Aceite as Coisas como Elas São

TOBIAS E O CONSELHO CARMESIM

19 de Agosto de 2000

Série dos Criadores

Lição 1: Aceite Todas as Coisas Como Elas São




Tobias: E assim é, querida família, querida Shaumbra, que nos reunimos novamente neste círculo, nesta energia sagrada. Eu, Tobias, dou as boas-vindas a cada um de volta à sala de lição da nova energia espiritual da Terra. Dou as boas-vindas a vocês, que são professores, cada um aqui sentado e lendo esta mensagem. Vocês se entregaram e às suas vidas a um único propósito enquanto seguimos adiante. Cada um de vocês é um mestre. E vocês imaginam por que chamamos isto aqui de sala de aula da nova energia espiritual! Como chegarão logo a saber, não se trata de nós ensinando a vocês. Trata-se do que estamos aprendendo de vocês.

Agora há muita energia nesta sala. Como nosso amigo Cauldre (Geoffrey Hoppe) disse, nos próximos minutos trabalharemos com cada um de vocês individualmente para integrá-los e trazê-los na energia do Espírito. Mas, meus amigos, mais importante do que isso é que estamos auxiliando-os a despertar sua própria divindade. O que trataremos hoje, na próxima hora, não é sobre o que vocês estão aprendendo de nós, do Espírito e do que vocês percebem ser seu Verdadeiro Eu. Falaremos sobre despertar, e começar a utilizar a energia de sua própria divindade que já se encontra dentro de vocês. Só que ainda não a reconheceram até agora!

A energia neste círculo em que nos encontramos hoje é doce, forte e amorosa. Pedimos a cada um para se abrir, permitir-se ser tudo o que é. Nos próximos momentos que vamos partilhar, pedimos que deixem de lado as preocupações que carregam. Nos próximos momentos, pedimos para subtrair as ansiedades sobre seu futuro. Nos próximos momentos, pedimos que simplesmente estejam presentes no agora, neste círculo. Se vocês estão lendo esta mensagem, a energia também é a mesma para vocês.

Vocês, humanos, estão num círculo exclusivo a vocês. É um círculo diferente daquele onde o resto da Criação reside. Vocês escolheram ir além do círculo do Espírito, criando novas dimensões e um novo círculo que beneficiará Tudo o que É. Foi por isso que escolheram as inúmeras vidas na Terra. É por isso que estão aqui sentados nesta sala de aula. É importante lembrar esta informação: a humanidade da Terra existe num círculo separado (realidade) do resto da Criação.

Vamos falar um pouco agora sobre esta vida atual de vocês. Vocês vieram para esta vida a fim de completar os últimos capítulos de seu livro de vidas aqui na Terra. Vieram para aclarar as últimas porções de karma e completar seus contratos. E gastaram muitos dos anos iniciais de suas vidas fazendo isto. Encontraram outros com os quais tinham laços cármicos que vocês escolheram terminar. Tiveram relacionamentos familiares que proveram o conduíte para resolver o karma que se acumulou, trazendo experiências vida após vida. Gastaram muitos de seus jovens anos trabalhando estes assuntos.

E então, como dissemos antes, algo aconteceu a vocês, seja há 20 anos, 10 ou apenas dois anos atrás. Veio um despertar em suas vidas. Talvez um livro que caiu da estante. Talvez uma mensagem de um amigo, ou um insight que tiveram num sonho ou enquanto divagavam. Mas durante esta experiência vocês chegaram ao despertar. Chegaram ao ponto de despertar que os trouxeram até aqui. O despertar os conduziu a uma viagem de compreensão do Espírito, de sua relação com o Espírito.

Durante este período houve muitas experiências difíceis para vocês e que chamavam de lições, embora nós escolhamos não usar esta palavra. Houve um aclaramento final porque de uma certa maneira o que estavam fazendo era completar seu livro de vida, e o livro continha as histórias de muitas, muitas vidas. Vocês estiveram trabalhando estes capítulos finais. E aí, meus amigos, quando estavam concluídos, talvez tenham se sentido perdidos, confusos ou apáticos. Vocês completaram seu principal contrato na vida e seus principais objetivos na vida.

