a expressão dos Humanos Divinos que se reúnem. Podem fazer isto por sua conta também. Podem reunir-se em seus “círculos locais”, seus grupos de Shaumbra ao redor do mundo. Podem sentar-se juntos. E depois de conversar por um tempo e unirem-se, podem escolher uma pessoa para fazer Shoud pelos demais, expressando-se pelos demais. Então, podem escutar como soam, como soa seu grupo.
Aqueles de nós que estamos deste lado do véu, não temos as respostas.  Às vezes temos uma perspectiva diferente da sua, mas não temos as respostas. Assim que é hora de vocês darem a nós as respostas. É hora, por meio deste processo de Shoud, de refletirem a si mesmos. Falem conosco. Digam-nos o que sabem. Digam-nos o que estão experimentando.
E registrem estas coisas. Todos vocês, registrem estas coisas, porque virão outros humanos. Vão querer saber como foi para vocês, caminhando dentro da Nova Energia, sentar-se com um grupo de outros Humanos Divinos e ter uma canção no coração entre vocês.  O que experimentavam neste momento da viagem? Isto ajudará a outros em suas viagens. Qual era a vibração chave, o sentimento chave no momento do Shoud?
Assim que, amados amigos, hoje faremos as coisas de forma um pouco diferente. Mas, antes de começar, gostaríamos de contar uma breve história. Não temos sete granjeiros nesta história! (risos da audiência)
Existe um humano que talvez reconheçam, em parte como vocês mesmos e, em parte, como as outras pessoas que estão ao seu redor. Daremos a ele o nome de Mark, ainda que pudesse ser tanto um homem como uma mulher. Mas, o chamaremos Mark. Ele era, na verdade, um Shaumbra. Como muitos de vocês, ele tinha lido livros e tinha freqüentado cursos.
À medida que caminhava por esta senda, se deu conta de que era mais e mais difícil percorrê-la. Gritou ao Espírito e a Tobias e para aqueles do Conselho Carmesim, dizendo: “Porque parece que o caminho está, a cada dia, mais difícil? Por que se torna, a cada dia,  mais e mais difícil levantar os pés, mover um e, logo depois, o outro?  Há momentos em que quero deitar e descansar, dormir. Há certos dias em que não acredito que posso atravessar a densidade desta viagem. Sinto que estou sendo arrastado. Sinto que não posso atravessar esta densa bruma”.
Nosso querido amigo Mark se perguntava se estava fazendo alguma coisa errada em sua viagem. Perguntava-se se, talvez, não nos havia escutado muito bem ou se não estava seguindo bem a lição, da forma como nós a teríamos seguido. Assim que deu um passo atrás e voltou a ler as lições. Oh! Aprendeu muitas coisas que não havia aprendido da primeira vez.
Entretanto, seguia inquieto. Ainda não sentia que as perguntas que tinha dentro de si estivessem sendo respondidas. Por que era tão difícil? Por que se sentia tão cansado, tanto no nível da alma como a nível físico? “Por que”, se perguntava ainda, “esta viagem é tão difícil?” Às vezes Mark ficava furioso. Maldizia os do Conselho Carmesim. Maldizia o Espírito. Pensava que a viagem seria mais fácil. Pensava que deveríamos estar ali para responder mais as suas perguntas e para fazer mais coisas por ele.
Deu-se conta que tinha se distraído dentro de sua confusão, sua frustração e seu cansaço. Desiludiu-se um pouco consigo mesmo e, portanto, com as outras pessoas ao seu redor e, até, com o Círculo Carmesim. Deu-se conta, amados amigos, que estava indo a aulas de OVNI! (risos da audiência) Encontrou-se indo a seminários sobre conspirações. Encontrou-se indo a aulas onde ensinavam a voltar para seus guias para obter respostas. Sabia que caía (mais risos).
Não se sentia bem a nível interno e externo. Nosso querido Mark caiu dentro da sua velha energia, a energia da dualidade que estava acostumado a utilizar anteriormente. Sentia um choque de energia quando ia a essas coisas. Também isso o distraía e agradecia por isso.
