Viva no Momento Divino

TOBIAS E O CONSELHO CARMESIM

14 de outubro de 2000

Série dos Criadores


Lição 3: Viva no Momento Divino


Tobias: E assim é, queridos mestres, aqui reunidos neste dia, que lhes damos as boas-vindas de volta à sala de aula da nova energia espiritual da Terra. Nós lhes damos as boas-vindas neste dia, um dia de celebração, um dia onde certamente há danças pelos espaços entre as cadeiras. Hoje, a energia nesta sala, com todos estes Trabalhadores da Luz, é sagrada e divina! E hoje discutiremos com vocês a Lição Três da Série dos Criadores. Mas antes há algumas poucas coisas sobre as quais gostaríamos de falar.

Pedimos agora que respirem profundamente. Respirem profundamente dentro de seu ser, do topo da cabeça por todo o corpo até os dedos dos pés. Respirem profundamente e permitam que esta energia divina que reside em seu interior apareça. Permitam que ela esteja em cada célula. Deixem-na estar presente em cada molécula, em cada parte de seu ser. Esta coisa que chamam sua divindade, esta coisa que chamam de o Deus interior... sempre esteve aí, queridos. Sempre esteve com vocês, mas tem aguardado o momento apropriado para se mostrar. E como sabem, agora é o momento apropriado! É por isso que temos esta sala de aula. É por isso que nos reunimos. É por isso que dezenas de milhares lêem este material, para compreenderem o que está acontecendo com eles, para compreenderem a transformação por que passam neste momento.

Oh, queridos professores, nos dá – àqueles no outro lado do véu – uma grande alegria estar aqui, sermos convidados a seu espaço no dia de hoje. Há muitas entidades chegando agora. Há muitos que entram agora no segundo círculo aqui. Vocês, anjos humanos, formam o primeiro círculo. Aqueles de nós do outro lado do véu formam o segundo círculo. Podemos chegar agora, e fundir nossas energias com cada um de vocês. Nós nos unimos com vocês. Compartilhamos este novo espaço que vocês estão ajudando a criar aqui. Nos unimos a vocês na felicidade. Nos reunimos com sorrisos em nossos rostos!

Não é fácil para nós chegar perto dos humanos, porque quando o véu está espesso, quando as portas estão fechadas, não podemos tão facilmente estar ao seu lado. Mas quando vocês se reúnem assim como hoje com intenção de aprender e crescer e produzir a energia do interior para continuar seu caminho e sua jornada, então podemos entrar copiosamente. Podemos entrar e ficar ao seu lado. Podemos compartilhar com vocês por um breve momento. E é exatamente isso que estamos fazendo agora.

Permitam-se sentir este momento. Permitam a si mesmos sentir os que fazem parte de sua entourage. Permitam que sua entourage divina chegue mais perto de vocês do que normalmente podem. Nós agradecemos a vocês pelo trabalho que estão realizando. Nós apreendemos as dificuldades e dor e lutas ao longo do caminho, e lhes asseguramos que isto é feito por um propósito muitíssimo maior. Nós lhes asseguramos que há um sentido no que estão fazendo. Há propósito, e há resultados.

Agora há uma entidade que entra hoje e senta-se ao seu lado, que senta bem perto de vocês. Esta vocês conhecem muito bem, talvez tão bem que a diferença de energia é difícil de discernir. Esta entidade chega um pouco cansada de batalhas, mas cheia de alegria, cheia de agradecimentos e, certamente, repleta de amor.

Nós já falamos antes de todas as suas vidas passadas, de todas as entidades que vocês foram no passado. Elas já vieram ao círculo anteriormente. Nós as vimos enquanto passavam. Nós as vimos quando retornaram ao Lar. Nós as vimos enquanto vocês as liberavam da energia da Terra. Nós as vimos enquanto agradeciam a vocês pelo trabalho que estão realizando nesta vida.

Há alguém sentado ao seu lado que também teve uma jornada e experiências e tempo na Terra. Sintam a energia ao seu lado. Sintam esta energia próxima a vocês. Sintam a conexão amorosa entre vocês. Queridos amigos, este ser que entra hoje, que se reúne a vocês no primeiro círculo, que se senta a seu lado esperando por liberação, pronto para retornar para Casa, é a mesma pessoa que vocês têm sido nesta vida até agora. Vocês, pessoas que nasceram há 30, 40 ou 50 e mais anos no tempo. É a pessoa a qual vocês têm sempre identificado como VOCÊ, a pessoa que leva o nome na sua carteira de motorista [risadas]. Esta entidade entra hoje – e vocês pensaram que eram vocês sentados na cadeira! [risos na audiência] Queridos amigos, vocês estão realmente num status graduado. Vocês realizaram tantas mudanças em suas vidas! Agora, a pessoa que vocês têm sido todos estes anos está pronta para ir para Casa.