E assim chegaram a um momento de escolha: ou seguir adiante, continuar na forma e consciência humanas, ou retornar a este círculo onde nós existimos. Cada um de vocês sabe deste momento em suas vidas do qual estamos falando, do momento em que ficaram diante da escolha de ficar na Terra ou voltar para o círculo onde existimos. Agora é óbvio que escolheram ficar! Vocês decidiram ir em frente. Há uma razão para esta escolha. Trata-se de um compromisso interno feito por vocês. Cada um de vocês escolheu ser um mestre da nova energia. Vocês farão o que for necessário. Sacrificarão o que for preciso. Se libertarão do que for necessário em suas vidas para ser um dos que estarão à frente, aqueles que serão mestres. Vocês serão as pessoas que trabalharão com outros humanos, ajudando-os e guiando-os através de suas experiências de transição.

Assim enviamos hoje energia para todos que estão conectados neste grupo e para todos que lerão ou ouvirão estas palavras. Nós os contemplamos e vemos um grupo de professores, aqueles que levarão a energia da nova Terra para os demais. Nós os honramos por continuar em sua jornada. Agradecemos por continuar no sofrimento, nas dificuldades e nos desafios de não saber quem realmente são, mas que trabalham diligentemente para descobrir.

Há muito o que falar hoje. Mas antes de prosseguirmos com as discussões, vamos ficar um momento aqui com vocês. É um momento íntimo para abraçá-los, agradecer pelo trabalho que realizaram todas as vidas antes desta. E, mais fundamental, nós lhes agradecemos por estarem aqui na Terra, por concordarem em passar pelo entendimento e experiências a fim de se tornarem mestres.

Ah, não se enganem sobre isto. As dificuldades que têm encontrado, especialmente neste último ano, não são de se jogar fora. Elas não são dispensáveis. Todas são coisas para vocês aprenderem e se capacitarem e tornarem-se um mestre para outras pessoas. O que vocês aprenderam lhes fornece a empatia e a compreensão dos processos que não são necessariamente seus, mas que vocês encontrarão trabalhando com os outros.

Muito do que acontece em suas vidas não está necessariamente relacionado diretamente a vocês. São experiências que vocês escolheram vivenciar de maneira a se tornarem um mestre mais forte, mais amoroso e mais empático. Nos anos que virão vocês olharão para trás e dirão: "Eu sei, eu sei por que passei um tempo difícil naquele agosto de 2000, foi para ter empatia para lidar com esta situação com este humano necessitado de direção, necessitado de amor." Muito do que vocês estão passando são aprendizagens e entendimentos com os quais consentiram experimentar. Sim, vocês concordaram com isto.

Queridos mestres, nós fluímos para dentro de seu círculo a fim de abraçá-los e agradecê-los e chorar de alegria pelo trabalho que realizaram. Tomem um tempo para receber o que trazemos. Pedimos a Cauldre que fique em silêncio enquanto esta energia se infiltra.

[Silêncio]

Nos momentos mais pesados, mais duros do seu dia-a-dia, no meio de conflitos e caos e da energia na qual estão envolvidos, talvez seja difícil ver quem realmente são. Mas nós os vemos claramente. É surpreendente para nós, tão incrível, que, quando somos convidados a seu círculo, Cauldre sente as emoções que chegam de nós. Emoção que o leva às lágrimas. Nesta energia, olhem para si mesmos como nós os vemos. Sem julgamento, apenas amor, sem nunca se preocupar sobre as decisões que tomam, apenas sabendo que elas serão afinal baseadas em amor. Olhamos para vocês com admiração porque escolheram vir a um lugar, para um círculo fora do círculo da criação, e com isto queremos dizer literalmente ir para fora de Tudo o que É para experimentar coisas que irão beneficiar Tudo o que É. É maravilhosamente surpreendente para nós.