Era muito mais divertido pensar sobre a conspiração alienígena do que pensar em sua própria divindade  Era muito mais divertido enfurecer-se com o governo, com os Illuminati  e com todas as outras supostas conspirações, preocupando-se sobre o tipo de produtos químicos que eram jogados dos aviões. Era muito mais fácil pensar sobre estas coisas e ligar-se à dualidade do que caminhar a senda do humano Divino. Mas, por dentro, Mark sabia que estas não eram respostas a longo prazo. Tratava-se de uma diversão e de uma distração.
Agora, há muito pouco tempo,  Mark estava atirado no chão, chorando, cansado, incomodado, julgando-se a si mesmo, sem aceitar o lugar onde se encontrava em sua caminhada. E nos chamava e dizia: “Tobias, Espírito e todos os demais, o que devo fazer agora? O que deveria fazer neste instante?”
Agora, como todos sabem, não lhe demos a resposta (risos da audiência). Pedimos a ele que olhasse para dentro. E Mark nos chamou e disse: “Não sei como olhar para dentro! Sou um fracassado porque não consigo olhar para dentro! Ouço tantas vozes que nem sequer consigo saber em qual acreditar ou em qual confiar!”
Dissemos-lhe: “Pede para que a tua verdade se manifeste. As outras vozes se apagarão. Tua Verdadeira Voz se manifestará e as outras irão embora. Diz para ti mesmo que estás buscando a voz do teu Ser Divino. As outras vozes terão que ir embora. As vozes falsas irão embora. A Voz Divina se manifestará”.
Agora, afortunadamente, Mark estava suficientemente cansado e suficientemente aberto para permitir que a sua Verdade se manifestasse. Às vezes, Shaumbra precisam estar tão cansados e tão aborrecidos para sair dessa mente de vocês, para permitir que, realmente, a Verdade se manifeste! Mark estava o suficientemente cansado.
O que escutamos e o que ele pediu que compartilhássemos com todos vocês hoje era bastante simples. A voz que escutei foi: “O mundo não quer deixar que te vás. Por isso tens dificuldades. O mundo ao teu redor não quer deixar que te vás. Está apegado a ti. Tua família e teus amigos... eles te amam, ainda que briguem contigo, ás vezes. Eles te amam e podem sentir que estás indo embora.”
“Os aspectos de tuas vidas passadas”... amado, sabes que estamos falando contigo...”os aspectos de tuas vidas passadas sabem que estás avançando. Sabem que os estás liberando. Sentem medo. Apenas a idéia da tua ida, de liberá-los e converterem-se em sua própria criação e sua própria identidade, os assusta muito. Por isto se apegam.”
Sim, Shaumbra, vocês liberaram as suas vidas passadas. Mas elas não liberaram vocês, necessariamente. Compreendem o que estamos dizendo?
Existem pessoas, em seus trabalhos, que podem sentir que estão indo embora. Vocês sabem, aqueles livros que “deixamos para trás” são bem paradoxais. Falam de coisas diferentes daquelas que estamos falando. Vocês não vão ser seqüestrados em uma nave espacial. Vocês não vão ser levados a algum planeta distante. Vão ficar aqui mesmo na Terra. E isso é sobre todos. Não vão encontrar um amontoado de vestimentas em um canto (risos da audiência). Mas a essência da mensagem desses livros é verdadeira. Existem aqueles que sentem que estão sendo deixados para trás.
Vocês, Shaumbra, estão na viagem do Humano Divino. Estão liberando todo o Velho para avançar em direção do Novo. Para os que estão ao seu redor isto não é agradável. Eles querem que fiquem. Eles os amam. Eles os desfrutam.