E, com isso, uma nova entidade, uma nova personalidade, um novo espírito surge. É o que vocês são agora. Vocês estão liberados dos velhos contratos, e liberados do velho carma. Vocês estão olhando para um novo "livro de vida" agora, cada um de vocês... um "livro de vida" que nada tem a não ser páginas em branco, esperando para ser preenchidas com suas novas criações!

Ah, meus queridos aqui presentes, lendo isso agora, abracem este ser que senta-se a seu lado! Sua jornada tem sido longa e difícil e inquietante. Eles estão prontos para retornar para Casa. Abracem este ser a seu lado, porque é a face que têm visto no espelho todas essas manhãs de sua vida. Abracem este ser que senta-se a seu lado, porque eles agüentaram muita coisa. Eles são – este ser que senta-se a seu lado – eles são os que levaram avante o capítulo final do livro de sua vida, que atravessaram as dificuldades e as durezas dos primeiros anos, que escolheram o mais duro dos caminhos. Eles estão prontos para partir para Casa. Queridos amigos, agradeçam a este ser por ter agüentado tanto em prol de toda a sua alma!

Sim, suas memórias ficarão com vocês por um tempo. Mas sua energia está partindo para abrir caminho para o novo divino Eu que começa a se expressar. Como sabem, já faz um tempo que eles têm esperado para partir. Vocês devem ter sentido a urgência e as puxadas, mas eles não poderiam partir até que sua própria divindade estivesse desperta o suficiente para que este novo anjo humano se produzisse. Eles escolheram hoje este mesmo dia com esta energia, mesmo este momento do ano, para iniciar a partida. Eles pedem apenas uma coisa enquanto estão partindo. Eles pedem que os honrem, que os reconheçam e os agradeçam. Eles pedem que compreendam que tudo que foi dado, que tudo que foi experimentado, foi realizado em amor de maneira a encerrar os velhos ciclos de vida. Honrem seu Eu e amem seu Eu!

Abracem-nos por tudo que realizaram e por tudo que deram. Vocês agora estão prontos para seguir em frente, e estão prontos para começar a entender verdadeiramente sua nova casa. Em sua nova casa, queridos amigos, não é mais possível levar o passado. São apenas memórias. São apenas pensamentos e experiências. Em sua nova casa, é tempo de liberar, mesmo o velho eu que vocês consideravam como a si mesmos.

Vocês pensam agora sobre as mudanças por que têm passado em sua biologia. Vocês pensam sobre os sentimentos que têm sentido recentemente, talvez achando que estavam perdendo a cabeça [risadas]. Vocês ficam imaginando sobre a sensação de desorientação. Imaginando por que é que as outras pessoas sequer os vêem! Ficam imaginando por que às vezes parecem invisíveis! É porque vocês estiveram partindo. O velho eu começa a esvair-se, ainda a ser substituído pelo novo eu divino.

Vocês ficam pensando por que algumas vezes são ignorados, como se não existissem. Imaginam que esqueceram seu pedido no restaurante! [risadas] Queridos amigos, isto é porque o velho eu que viam no espelho tem estado de partida há algum tempo para dar caminho, para deixar tudo pronto à novíssima encarnação do Eu. Este novo Eu não está preso a karma ou contrato. Este novo Eu não está ligado ao passado, e sim vive apenas no presente!

Queridos amigos, hoje é um dia sagrado e abençoado! Faremos uma pequena pausa. Pedimos a Cauldre (Geoffrey Hoppe) que fique em silêncio enquanto vocês descobrem o amor verdadeiro que vem daquele sentado a seu lado. Permitam-se sentir este amor antes de prosseguirmos.

[Pausa]

Eles dão agora uma dádiva a cada um de vocês, a todos aqui sentados, a todos lendo isso. Cauldre, você sabe por que nós o paramos diante de sua porta, antes de sair de sua casa hoje? Você ficou imaginando por que pedimos que trouxesse a Espada da Verdade, a Excalibur, a única vez em que foi trazida diante deste grupo? [A espada foi colocada num manto antes do início do encontro.] Porque o ser que senta-se a seu lado agora lhe passa a Espada da Verdade, a Espada de Capacitação ao Poder, a espada que tem sido a fonte da verdade e poder para todo o seu ser todos estes dias. Está sendo passada a vocês como uma coisa que vocês realmente levam para dentro de suas novas casas. É uma coisa que realmente vai para a parede da galeria de suas novas casas para lembrá-los de tudo que têm sido e de tudo que realizaram. Está ali pendurada para honrar todas as suas experiências que os conduziram, que conduziram esta Terra, e que levaram toda a criação até este ponto.