Uma das coisas que discutiremos com vocês hoje e pelo resto do próximo ano, de seu próximo ano, é o início da lembrança de quem são. Falaremos sobre como serão capazes de ver quem são, capazes de deter o poder em si mesmos e, meus queridos, finalmente tornarem-se os criadores na nova energia. Pelo próximo ano, com este círculo, estaremos trabalhando com vocês para ajudá-los a compreender que são realmente Criadores.

Ah, vocês eram Criadores em nosso círculo quando aqui estavam! E como mencionamos numa canalização anterior, esse círculo, esta primeira Criação chegou a um ponto – chame-o travamento de rede, onde não houve possibilidade de avançar, a ponto de necessitar compreensões existentes fora do círculo de Tudo o que É. Isto talvez seja difícil para a mente humana entender, mas havia um compreender que era necessário por parte do Espírito, de Deus, de vocês e de todos os demais. Para se chegar a estas compreensões era necessário que um grupo saísse para um novo círculo fora da primeira criação. É por isto que vocês estão aqui.

Durante o próximo ano de seu tempo nós trabalharemos com vocês na compreensão e na lembrança de que vocês são Criadores. Aprenderão como criar em sua Terra com novos poderes, com novas maneiras de manifestá-los. Durante o próximo ano de seu tempo, seguiremos uma série de passos deliberados com vocês. Seremos, de vez em quando, redundantes para reforçar nossa mensagem. Repetiremos mensagens passadas. Ah, seremos bem parecidos aos professores de sua escola humana!

Haverá momentos em que poderão se chatear conosco. Vocês se sentirão como se estivessem batendo na parede, quando não forem capazes de assimilar a informação e trazê-la para seu cotidiano. Haverá momentos em que se sentirão incapazes de aferir o que está acontecendo em suas vidas ou ao seu redor. Poderá haver momentos em que se sentirão nocauteados. Poderá haver momentos em que chorarão, momentos em que estarão prontos para desistir. Isto, meus queridos amigos, é aceitável. Não há fracasso. Não há corrida ou competição entre cada um. Não há notas a serem dadas nesta sala de aula. Cada um de vocês estará trabalhando individualmente, e ainda assim como um grupo para fazer as coisas andarem.

Durante o próximo ano de seu tempo, haverá novas compreensões espetaculares. Pedimos que as compartilhem com outros. Compartilhem com as pessoas que estão na sala de aula, que são parte do Círculo Carmesim. Dividam abertamente uns com os outros. Nós utilizaremos o tempo nestes encontros (desconhecidos a Cauldre) para simplesmente conversar sobre o que estão aprendendo, porque também queremos ouvir. É importante que outros humanos ouçam sobre seu progresso, suas quedas. Será um tempo difícil, mas amoroso e energizante, desafiador e muito recompensador.

Em relação a isto, nosso amigo Cauldre serviu em suas forças armadas. Ele passou pelo treinamento básico e sabe do que falamos sobre o próximo ano para vocês. Mas ele também sabe o bem advindo dos intensos treinamentos pelos quais passaremos. Ele sabe que vocês aprenderão um novo tipo de disciplina, uma disciplina que os tornem capazes de amar a si mesmos. E sim, isto leva algum tempo. Uma disciplina que lhes permita amar primeiramente a si mesmos. Com a disciplina e o treinamento do próximo ano também se tornarão refinados e claros em seu pensamento. Ganharão as ferramentas de dentro de si mesmos para realizarem o trabalho para o qual vieram.

Pelo próximo ano de seu tempo, queridos mestres, vocês aprenderão bastante. Sabemos que haverá dificuldades nisto. Haverá momentos em que acharão que Tobias e o Círculo Carmesim não têm nenhuma idéia Terrena do que vocês estão passando! E é claro, às vezes, estão certos. Ansiamos por este período de tempo em que estaremos juntos com vocês. Alguns talvez deixarão este círculo para encontrar coisas mais apropriadas em suas vidas. E novas pessoas aparecerão. Nós lhes pediremos que as ensinem.