Vocês os ajudam em tantas situações, boas e ruins. Alguns deles necessitam que vocês lhes facilitem a vida, ainda que seja em um aspecto relacionado com uma vida passada. Vocês tendem a facilitar-lhes as coisas, deixando-os passar impunes em várias situações. Existem aqueles a  quem ajudam imensamente. Seu amor, sua luz, sua compaixão é parte importante de suas vidas. Energeticamente, existem todos estes – como chamá-los? – “cling-ons” (N.T.: Deixamos este termo por tratar-se de um nome utilizado em uma série de ficção científica, designando uma espécie de seres. Poderíamos traduzir por “penduricalhos”) ao seu redor (risos da audiência). Penduram-se em vocês. Não querem deixá-los ir.
Por que era tão difícil o caminho para Mark? Porque havia pessoas que o imobilizavam, que o ancoravam, que o atrasavam. Não se tratava de uma força a sua frente que o impedia de avançar. Ele acreditava que era uma bruma densa da Nova Energia... grossa como um xarope, difícil de atravessar.  Pensava que era isso que o retinha. Não era isso. Tratava-se das energias do passado, a energia do Velho e, até, a energia do Agora que não queria deixá-lo ir.
Seus próprios filhos não querem que vão embora. Não compreendem que quando vocês se vão, ainda estão com eles, mais presentes que nunca. Temem que vão embora, que se mudem para outro lugar. Sentem que a consciência de vocês está mudando e que está cruzando a porta. Mas isto vem de um lugar no medo. Vem de uma falta de compreensão.
Vocês estão mudando. Vocês estão deixando para trás essa realidade.  E, quanto mais vão embora, mais presentes estão. Quanto mais abandonam as Velhas formas de ser, mais permanecem em serviço e em amor para eles. Começarão a compreender isto logo. Seus esposos e suas esposas, seus filhos e os filhos deles, todos os que estão ao seu redor não querem que vão embora.
Por isto é tão difícil. Por isso nosso amado Mark estava cansado, no chão. Por isso a ascensão, o caminho para a ascensão é difícil. O que fazer com relação a isto? Bem, perguntamos a Mark o que devia fazer, por que estava passando por essa experiência. Ele sabia como era.
O que disse foi simples e profundo: “Conversa com eles. Conversa com eles na forma humana. Conversa com eles na forma divina. Conversa com eles de um Humano Divino a um Humano Divino que emerge. Conversa com eles simplesmente de um humano para outro... durante o café... durante o jantar em um restaurante. Não lhes explique o processo pelo qual está passando agora. Poderá tornar-se uma explicação muito intelectual e não compreenderão. Simplesmente sorria para eles. Assegure-lhes quem é. Dê-lhes a segurança de que sempre estará ali no amor. Assegure-lhes que, de forma gentil, estará com eles agora mais do que nunca.”
Isto é o que está acontecendo, Shaumbra. O mundo não quer deixá-los ir. O mundo não se dá conta de que, quando forem, literalmente estarão de volta mais fortes, mais angélicos e mais amorosos do que nunca.
Agora, oh... (um grande suspiro de Tobias), queridos amigos, precisam ter coragem para estar aqui. Precisam ter coragem para estar aqui neste Círculo ou estar em seu sistema Web ou ler estas palavras. Aplaudimos vocês por estarem aqui. Precisam ter coragem para ver-se a si mesmos. E é isso que vamos fazer agora. Não esperem nada, mas mantenham-se abertos para tudo. Escutem mais além da voz que ouvem em seus ouvidos e escutem a voz de todos os Shaumbra.
Tomaremos um momento para ajustar a energia. E, então, vão escutar-se a si mesmos. Escutarão a canção da sua alma. Depois de passarmos por este processo deste primeiro Shoud juntos, Eu, Tobias, regressarei para fazer um resumo e para discussão. Amados amigos, sabem o que devem fazer agora. Inalem a sua divindade e fundam-na como uma família. VOCÊS regressarão em um momento.