É simples. É simbólico. Agora é o momento de aceitar isso, passar a tocha de um ser para o outro. Normalmente, isso ocorre entre vidas quando vocês deixam o corpo físico. A nova espada é passada a vocês antes de retornarem à Terra na nova encarnação. Mas agora ela é passada enquanto estão aqui sentados, enquanto estão no mesmo corpo, mas um corpo que em breve passará por mudanças! Aceitem a verdade de tudo que são e de tudo que têm sido.

[Pausa]

Agora, a Lição Três deste dia.

Temos dado as lições a vocês vagarosamente. Apresentamos na Lição Um e na Lição Dois e agora na Lição Três as energias fundamentais da Série dos Criadores. Intuitivamente, amigos, vocês já sabem estas coisas. São coisas que intuitivamente já conheciam, mas era necessário que os conceitos fossem introduzidos mais uma vez como alicerces. Talvez não sejam lições incrivelmente excitantes [risadas], mas são as fundações para onde estamos indo. Apresentaremos ao Círculo Carmesim quatro grupos de lições, cada grupo contendo três lições independentes. Hoje apresentaremos a Lição Três, a qual será a última do primeiro grupo.

Para ajudá-los a compreender um pouco mais sobre sua natureza criativa, voltamos agora ao tempo em que estavam no círculo original, em que estavam na primeira criação. Aí, vocês tinham certos poderes e habilidades criativas. Nós dizemos "certos", porque eram de certa maneira limitados – difícil de explicar – mas havia parâmetros subjacentes ao tipo de criação possível no primeiro círculo. Quando chegaram ao limite deste primeiro círculo, ao limite da criação, e quando o cruzaram, chegaram a este lugar da Terra que estava fora do primeiro círculo. Vocês começaram a viver na Terra. Começaram a andar pela Terra.

Sua verdadeira habilidade criativa, sua real habilidade de Criadores, foi escondida de vocês na essência mesma da dualidade. Havia uma razão para isso. Parte da razão, como já mencionamos, é que o segundo círculo, o círculo das energias da Terra e do seu universo físico existe fora de Tudo o que É. Vocês lidam com uma energia chamada "dualidade", a qual tem dois lados diferentes, o que chamariam a "luz" e a "escuridão", o "bom" e o "ruim", a face oposta, o reflexo no espelho.

Como existiam fora de Tudo o que É, num certo sentido, vocês existiam num vácuo, e estavam transformando este vácuo em realidade. Para criar no ambiente de sua Terra, era necessário que fossem ao futuro. Era necessário entrarem no vácuo e criarem baseados nos pensamentos do que viriam a ser.

Em outras palavras, vocês estiveram sempre projetando a si mesmos no futuro. Estas vibrações criaram o caminho para seu amanhã. Esta é a maneira como têm operado desde que chegaram pela primeira vez na Terra. Vocês estiveram ligados pelas memórias do passado (karma), e vocês criaram o futuro através da projeção de si mesmos em seu amanhã. Esta é a maneira como a maioria dos humanos cria na Terra. É a maneira como o futuro é criado. A realidade futura é uma assimilação de freqüências vibracionais de todos os humanos na Terra.

Já dissemos antes que o Espírito não sabe o resultado das coisas. Isto porque ele não existe! Não é um enredo pré-planejado ou obstáculos em curso que vocês devem passar na esperança de encontrar a reta de chegada. Não, na verdade cada um de vocês aqui, cada um de vocês na segunda criação está pegando vácuo e nada, e transformando-o em realidade baseada em freqüências vibracionais de seus pensamentos que estão indo para o futuro.

Para ajudá-los a compreender um pouquinho mais, contaremos a história de Arão, o navegador. Bem, havia um navegador de nome Arão que estava encarregado pelo seu governo de partir e descobrir novos lugares e terras para o reino. A ele foram dados uma tripulação e um navio. Também suprimentos para sua jornada. Foi-lhe dito para retornar no prazo de um ano após a descoberta destas novas terras.