Novamente dizemos que aqui não há notas. Nenhum poderá fazer melhor que o outro. Trabalhem juntos. Liberem, como vocês dizem, sua porção ego. Abram-se amorosamente. Aprenderão muito. Estaremos aqui trabalhando lado a lado com vocês. Estaremos aqui com vocês neste grupo, neste círculo uma vez a cada mês. Haverá vezes em que faremos encontros entre as reuniões mensais quando for necessário sentarmos por várias horas para perguntas e respostas. Informaremos Cauldre quando isto for apropriado. Reajustaremos a programação para que isto aconteça [risadas].

Pelo próximo ano de seu tempo, terão ganho novos insights de sua divindade. Terão recebido profundas revelações e compreensão do uso de seus poderes, seus poderes divinos. Terão desenvolvido disciplina e empatia por tudo que é necessário para então se tornarem mestres de pleno direito, de ser um ministro ordenado do Conselho Carmesim. Nós vemos isto com tanta doçura. Vemos a realização final de seu trabalho, do verdadeiro trabalho que realmente vieram para realizar nesta Terra.

Primeiramente, precisam liberar o velho carma, que realizaram muito bem estabelecendo intensas experiências nos tempos iniciais de suas vidas. E depois, embora tenha sido difícil mais ou menos no último ano, vocês liberaram todas aquelas coisas que afetuosamente mantinham, coisas de relacionamentos, de trabalho que julgavam ser importantes, de sistemas de crença que eram a base de sua existência.

Meus queridos amigos, vocês passaram estes últimos doze meses descascando a cebola camada por camada, para se tornar um mestre em seu pleno direito, no seu mais verdadeiro direito. Passaram o último ano atravessando algumas das mais difíceis e pessoais experiências, algumas das mais profundas experiências em suas vidas. À nossa própria maneira, lamentamos por vocês. Também estamos alegres por saberem que sucederam tudo isto. Os desafios que irão enfrentar serão de uma natureza diferente.

Haverá desafios pessoais dentro de seu ser. Não haverá tantos vindo de fora. Não sentirão tanto o partir-se em dois que sentiram no ano passado ou antes. Vocês passaram por dificuldades. Conseguiram chegar até aqui neste dia consagrado para estar na sala de aula da nova energia espiritual da Terra.
Agora, Lição Um. E damos apenas uma lição hoje. Será muito difícil de muitas maneiras. É uma lição e um insight que pedimos que trabalhem diligentemente até nosso próximo encontro daqui a um mês. É bem simples.

Pedimos um momento de silêncio agora porque não vimos isto previamente com Cauldre, para seu desapontamento. Pedimos um momento para baixar a informação para ele. Energeticamente, baixaremos a informação para todos vocês, assim não serão apenas palavras que estarão escutando ou lendo. Haverá uma compreensão em nível de energia. Faremos uma pausa para permitir que este processo se dê.

[Pausa]

Iniciamos agora a lição de hoje. Falaremos dela um pouco. O conceito é muito simples, mas um pouco difícil de explicar. Quando vocês se moverem dentro de sua divindade, quando ela começar a despertar dentro de vocês vinda de uma dimensão de fora para dentro de seu ser, é aí que vocês se tornam o que denominamos de Novos Criadores. Os Novos Criadores são aqueles que permanecem aqui na Terra, e ainda assim são capazes de conter seu ser divino. Os Novos Criadores irão criar um novo ambiente e energia primeiro para si mesmos, e depois afetarão aqueles que assim o desejarem. E então afetarão a Terra como um todo.

Para compreender o processo de se tornar um criador, um verdadeiro criador nesta energia da Terra, é importante que se retirem de situações quando elas ocorrerem em suas vidas. Agora mesmo, meus amigos, vocês continuam caminhando na dualidade. Ainda estão do outro lado do véu em relação àquele em que estamos.