(Pausa)
Cauldre canalizando Shaumbra:
Somos Shaumbra. Somos uma só voz e somos muitas vozes. Viemos agora falar conosco. Viemos falar com todos. Reunimos-nos como família e como grupo. Damos-nos conta que essa fusão de energia é um pouco diferente da que estamos acostumados. É estranho para nós não termos a energia de Tobias falando conosco. Mas aceitamos nossa divindade. Aceitamos que somos Humanos Divinos, assim que estamos preparados para este momento, para escutar nossa própria voz no Espírito.
Como Shaumbra e como Humanos Divinos, compreendemos que temos novos atributos. Compreendemos que há uma nova vibração manifestando-se para todos nós. Como Shaumbra, estamos aprendendo coletivamente a sentir primeiro e, depois, pensar.
Estamos aprendendo que as respostas e que nossa própria divindade se manifestam por meio de nossos sentimentos e nossas emoções. Nós, Shaumbra, temos estado acostumados a pensar as coisas primeiro e, depois, pensar sobre nossos sentimentos. Estamos aprendendo que nossos sentimentos divinos vêm primeiro e logo permitimos que nossos pensamentos ou nosso processo intelectual nos guiem através das emoções, nos guiem através da expressão do que estamos sentindo. Nós, Shaumbra, fomos treinados a trazer tudo para a nossa mente e, agora, estamos aprendendo a fazê-lo através das emoções e dos sentimentos e da sensibilidade. Estamos aprendendo a manifestar as coisas por meio da nossa divindade primeiro e, depois, permitir que os pensamentos em nossas cabeças atravessem as emoções.
Nós, Shaumbra, como Humanos Divinos, estamos aprendendo a permitir que a abundância entre em nossas vidas. Temos passado por muitas velhas identidades, nas quais mantivemos a abundância afastada de nós.  Nós resistimos a abundância de modo que pudéssemos fazer a nossa viagem interior em profundidade. Mas, nós, Shaumbra, estamos aprendendo agora, que a abundância é, simplesmente, a expressão do amor, do amor de Tudo O Que É por nós.
Estamos aprendendo que a abundância é uma energia importante de nossa viagem. Como grupo, estamos aprendendo a liberar a velha noção de que temos que possuir muito pouco para que possamos nos converter em seres espirituais. Nós, Shaumbra, agora abraçamos o conceito de que a abundância é uma parte importante de nossa vida, uma parte importante de nossa viagem.
Como Humanos Divinos, estamos embarcando em um novo segmento da viagem. Estamos nos dando conta de que precisamos ter todos os recursos a nossa disposição. Estamos aprendendo que, sem a abundância, é difícil ser mestre para os outros. É difícil atravessar o processo de ascensão. Por isso nós, Shaumbra, manifestamos a abundância em nossas vidas e a aceitamos.
Nós, Shaumbra, estamos aprendendo a ser sinceros conosco mesmos e não com o que os demais pensam ou dizem. Estamos aprendendo sobre a nossa verdade. Estamos aprendendo a ser sinceros conosco primeiro. Atravessamos muitas vidas e muitas experiências de dar aos demais primeiro. Mas, aprendemos a nossa própria verdade. Ela nos liberará. Nossa própria verdade nos ajudará a manter o nosso equilíbrio quando as coisas estejam muito difíceis ao nosso redor. Quando estamos em nossa própria verdade, podemos ser sinceros com os demais.
Estamos aprendendo que não há egoísmo em estar em nossa própria verdade primeiro. Ainda nos afeta, às vezes. Ainda pensamos que temos que dar o tempo inteiro. Mas, nós, Shaumbra, estamos aprendendo a ser completos primeiro, para podermos ser mais fortes para os demais.
Nós, Shaumbra, estamos aprendendo a aceitar o amor em nossas vidas. Nós fomos os que amaram os outros, mas que têm resistido o amor para si mesmos. Temos feito isto por várias razões enquanto nos abrimos e nos tornamos mais sensíveis. Foi difícil ter o amor condicional de outros humanos em nossas vidas, por isto o evitamos. Também pensamos: “Nós não somos merecedores, dentro da nossa busca profunda pelo Espírito.” Acreditamos não merecer o amor dos outros, por isto o rechaçamos.