Assim, Arão partiu para o mar. Ele conversou com a tripulação e lhes deu ordens e os detalhes do que esperava. E lhes disse como queria os mastros aparelhados e as velas posicionadas. Explicou como queria que o navio se movimentasse. Quando eles iniciaram a viagem pelo mar, primeiramente passaram por território familiar. E ao continuar a viagem, navegaram por territórios novos e não mapeados.

E Arão e a tripulação trabalharam com as forças da natureza e algumas vezes contra elas. Labutaram com os ventos e as correntes e as ondas. Às vezes, havia tempestades, e eles lutavam com elas.

Arão trabalhava com sua bússola todas as noites para determinar a direção a seguir, fosse navegar para leste ou oeste ou norte ou sul. Passaram por muita provação e atribulações na travessia destes novos territórios. Arão mapeava seu progresso. E planejava o dia seguinte. Continuamente, observava o horizonte através do telescópio como orientação e guia. Eles paravam em novas ilhas e observavam o ambiente e as energias. Coletavam novos suprimentos e alimento e encontravam novos tipos de pessoas.

Durante todo o tempo da viagem, Arão tinha a sensação de que ele não estava realmente descobrindo novas terras. Ele sentia que a embarcação não estava realmente se aventurando a lugares distantes e exóticos. Ele tinha a sensação de que os lugares que exploravam eram apenas diferentes sombras do lugar de onde tinha vindo. Mas ele continuou sua jornada. Continuou a usar o vento para movimentar a embarcação. Continuou a apertar sua tripulação a trabalhar mais duro. Os dias e as noites foram longos e difíceis, cheios de lutas. Muitos da tripulação ficaram doentes. Alguns morreram durante a viagem. Houve lutas com tribos nas ilhas que não eram tão amigáveis. A jornada foi difícil e infligiu perdas.

Navegando de volta, após o final de um ano, Arão olhou para os tesouros que trazia. Olhando os novos tipos de alimentos, novos tipos de mercadorias, pensou consigo mesmo: "Realizei o objetivo, mas não foi totalmente satisfatório, não foi completo porque o tributo pago foi grande." Muitos de seus homens sequer retornavam com ele. Muitos continuavam doentes. Muitos estavam amargos e apavorados. E assim terminou a jornada de Arão. E assim terminou também este seu período de vida na Terra.

E agora ele retorna em seu novo período de vida, mais uma vez como um marinheiro. Ele retornou, passando por aquelas coisas em sua infância que iriam prepará-lo para ser um novo tipo de navegador num novo tipo de energia. Quando se tornou adulto, estava pronto para navegar mais uma vez. Mas, desta vez, Arão não tinha uma tripulação completa. Desta vez, ele escolheu ir sozinho. Ele escolheu ir consigo mesmo. Escolheu não trabalhar para o reino, e não trabalhar para algum governo, ao invés disso, escolheu fazer a jornada por sua própria conta. Construiu por conta própria uma embarcação especialmente para a viagem que iria realizar.

Em seu ser, no nível celular, havia muitas memórias veladas do que tinha aprendido em sua vida anterior de navegante e explorador. Quando Arão foi ao mar em sua nova embarcação, deixou em casa sua bússola. Deixou em casa seus suprimentos. Deixou em casa seus mapas e seus papéis. E, quando saiu ao mar, em vez de lutar contra as correntes, em vez de lutar contra os ventos, ele simplesmente colocou a vela e permitiu-se ser levado em um novo curso.

Nos primeiros dias de sua viagem, Arão ficou nervoso e assustado, porque pensou que simplesmente "permitindo" a viagem acontecer, poderia levá-lo a um desastre. "Permitir" talvez levasse sua embarcação a se espatifar contra as rochas. Mas ele deixou acontecer. Ele confiou. Certamente, os ventos e as correntes começaram a guiá-lo por um caminho diferente, numa direção diferente. Arão vivia cada dia sem se preocupar em mapear seu progresso a partir do passado, sem se preocupar em utilizar a bússola para direcioná-lo ao futuro.

Ele viveu cada dia, permitindo com toda a propriedade sua embarcação ser guiada para onde deveria. Na mente de Arão, houve momentos em que o caminho não parecia ser o correto a seguir, mas sabia que deveria deixar acontecer.

Arão aprendeu a viver no momento. Certamente no tempo certo, era levado a terras novas, terras maravilhosas, plenas de coisas que ele nunca antes poderia ter imaginado. Oh, estas não se pareciam com as pequenas ilhas que conhecera em sua vida passada! Estas eram magníficas com novas energias, novas oportunidades e novos poderes. Ele permitiu sua embarcação ser levada a áreas, a terras, a descobertas que estavam além de sua compreensão!