Há momentos em que tentam criar algo para si mesmos. Há momentos em que tentam criar ou mudar a chegada de uma situação que possa afetar vocês ou outras pessoas. É como correr direto para uma parede de tijolos. Vocês estão tentando usar um PES (poder extra-sensorial) ou poder psíquico. Estão tentando empurrar de seus próprios cérebros ou talvez mesmo de seus corações. Estão lutando energeticamente com situações e vocês percebem que normalmente isto não funciona. Meus amigos, já chegaram a uma compreensão, ou começaram a ter insights de que há uma corrente, de que há um processo criativo quando vocês liberam e deixam acontecer? A tendência humana é empurrar, agir. A tendência humana é criar energia para bater de frente, é tentar criar ou mudar uma situação. E, como já descobriram, isto é muito cansativo. Muitos de vocês estão na verdade exaustos!

Têm tentado utilizar um sistema de crença antigo e um velho conceito de criação e manifestação. Isto simplesmente não é apropriado na nova energia. É com humor, é claro, que os vemos tentando mudar o modo de pensar do outro motorista [muita risada]. Nós os vemos tentando manter um colega de trabalho fora de sua energia através de barreiras e escudos, e só Deus sabe, ele atravessa direto, tornando sua vida difícil e desafiadora! Vemos vocês tentando puxar energia fora de vocês, achando que talvez possam fazer um acordo com o Espírito para que esta energia mude situações. Nós os vemos chamando seus guias, o que é muito engraçado porque eles já não estão mais aí. Vocês estão batendo à porta de uma casa onde não mora mais ninguém! [muita risada] Vemos vocês curtindo todo tipo de giros e cerimônias e encantamentos.

Meus amigos, estas são coisas que aprenderam em outras vidas, 10, 20 até 100 vidas passadas. Elas não se aplicam agora nesta nova energia. Tiveram uma certa dose de sucesso em outras vidas no passado, mas agora não se aplicam nesta energia. E imaginem o quanto têm se sentido frustrados ultimamente! Esta é uma nova energia. Não poderíamos estar falando de outra maneira como estamos fazendo hoje, com os conceitos que temos para apresentar a vocês. Há um delicado equilíbrio de energia dentro de vocês, dentro de todas as coisas da Terra que pede isto.

Não é mais sobre um empurrar externo para criar. É sobre uma total permissão. É sobre uma total aceitação de todas as coisas em sua vida e nas vidas de outras pessoas ao seu redor, no mundo. A este ponto, o que estamos pedindo é uma total aceitação. Isto vai ser difícil para alguns. Vai fazer alguns ficarem zangados. Vai causar um bocado de desafio intelectual para vocês.

Estão acostumados a criar listas de orações para rezar por outrem ou pela Terra ou por um acontecimento. Embora isto seja uma coisa muito amorosa, o que lhes pedimos, meus amigos, é que não tentem afetar uma situação agora. Simplesmente mantenham-se em aceitação dela, seja em sua vida ou na vida dos demais. Sabemos que isto vai causar alguns desafios a vocês!
Em sua própria biologia, vocês têm lutado com isto. Vocês têm enviado luz à sua biologia. Têm tentado estimulá-la e motivá-la e curá-la. Pedimos que descontinuem estas atividades e aceitem.

Vocês têm lutado em sua cura emocional. Têm procurado orientação e conselho, e isso faz bem por uns momentos, mas não parece mais fornecer a cura que vocês realmente desejam. Então pedimos agora que descontinuem estas atividades.

Oh, nosso amigo Cauldre está muito nervoso com nossa conversa [risos]. Ele está se sentindo um tanto massacrado [muita risada]. Está vendo os e-mails chegando! Está vendo os desafios, mas nós prosseguiremos porque há uma lógica, há uma beleza na compreensão disso tudo. Em sua própria biologia, meus amigos, pedimos que não forcem mais o que chamam de luz ou cura, mas sim que mantenham-se numa perspectiva de aceitação.

O que vêm experimentando em suas vidas, à sua volta, tem sido a dualidade luz e escuridão, certo e errado, bem e mal, amor e raiva. Vocês têm tomado partido, por assim dizer. Vocês têm lutado de um lado. Têm sido guerreiros desejosos e fortes. Mas, meus amigos, todas estas atividades existem na dualidade e vocês estão se movendo para fora da dualidade, para um novo lugar de unicidade, singularidade.