De certa forma, isto nos ajudou a ir ainda mais profundamente, mais profundamente e mais profundamente para dentro. Agora, estamos aprendendo e aceitando dentro de nosso ser que o amor dos outros é muito compensador, é parte da vida, é parte do compartilhar e parte da Unidade. Nós, Shaumbra, estamos aprendendo a aceitar o amor incondicionalmente, ainda quando contém condições. Porque se nos abrimos aos outros humanos incondicionalmente, a condição que possam ter colocado para o seu amor não nos afetará.
Nós, Shaumbra, somos viajantes. Saímos ao encontro de novas experiências. Não nos satisfaz permanecer sentados. Nossos pés sempre se movem. Sempre existe uma nova experiência. Sempre há uma nova compreensão. Sempre há um novo dia. Desde que conhecemos as nossas identidades fora do Lar, temos sido os que viajam grandes distâncias e para frente. Somos os primeiros a viajar para a Nova Energia. E quando os dias, às vezes, parecem difíceis ou estranhos, aceitamos que somos viajantes. Aceitamos que somos os criadores e os exploradores de novas realidades.
Nós, Shaumbra, compreendemos que nossa consciência é, realmente, uma coisa preciosa. Quando colocamos a nossa consciência dentro das probabilidades e potenciais, eles se convertem em nossa nova realidade. Nossa consciência é nosso Espírito. É nossa unidade com Tudo O Que É. Nossa consciência é a união de tudo o que fomos e de tudo o que fizemos. É nossa sabedoria. É nosso coração. É nossa alma. Não está contida em nosso corpo. Nossa consciência é tudo o que somos. Quando colocamos isto dentro de um potencial ou uma probabilidade transmutamos o que era uma energia neutra e a convertemos em uma nova realidade. Quando a nossa consciência se funde com uma probabilidade, ela a converte em uma realidade. Por meio desta fórmula compreendemos que somos os Criadores.
Nós, Shaumbra, assumimos a responsabilidade de nossas criações. Não culpamos ninguém. Compreendemos que somos nós que fazemos isto. Assumimos a responsabilidade de quem somos. Somos donos de nossa divindade.
Nós, Shaumbra, respondemos a nossas perguntas e, então, observamos aqueles que estão ao nosso redor... Tobias... Maria... e os demais. Às vezes buscamos sua confirmação. Às vezes, simplesmente, vemos a expressão em seus rostos.  Mas, primeiro, respondemos a nós mesmos. Vamos para dentro de nós para conseguir as respostas que estão contidas ali. Nós, Shaumbra, temos a nossa própria solução.
Nós, Shaumbra, abraçamos todos os aspectos. Compreendemos que a luz e a escuridão e o neutro cumprem um propósito. Abraçamos todas as coisas que fizemos no passado, tenhamos nós as julgado como luz ou escuridão. Abraçamos todas as coisas dos outros humanos que encontramos no caminho. Compreendemos que alguns deles estão interpretando velhos papéis, o velho carma. Os abraçamos. Não os julgamos. Compreendemos que a escuridão também serve à luz, que também cria a nova experiência.  Abraçamos todos os elementos... a luz, a escuridão, o neutro e tudo o que se encontra no meio. Porque, dentro desta plenitude de energia, realmente sabemos que somos Humanos Divinos.
Nós, Shaumbra,  criamos nossas próprias descrições de trabalho. Chegamos a esta vida para completar alguns dos contratos em nível de alma que possuíamos. Dentro de nossa nova vida dentro do mesmo corpo físico, nós escrevemos nossas próprias descrições de trabalho. Criamos cada momento, cada dia, cada potencial futuro. Sabemos que já não temos Carma. Sabemos que depende de nós o que queremos criar. Escrevemos nossas próprias descrições de trabalho.