Ao deixar de lado suas ferramentas da velha energia, foi levado por correntes e ventos a estes novos locais. Nestas novas terras, ele recebeu muitos presentes, presentes de compreensão e sabedoria, dádivas de auto-capacitação para o poder, dádivas de co-criação e dádivas de paz e alegria.

Ele levou consigo estes presentes quando retornou à sua terra natal. Quando as pessoas o encontraram e perguntaram sobre os presentes, e onde os havia encontrado, ele simplesmente explicou que esteve em novos e maravilhosos lugares. Explicou que foi guiado por uma mão divina, e sabia que esta mão divina era a sua! Ele trouxe estes presentes para partilhar com as pessoas em sua terra natal. E assim continua a história de Arão.

É simples, queridos amigos. É simples! Não tentem tornar isto difícil. A Lição Três – o que Arão aprendeu em sua jornada – é "VIVER NO MOMENTO DIVINO".

Ah, é tão simples. É tão simples e nisto há tanto poder! Vocês passaram muitas vidas criando para um futuro, criando um futuro num vácuo. Tomem um momento para refletir sobre o que estamos dizendo.

Vocês viveram em seus pensamentos no que o futuro poderia ser. Isto foi apropriado. E ainda é apropriado para muitos que caminham na Terra. Mas, ao se tornarem criadores na nova energia, aprenderão a importância de viver no momento divino, o momento que é agora! Ficarão muitas vezes tentados a viver no futuro, a projetar o seu amanhã. Serão tentados a ter medo do amanhã, a criar cenários em sua mente. Mas, como um novo criador, nesta nova energia, encontrarão muito mais poder em "viver no momento divino" o qual é agora.

Pode parecer de difícil compreensão como vocês podem ser criadores sem levar pensamentos e vibrações para o futuro! Mas, queridos amigos, ao aprender a aceitar todas as coisas como elas são (Lição Um), e aprender a aceitar seu eu humano (Lição Dois), e aprender a "viver no momento divino" (Lição Três) estarão aptos a ir a lugares, como Arão, que jamais poderiam ter imaginado antes. Estes são lugares que jamais poderiam mapear e planejar e direcionar-se "em sua mente". Ao ir a estes novos lugares, começarão a compreender um novo poder aí. Começarão a entender uma nova maneira de criar. Oh, sabemos que isso será um desafio ainda maior do que os das duas lições anteriores!

Vocês ficam acordados à noite e ficam projetando no futuro. Vocês ficam deitados despertos à noite e preocupam-se com o que virá adiante. Deitados despertos à noite planejam como gostaria que fosse realmente o amanhã. "Viver no momento divino" irá ser um desafio para vocês, para dizer o mínimo!
Tomem um momento agora mesmo para experimentar como é um momento divino, porque vocês estão nele neste momento. [Pausa] O momento divino é agora. O divino momento não contém julgamento. O momento divino é completo em si mesmo. Não precisa ser preenchido, apenas ser. É um lugar tranqüilo. O momento divino é um espaço onde vocês podem sentir amor, onde podem sentir o amor derramando-se por todo o seu ser. O momento divino não tem ligação com o passado. Não é planejado para o futuro. Está simplesmente no agora. E é perfeito em todas as coisas. O momento divino pode durar a fração de um segundo. Pode durar horas. Neste caso aqui, queridos amigos, nosso momento divino se estende ao menos pelo período em que estamos reunidos no círculo hoje. Está envolvendo cada um de vocês. Este é realmente um momento divino onde não há necessidades ou desejos. Vocês são tudo que são.

Agora a Lição Três: "Viva no momento divino". Como as Lições Um e Dois, pode haver uma tendência a serem puxados a diferentes direções. Pode haver a tendência de se preocuparem com o futuro, talvez pensarem nas dificuldades do passado. Fiquem por detrás da mureta de suas novas casas, aceitando todas as coisas como elas são, aceitando a perfeição de seu eu humano, e vivendo no momento divino. Oh, vocês dizem: "Tobias, e isso aqui? E aquilo ali? E se isso acontecer? E se aquilo acontecer?" Queridos amigos, gastem algum tempo no momento divino e verão o que acontece!

Vamos ajudá-los a entender a mecânica da coisa. Quando estão no momento divino, há um novo tipo de vibração que emana de vocês. Ela atrai todas as coisas apropriadas a vocês. No passado, tinham que procurar estas coisas e trazê-las para si, procurar abundância, até mesmo sua felicidade, procurar um parceiro. Tinham que ir para o vácuo de um futuro que não existe e criar uma realidade ali dentro. Assim, a realidade tem tomado forma na Terra, mas vocês, como novos criadores, estarão descobrindo uma nova maneira.