Ao invés de empurrar energia para uma direção ou para outra, ao invés de tomar partido, decidir e julgar o que é certo e errado, se vocês se puserem ao lado e simplesmente observarem e aceitarem o que está acontecendo, começarão a entender uma dinâmica de energia que os levará a uma compreensão da verdadeira criação. Torno a dizer que é um conceito um pouco difícil e estamos trabalhando energeticamente com cada um de vocês para ajudá-los a compreender.

Não estamos pedindo, meus amigos, que desistam de seus empregos, que larguem o trabalho que realizam. Apenas pedimos que se removam da situação à sua frente. Se vocês acham que precisam de cerimônia para o resultado, pedimos que deixem isso de lado. Imaginem uma mureta (ao redor de sua nova casa) e fiquem por detrás dela. Conscientemente, passem por cima da mureta. Se ponham do outro lado da mureta e simplesmente observem o que está acontecendo. Observem as dinâmicas do que está ocorrendo do lado da mureta que acabaram de deixar.

Se há uma discussão de família acontecendo com outros, ao invés de tomar partido ou ao invés de decidir que precisa ser o moderador ou pacificador, simplesmente não se deixe levar pelo conflito em questão. Conscientemente, permita-se passar pela mureta. Fique do outro lado como observador. Isto vai ser difícil para vocês, porque foram bem treinados e bem disciplinados até aqui para enfrentar as situações e modificá-las.

Estamos pedindo que façam isto por um período de tempo. Quando vocês atravessarem para dentro deste espaço de permissão e aceitação, começarão a entender a dinâmica da criação. Vocês se tornarão observadores. Literalmente, começarão a ver padrões de energia ao redor dos outros, ao redor das situações. Começarão a ver ondas eletromagnéticas irradiando e padrões de energia.

Quando vocês entrarem neste lado de aceitação da mureta verão uma linda quase indescritível e cintilante tapeçaria de energia, sendo entretecida pelos humanos. Meus amigos, vocês têm estado tão próximos de todos os acontecimentos que não viram que há uma tapeçaria sendo entretecida por cada pensamento, ação e fazer. Quando ficarem de lado, serão capazes de ver a bela entretela de cores e texturas e padrões e energias, tudo criado a partir de um núcleo amoroso, nos acontecimentos ao seu redor.

Quando vocês derem o passo para o outro lado da mureta, primeiro, verão o entrelaçamento, o lado avesso da tapeçaria. Ela estará sendo entretecida à sua frente. Tão logo se tornem hábeis nisto, quando se tornarem disciplinados em se porem de lado, começarão a ver a frente da tapeçaria. É aí que está a verdadeira beleza, a verdadeira arte da experiência humana. Vocês têm estado tão pertinho; e só sentiram a agitação do entretecer da tapeçaria. Quando se puserem do outro lado da mureta que rodeia a sua nova casa, verão como as situações são criadas. Verão a causa e o efeito das ações de outras pessoas, outros humanos. Verão como as coisas são realmente entretecidas.

Quando começarem a experimentar isto, poderemos então falar mais sobre o processo de criação. Mas primeiro é necessário que vocês se auto-removam. Ah, vocês ainda estarão caminhando na Terra. Indo a seus empregos. Estarão ainda conversando com outros, trabalhando com outros. De muitas maneiras, suas vidas mudarão um pouquinho. Mas agora é tempo de simplesmente ficar do outro lado para ver a beleza do entretecer da dualidade. É necessário que observem a distância a fim de chegarem a uma verdadeira compreensão de seu próprio poder criativo, sua habilidade criativa própria no próximo ano de seu tempo. Quando se tornarem hábeis nisto, discutiremos em detalhes como vocês podem ser seu próprio Criador. Então conversaremos como vocês podem verdadeiramente estar em serviço para todos os humanos, para toda a Terra, como um mestre da nova energia.