Nós, Shaumbra, caminhamos entre o Velho e o Novo Mundo. Estamos presentes em ambos. Compreendemos a Velha Energia. Vivemos dentro dela em cada dia. Entretanto, estamos viajando para a Nova Energia, ajudando a criar os caminhos e os atalhos para aqueles que virão depois de nós. Nós, Shaumbra, fazemos malabarismos com ambos os mundos de uma vez. E sabemos que é difícil. Sabemos que é um desafio. Mas foi isto que escolhemos.
Nós, Shaumbra, escolhemos estar aqui. Não fomos colocados aqui. Não fomos enviados para cá. Não fomos desterrados aqui. Nós, Shaumbra, escolhemos ficar aqui neste momento desta vida. Trata-se de nossa Vontade Divina. Através de nosso Livre Arbítrio que escolhemos ficar aqui. Nós, Shaumbra, assumimos a responsabilidade disto. Escolhemos ficar nesta época de grandes mudanças e grandes transições.
Nós, Shaumbra, somos mestres. Escolhemos estar aqui e continuar esta viagem para ajudar os outros. Sabemos que muitos de nós não necessitaríamos estar aqui e nem agora, se não tivéssemos escolhido. As lições do coração e as lições da alma estão terminadas. Escolhemos estar aqui como mestres para aqueles que virão depois de nós. Sabemos que o ensino virá de muitas maneiras e de muitas formas – não só da forma óbvia. Escolhemos ser mestres. Escolhemos ser exploradores. Escolhemos ser Criadores.
Neste dia, um favor: a essência do Shoud hoje é a expressão. É a expressão. Como Shaumbra, sabemos que é hora de expressar quem somos sob todas as formas. Sabemos que é hora de sair detrás do véu que levantamos.
Temíamos o que éramos e em que nos estávamos convertendo. Mantivemos-nos relutantes com relação a nossa própria divindade. Estamos atravessando um processo intelectual conosco mesmos sobre quem somos e para onde vamos. Mas, agora, que estamos começando a viver o “divino” dentro de nós, antes de pensarmos... agora que estamos sendo divinos em lugar de pensarmos... sabemos que é hora de nos expressarmos.
Sabemos que é hora de permitir que nosso verdadeiro ser se manifeste. Sabemos que é hora de sair detrás dos muros e dos véus que levantamos. Estamos todos nervosos por isto. Estamos todos provando isto. Não estamos seguros de como o mundo reagirá diante de nós. Não estamos seguros de como reagirão quando nos expressarmos. Sabemos que é hora de dizermos a nós mesmos que devemos expressar tudo o que somos.
Cada um de nós fará isto de forma única e poderosa. Cada um de nós estará no agora. Não nos esconderemos mais. Saiamos. Permitiremos que nossa divindade se manifeste de todas as formas... em nossos trabalhos... em nossas relações... em nossas obras de arte... em nossos livros... em nossas canções... e em nossos poemas... pela forma como sorrirmos para os outros. Sabiam que estamos escondendo nossos sorrisos dos outros? Temos segurado os abraços. Não temos permitido que a energia saia. Agora, como Shaumbra, nós dizemos que a expressão é algo sagrado e divino. Motivamos-nos a expressar-nos e sermos tudo o que somos.
Esta é a mensagem que temos para nós hoje. Conhecemos as regras. Nós ajudamos a escrever as velhas regras. Nós sabemos como as coisas são feitas dentro do mundo da Velha Energia, no mundo em que ainda vivemos. Sabemos por que existem essas regras. Sabemos como segui-las. Mas também sabemos como transcender as regras sem ofender aos demais. Sabemos como transcender as regras e, assim, podemos expressar a nossa divindade, expressar o ser de Deus da forma mais sagrada e alegre.
Assim que nós nos demos este presente hoje, este simples Shoud sobre a expressão. Sairemos e seremos tudo o que somos, quem somos. Já não nos esconderemos detrás de nossos rostos. Já não nos esconderemos atrás do amor que temos no coração. Expressaremos nossa divindade. Seremos os Humanos Divinos dentro da Nova Energia.