Vamos usar uma metáfora para ajudar nesta compreensão. Imaginem que dentro de vocês há um diapasão seguro com as duas pontas voltadas para baixo. É um diapasão em forma de garfo. Bem, na velha energia, cada uma das pontas que estão em sua realidade, cada uma das pontas tem estado vibrando. Elas representam um lado ou outro da dualidade. Por isso são duas. Elas têm estado vibrando fora de fase. Elas têm estado vibrando em freqüências diferentes. Isto foi intencional, e foi assim para que pudessem experimentar a dualidade, de maneira a experimentar os efeitos de luz e escuridão.

A medição da energia emanada de cada uma delas era aproximadamente de 1/3 para aproximadamente 2/3. Um dos garfos vibraria com a energia e a ressonância que era um terço do todo. O outro vibraria com dois terços do todo. Estas freqüências vibracionais sofriam mudanças eventuais, e mudavam, mas a média geral da energia de dualidade era 1/3 e 2/3.

Houve vidas baseadas em 2/3 de escuridão e 1/3 de luz. Nós os prevenimos a compreender estes termos, porque não são o que pensam que sejam. Os dois garfos cantavam de propósito... tinham vibração diferente de propósito e causavam fricção um no outro propositadamente. Ah, vocês fazem idéia de por que suas outras vidas foram diferentes. Esta fricção vibracional, estas vibrações fora de fase – eram programadas para experiência, para entendimento e para tocar o jogo da dualidade que vocês têm estado experimentando, um jogo que não é mais necessário para vocês.

Ao viver no momento divino, vocês não precisarão mais das duas partes diferentes da dualidade, ou que os dois garfos de seu diapasão soem fora de fase. Ao vivenciar o momento divino, as energias destes dois podem agora voltar à fase. Podem ressoar nos mesmos níveis de freqüência que são apropriados. Não há mais necessidade agora de um equilíbrio de 1/3 e 2/3. O equilíbrio é devolvido de um a outro.

Imaginem que dentro de vocês está este diapasão. Imaginem como sendo uma parte de seu ser. Tem estado deliberadamente fora de fase. Até agora tem havido fricção vibracional nele. Imaginem isto agora dentro de seu ser, cantando harmoniosamente tons consigo mesmo. Neste momento, queridos amigos, permitam que esta dualidade vibracional dentro de vocês volte a harmonizar-se, volte a soar em belos tons, bem diferentes dos tons que continham fricção e dualidade. Quando vocês vivem no momento divino e permitem que a dualidade soe em harmonia, em beleza e alegria, os garfos retornarão ao equilíbrio.

Os garfos de seu diapasão ainda possuem dualidade, mas cantarão juntos. Ao soar, há harmonia entre os dois. Quando vocês vivem no momento divino, todas as coisas necessárias e apropriadas virão então a vocês. Elas virão a vocês! Vocês não precisarão procurar por elas. Não precisarão forçá-las à sua realidade. Vocês estarão criando de uma nova maneira. Estarão transmutando o vácuo em realidade, mas estarão criando de uma nova maneira, de uma maneira muito poderosa.

Os dois garfos de seu diapasão representam o DNA, os dois filamentos conhecidos do DNA que formam a hélice. Há uma luz e uma escuridão, ou um positivo e um negativo. Eles têm estado soando fora de fase um com o outro intencionalmente. Têm estado operando em freqüências que causam fricção. Isto os ajudava a compreender a dualidade. Agora, queridos amigos, quando vivem no momento divino, quando permitem a este diapasão retornar em freqüência, isto está ocorrendo no nível celular. É no centro de seu DNA que estes dois filamentos começarão a trabalhar juntos novamente. E, quando assim fizerem, atrairão para vocês todas as coisas que são apropriadas em suas vidas. Quando assim o fizerem, também ajudarão a curar todas as cicatrizes passadas em seus corpos. Reverterão o processo de envelhecimento que está ocorrendo em vocês. Irão reparar todos os males tanto físicos como emocionais, mas vai ser necessário que vocês vivam no momento divino.

Além dos dois filamentos primários conhecidos do DNA, há pelo menos dez filamentos secundários. Ao redor de cada filamento principal, há dois secundários que o abraçam. E depois, ao redor destes feixes de filamentos, há outros filamentos magnéticos do DNA que os abraçam e os abarcam.