A Lição Um na sala de aula da nova energia espiritual da Terra é aceitar todas as coisas como elas são. Aceitem todas as coisas como elas são, mesmo as coisas em suas vidas. Haverá desafios mesmo nos próximos dias (literalmente) de seu tempo. Vocês terão uma tendência a pular em experiências de dualidade. Os curandeiros entre vocês, vocês têm tentado curar seus clientes através de seu próprio ser. Meus amigos, continuem o trabalho que vêm fazendo e, de uma certa maneira, fiquem ao lado ao mesmo tempo. Não façam avaliações sobre as condições deles e não julguem suas próprias habilidades enquanto curandeiros. Simplesmente ponham-se de lado. Fiquem do outro lado da mureta. Observem o que está acontecendo. Não julguem o que acontece.

De início, meus amigos, vocês verão ou sentirão muito pouco, talvez nada. Ao continuar esta disciplina consigo mesmo, começarão a ver coisas que não podemos descrever para vocês. Por si só precisam chegar à compreensão. Não há palavras que possam transmitir o que vocês começarão a experimentar. Porque cada um terá uma experiência pessoal diferente: escrevam. Falem conosco sobre isto. Depois conversem com os demais.

A lição hoje é muito simples. Estamos sendo redundantes! A lição é aceitar todas as coisas como elas são. Pratiquem bastante nos próximos dias, especialmente em sua vida, especialmente com as experiências que virão a vocês.

Na canalização anterior, apresentamos as quatro verdades (Santa Fé, julho de 2000). Repetimos mais uma vez agora porque são pertinentes e levam à discussão de hoje. A primeira é que o Espírito não sabe o resultado. Como já dissemos em canalização, tem existido um sistema de crença entre os humanos de que Deus sabia o resultado o tempo todo. Ele simplesmente não iria dividi-lo com vocês! [risos] Isto, meus amigos, não é verdade. O Espírito não conhece o resultado. Vocês existem fora do círculo do Espírito e de Tudo o que É.

Verdade número dois: o Espírito não tem agenda. Vocês sempre aceitaram como verdade que Deus, como figura paterna ou materna, preferisse vê-los fazendo o que é certo, indo para a escola certa, tendo os amigos certos e os empregos corretos. Deus não liga a mínima! [risadas] Seus pais biológicos devem ligar! Mas Deus e Espírito e Tudo o que É não têm programação. Pedimos a cada um que se libere desta crença dentro de seu ser. Sim, é desafiante e difícil porque sempre aceitaram como verdade que havia um caminho certo e um caminho errado. E que de alguma maneira fariam a escolha correta, no escuro. Como as igrejas ensinam: Deus os ajuda caso não façam a escolha correta!

A terceira verdade é que o Espírito e seus guias e os anjos não podem trabalhar em seu lugar ou por vocês. Mesmo que quiséssemos não poderíamos. Pois como já dissemos, na física espiritual das coisas, vocês estão do lado de fora, existem fora do círculo de Tudo o que É. Portanto, não podemos realizar em seu lugar. Como dissemos antes, vocês nos têm agradecido muitas vezes quando as situações funcionaram bem em suas vidas. Não fomos nós. Vocês criaram as situações.

A quarta verdade é que não há mais contratos. Vocês não estão atados ao passado. Não estão ligados a karma. Há um resíduo. Há velhos lembretes que retornam para visitá-los habitualmente. Mas, meus amigos, vocês não estão criando um novo karma. O livro de vida de cada um foi escrito. Vocês escreveram o último capítulo. De agora em diante é um novo livro com páginas em branco abertas. Não há diretriz espiritual que vocês devam seguir nestas páginas. Vocês são os que estão criando a nova energia. Vocês não estão atados pelo passado. Apenas lembram dele ocasionalmente [risadas].

Quando escreveram as palavras finais no derradeiro capítulo do livro de suas vidas, sabemos que muitos de vocês sentiram uma grande tristeza e depois um sentimento de perda, uma sensação de falta de propósito. É porque concluíram o que vieram fazer, mas há um aviso aí.Vocês sabiam que se pudessem terminar esse livro em tempo recorde, poderiam escrever um novo. É por isso que estão aqui agora. Mas este livro não tem linhas marcadas ou margens ou número de páginas. Vocês o estão criando ao prosseguir. É isto que estão fazendo aqui.