Assim completamos o nosso primeiro Shoud. E, de fato, há risos e aplausos nas galerias ao nosso redor. E nós, como Shaumbra, os aceitamos de todos os anjos que se reúnem aqui hoje.
(Pausa)
Volta Tobias.
E assim é, amados amigos, que vocês, Shaumbra, concluíram o seu primeiro Shoud. Pedimos-lhes que se aplaudam por terem permitido que isto acontecesse (aplausos de um grupo). E vocês dizem: ”Isto não é uma grande coisa. Isto foi fácil. Tudo o que precisava fazer era sentar-me aqui e permitir a mim mesmo me manifestar!” E, em verdade, foi isto o que aconteceu.
Mas, sim, é grande coisa porque vocês se abriram. Deram de si, de sua energia para os que estão ao redor, para todos os que estão no Círculo. Deram de si abertamente a todos os que se aproximam no caminho. O que acabaram de fazer, meus queridos, foi abrir a sua própria divindade e seu coração para permitir que a energia se manifestasse.
Quando forem ler o livro onde isto vai constar... ainda que o leiam dentro de 10 anos, 15, 20 ou mais anos... vão sentir a sua energia do momento... sentirão a abertura de seus corações no momento. E irão se regozijar. Pensarão que sim, foi uma grande coisa vocês terem a coragem de estar aqui, terem a coragem de continuar esta viagem e, agora, estarem se expressando.
Disseram a si mesmos, neste primeiro Shoud, que era hora de expressar-se, de abrir-se, de ser quem são. Estão vivendo dentro de sua própria dualidade. E, como não estão permitindo que o seu Ser Divino se manifeste, disseram a si mesmos: “Não mais!” Disseram: “É hora de expressar-me. É hora de elevar-me”.
Talvez não saibam o que vão fazer. E podemos ver as suas cabeças dando estalos, pensando: “Mas, mas, mas, o que é que se supõe que eu deva fazer? Mas, mas, mas...” (risos da audiência).
Tudo nascerá de seu Ser Divino, a partir do seu interior. Tudo o que precisam fazer é começar a movimentar-se. Tudo o mais, então, começa a cair no lugar adequado: o saber, a compreensão. Acontecerá como se um fogo tivesse acendido dentro de vocês, quando começarem a expressar-se.
Lembrem o que disseram a si mesmos. Não busquem em primeiro lugar na mente. Alguns de vocês farão este desafio. Alguns de vocês ficarão incomodados com Cauldre e ele os responsabilizará por isto. Alguns dirão: “Não, tens que pensar as coisas primeiro”, porque este foi o enfoque, geração após geração, sobre o intelecto. Vocês colocam o intelecto primeiro. É uma coisa maravilhosa, mas vem chegando algo novo. Chama-se divindade.
A divindade é a inteligência espiritual. Não é apenas a emoção humana. Não é apenas uma coisa macia, afetuosa. É inteligência, mas tem “quociente espiritual”. Sim, e lhes pedimos que NÃO façam o teste de QI espiritual. Isso não seria bom (risos da audiência). Não gostamos muito desse seu teste de QI. É apenas uma forma de avaliar uma pequena porção de seu ser, seu intelecto.
Seu intelecto é maravilhoso. É muito útil. Mas, tragam as coisas para vocês através da sua divindade primeiro. ENTÃO, permitam que o intelecto, a mente, o processo de pensamento lhes ajude a executar, a levar a cabo dentro do seu mundo material. Isto será um pouco diferente para vocês. Aqueles de vocês que são inteligentes, aqueles que – como dizer – tiveram boas qualificações, boas notas... para vocês será mais difícil. Para vocês que não enfocaram tanto este aspecto... será mais fácil. Mas, conseguirão chegar a novas compreensões e a uma nova iluminação, como jamais imaginaram.