Quando permitirem que os dois filamentos primários se unam em uma harmonia vibracional apropriada, a maneira como os filamentos magnéticos interagem e os abraçam se modificará. Quando vocês vivem no momento divino – quando vocês mudam a freqüência dentro de vocês – compreendam que todas as coisas apropriadas chegarão a vocês. Vocês serão como um ímã com uma nova carga que atrairá as coisas. Vocês atrairão coisas para vocês tão rápido, com tanta energia, que chegará um momento em que dirão: "Tobias, todas estas coisas estão entrando em minha vida. Não consigo lidar com todas elas de uma vez só!" E então falaremos como regular o processo [risadas].

Mas, por agora, vocês estão passando por muitas mudanças com a liberação de coisas desta vida. Isto permite à divindade, que sempre esteve presente em seu interior, realmente vir à tona. Quando vocês vivem no momento divino, sua divindade pode então emergir. Quando vocês vivem no momento divino, isso muda a própria essência da dualidade que sempre foi parte de vocês. Isso muda a vibração das duas partes que vocês têm. Isso muda a maneira de vocês criarem na Terra.

Depois de trabalharem com este conceito de viver no momento divino, vão a alguém que leia as energias, a um médium que veja auras. Vão até um deles. Vocês vão dar um castigo neles! [risadas] Eles vão lhes dizer que vocês não existem mais. Eles não serão mais capazes de ver uma aura ao seu redor, porque ela terá mudado. Eles não serão capazes de ver seus chakras porque eles terão se transformado em um só. Eles ficarão com medo de vocês! [risadas] Eles ficarão imaginando o que está acontecendo. Permaneçam em seu momento divino com eles. Permaneçam num espaço amoroso com eles. Não fiquem alardeando o que vocês têm feito ou quem vocês se tornaram. Mas deixem que saibam energeticamente que eles também podem mover-se para estes novos níveis.

Queridos amigos, vivam no momento divino. Em seu nível nuclear, mudem as freqüências de quem vocês são. Observem, quando no espelho vocês não se reconhecerem mais. Vejam quando os outros não o reconhecerem mais. Vejam quando pensarem que vocês desapareceram.

Agora, tudo isto, queridos amigos, é trabalho. Estamos pedindo que conscientemente trabalhem na aceitação de todas as coisas como elas são. Fiquem por detrás da mureta, mesmo no meio do caos ao seu redor. Aceitem a si mesmos em toda a sua humanidade. Não tentem fugir disso. Estejam realmente orgulhosos de serem humanos. Tenham orgulho de serem agora humanos divinos. E agora vivam no momento divino. Não se preocupem com o futuro.

Arão aprendeu em sua jornada, em sua segunda vida, a não se preocupar com o vento e as chuvas, não se preocupar com as correntes, não se preocupar a que terras chegaria. Ele viveu no momento divino. Ele apreciou cada dia e, a cada dia, uma nova dádiva chegava a ele. A cada dia, ele compreendia que estava atraindo dádivas através da confiança em sua própria divindade.

Vocês também irão perceber, queridos mestres, enquanto diligentemente e sinceramente trabalham com estas lições básicas – talvez um pouco maçantes, mas muito importantes para onde vocês vão a partir de agora – vocês começarão a perceber em particular o número "4". Até agora vocês têm estado na dualidade. Vocês têm estado no "2". Vocês começarão a perceber o "4". Falaremos mais sobre isto no futuro. Mas para compreender, usando sua matemática, 2 ao quadrado é 4 (2x2=4) Compreendam que estão indo além da dualidade, mas não estão vencendo a dualidade. Ela não está sendo eliminada. Vocês não estão indo para um novo tipo de dimensionalidade. O número "4" será importante. Vocês começarão a notá-lo. Ele saltará à sua frente. Ele é um sinal. Ë um sinal para viver no momento divino. É um aviso de que estão mudando internamente.

Seus matemáticos estão atualmente trabalhando numa nova teoria quântica. Isto ainda não foi anunciado. Não é conhecido, e não será por muitos anos. Há novas descobertas aí. É muito possível que isto venha a ser referido como "matemática quadra" ("quad math"), onde há uma nova compreensão do equilíbrio de "4", de quadrantes ou de setores quatro.

Isto tudo são evidências mostrando que há uma nova energia aqui na Terra. Vocês estão em dualidade. Vai ser difícil suplantar dualidade como a conhecem aqui. Não é sequer apropriado, amigos, retornar à singularidade. Vocês estão em dualidade, mas há um novo tipo de dualidade a qual virão a conhecer em breve. O número 4 irá representar isto. O número 4 lhes fará lembrar disto.