Amados amigos, disseram para si mesmos que se expressassem. Assim que pedimos que façam isto. Também deram a si mesmos, como Humanos Divinos, um conjunto de atributos: que vocês são mestres e exploradores, que vocês permitem a chegada da abundância, que podem responder as suas próprias perguntas, que vocês abraçam todos os seus aspectos. Deram a si mesmos uma lista. Outras pessoas vão ler isto e, então, compreenderão o que é ser um Humano Divino.
Esta foi uma reunião maravilhosa. Regressaremos dentro de um instante para pedir que VOCÊS fiquem aí na frente, para responder as suas perguntas e conversar com vocês um pouco. Os desafiamos a expressarem-se no microfone quando voltarmos.
Vocês são os Humanos Divinos que fizeram uma viagem difícil. Mas nunca estiveram sós, durante todo este tempo. Sempre estivemos com vocês. Os amamos ternamente e voltaremos dentro de alguns minutos.
E assim é!
(Aplausos do grupo)

 
 
Tradução para o português: Eleonôra

Tobias do Conselho Carmesim é apresentado por Geoffrey Hoppe, vulgo "Cauldre", Golden, Colorado. A história de Tobias, do bíblico Livro de Tobit, pode ser encontrada no web site do Círculo Carmesim: www.crimsoncircle.com <http://www.crimsoncircle.com> . O Material do Tobias é oferecido gratuitamente aos Trabalhadores da Luz e Shaumbra de todo o mundo desde agosto de 1999, época em que Tobias disse que a humanidade tinha ultrapassado o potencial de destruição e entrado na Nova Energia.
O Círculo Carmesim representa uma rede mundial de anjos humanos que estão entre os primeiros a fazer a transição para a Nova Energia. Enquanto eles vivenciam as alegrias e os desafios do status da ascensão, ajudam outros humanos em suas jornadas, compartilhando informações, atendendo e orientando. Mais de 50.000 visitantes vão ao web site do Círculo Carmesim todos os meses ler os últimos materiais e discutir suas próprias experiências.
Os encontros do Círculo Carmesim acontecem mensalmente em Denver, Colorado, onde Tobias apresenta as informações mais recentes através de Geoffrey Hoppe. Tobias declara que ele e os outros do Círculo Carmesim celestial estão, na verdade, canalizando os humanos. De acordo com Tobias, eles estão lendo nossas energias e traduzindo nossas próprias informações de volta para nós, de modo que possamos vê-las vindo de fora, enquanto as vivenciamos no nosso interior. O "Shoud" é uma parte da canalização em que Tobias fica de lado e a energia dos humanos é canalizada diretamente por Geoffrey Hoppe.
As reuniões do Círculo Carmesim estão abertas ao público. O Círculo Carmesim sobrevive com o amor sincero e a doação dos Shaumbra de todo o mundo.
O objetivo dos que fazem parte do Círculo Carmesim é servir de guias humanos e professores àqueles que seguem o caminho do despertar espiritual interior. Não é uma missão evangélica. Pelo contrário, a luz interior é que guiará as pessoas até você para receberem compaixão e atenção. Você saberá o que fazer e o que ensinar nesse momento, quando vier até você o humano precioso e único, pronto para embarcar na jornada da Ponte de Espadas.
Se você estiver lendo isto e sentir a verdade e a conexão, você é realmente um Shaumbra. Você é um professor e um guia humano. Permita que a semente da divindade cresça dentro de você agora e em todos os momentos que estão por vir. Você nunca está sozinho, porque a família está espalhada por todo o mundo e os anjos estão ao seu redor.
Por favor, distribua este texto livremente numa base não comercial e sem cobrar por ele. Por favor, inclua as informações na íntegra, inclusive com este pé de página. Todos os outros usos têm que ser aprovados por escrito por Geoffrey Hoppe, Golden, Colorado.
© Copyright 2002 Geoffrey Hoppe, P.O. Box 7328, Golden, CO 80403. Todos os direitos reservados.