Tudo isso significa trabalho. Nós apreciamos o trabalho que estão realizando aqui. Compreendemos o que sacrificaram e o que liberaram, o tempo e a energia e a devoção. Vocês estão ajudando a pavimentar o caminho para estas novas compreensões, ajudando a torná-las apropriadas para a nova energia que se apresenta. Pedimos que compreendam que, só com um pouquinho de intenção e esforço, vocês terão resultados sólidos, resultados muito dinâmicos em suas vidas. Nós lhes damos as três lições básicas – aceitar as coisas como elas são, aceitar seu eu humano e, agora, viver no momento divino – para trabalhar até nosso próximo encontro.

Queridos amigos, olhamos dentro da energia dos mestres aqui e que estão lendo este material. Vemos transformação acontecendo à nossa frente. Vemos liberação do antigo. Vemos determinação e dedicação. Às vezes, é difícil para nós fantasiar porque há tantos elementos de dualidade que isto se apresenta como um difícil desafio, mas, de alguma maneira, vocês deram um jeito de chegar até aqui. De alguma maneira chegaram tão longe assim.

Quando partiram em sua jornada nesta vida... quando vocês saíram do que chamam sua sessão de planejamento... quando partiram do círculo onde estávamos com vocês e foram para a Terra para iniciar esta vida... oh, o quanto choramos, quantas lágrimas, sabendo que esta seria a mais desafiadora de todas as vidas. Seria não apenas a mais desafiadora em termos de lições e experiências, como se passaria tão rapidamente. Haveria tantas mudanças, tão rápido, nesta sua vida. As coisas iriam mudar muito, muito rápido. Seria até mesmo difícil de agüentar em certos momentos.

Sabíamos da possibilidade de um encontro como este, mas havia momentos em que nós mesmos não tínhamos esta certeza. Observamos este grupo agora. Vocês estão prontos para permitir a divindade verdadeiramente fluir de dentro do próprio núcleo de quem são... nós lhes dizemos mais uma vez, queridos mestres, não somos nós. Não são os guias. Não são os anjos que estão dando isto a vocês ou fazendo isto acontecer. Há uma centelha divina. Há uma consciência crística (cristalina), que é o princípio de cada um de vocês, que está se manifestando.

Nós lhes trazemos estas lições simples para ajudar vocês a integrar sua divindade. Nós trazemos estas lições simples para que comecem a entender como se tornar um criador nesta nova energia, como estabelecer o caminho, como criar modelos energéticos que outros utilizarão à medida que forem chegando. É por isto que os chamamos de mestres. Sabemos que estarão trabalhando com os outros. Sabemos que terão empatia por eles, porque terão passado por isto também.

A energia que tem estado com vocês nesta vida está pronta para partir. Ah, ela sabe que vocês se recordarão bem dela. Ela sabe que haverá momentos em que vocês darão risadas e momentos em vão chorar na lembrança, mas ela os deixa agora em amor. Ela os abraça e agradece a vocês mais uma vez. Ela sabe que vocês nunca mais terão que passar pelas dificuldades e pelas lutas e pelas dores que este velho eu passou. Por isso há alegria. E, queridos amigos, esta sua vida passada de vocês os lembra de que em todas as coisas que fazem, e em todos os divinos momentos em que permaneçam, vocês nunca estão sós.

E assim é.


 
Tobias é canalizado por Geoffrey Hoppe, P. O. Box 7392, CO, 80403. E-mail: Cauldre@aol.com — O Círculo Carmesim se reúne mensalmente em Denver, Colorado, para partilhar amor, informação e risos. Para maiores informações sobre o Círculo Carmesim, envie mensagens a Michele Machale em Mmachale@aol.com — Partes desta mensagem foram editadas a partir da versão original gravada em viva voz para maior clareza e compreensão. Por favor, distribua livremente este texto em material não comercial. — Visite o site do Círculo: http://www.crimsoncircle.com/ para maiores informações. — Agradecimentos especiais a todas as maravilhosas almas no Círculo Carmesim, mais Kryon, Lee Carroll, Jan Tober, Dra. Melanie Wolf, Tobias e o amor do Espírito. — Agradecimentos especiais a Dra. Mindy Reynolds por seu amor e paciência na transcrição de muitas e muitas horas de fitas de Tobias. — Direitos autorais Y2000 Geoffrey Hoppe, Golden, CO, USA. Todos os direitos reservados.
Tradução para o português: Sonia Gentil, Bahia, outubro – 2001