Lição Número Um: Aceite Todas as Coisas Como Elas São. Tornem-se observadores da vida, mesmo de sua própria vida. Não se preocupem com o que o futuro trará porque isto não importa. Observem o que está acontecendo em sua vida e ao seu redor. Não julguem, ah, isto será uma tentação! Não sintam necessidade ou desejo de mudar os outros ou modificar a si mesmos agora!

Sim, há perguntas já sendo feitas, nós sabemos! "Este é um período de não se fazer nada que experimentamos recentemente?" E nós lhe dissemos que não é. Aquele período era diferente. O período de nada fazer que discutimos com vocês antes era um ponto de transição necessário onde lhes pedimos que não tomassem atitudes definitivas. Sabíamos que havia coisas em suas vidas que os compeliam a querer tomar decisões importantes. E na época era energeticamente um bom momento. Por isso lhes pedimos que passassem um tempo de não fazer.

Este momento é diferente energeticamente. Este é o tempo de aceitar todas as coisas como elas são. Vocês continuarão caminhando pela vida. Continuarão fazendo o que faziam por um tempo, mas utilizarão cada oportunidade ao longo do caminho para observar, para aceitar. Isto não significa que não sentirão sofrimento ou compaixão ou amor ou alegria. Vocês sentirão isso tudo mas simplesmente aceitem e observem.

Meus amigos, este também é um momento para liberar aquilo a que se agarram. Se não o fizerem, será tirado de suas mãos por nós tão logo possamos! [risadas] Vocês sabem do que estamos falando. Vocês se têm agarrado firmemente a crenças. Até então têm se agarrado firmemente a conceitos de quem pensavam ser. Vocês têm até mesmo se agarrado à sua nova era.

É tempo de liberar suas crenças. Isto também será difícil e desafiante. Mas, meus amigos, se continuarem a se segurar, será difícil chegarem à compreensão dos desenhos entretecidos da tapeçaria da vida. Será difícil chegar à compreensão da criação, caso continuem atados a conceitos e sistemas de crença que foram úteis no passado, mas que agora incomodam.

Vai ser um desafio. Será um desafio se liberar destas coisas. Ah, alguns de vocês lutarão ternamente por elas! Lutarão por conceitos e crenças que acham que os prendem e os impedem de pular no abismo. Vocês sabem do que estamos falando!

Havia um humano (chamado Orian) que todo dia saía com sua canoa. Ele a puxava para a margem e começava a remar. Remava rio acima contra a corrente. Orian se tornou forte com aquele trabalho de remar. Ele via muitas coisas ao longo do caminho, ao longo do rio. Ele remava e remava. A noite puxava a canoa para o banco da margem. Encontrava o que comer e depois adormecia exausto sobre os bancos, sabendo que tinha aprendido muito e que adquirira experiência aquele dia, sabendo que experimentara a beleza do rio, que experimentara o desafio de remar contra a corrente. Ele adormecia exausto pelo dia de trabalho. Na manhã seguinte, levantava-se, empurrava sua canoa de volta ao rio e começava novamente a remar, dia após dia, semana após semana, ano após ano, remando adquirindo experiência. Ah, certamente que era uma boa jornada. Certamente era uma jornada amorosa.

Enquanto remava mais e mais e os dias se passavam, havia em Orian um medo encoberto que mesmo ele havia esquecido; ele até mesmo se esquecera por que remava contra a corrente. Um dia se cansou de remar. Cansou de lutar contra o rio. Orian tinha uma boa experiência da jornada, mas tinha se cansado porque não sabia mais para que continuar. Tinha visto cada curva do rio, cada banco, cada árvore, cada pedra, cada rocha que começaram a se traduzir em mesmice. Ele não sabia por que continuar a remar.

Um dia, Orian descobriu o medo que o mantinha remando. Temia que, se parasse de remar, o rio o empurraria de volta, de volta em seu sistema de crença do tempo. Ele o empurraria de volta e certamente flutuando rio abaixo daria com a cachoeira e se espatifaria nas rochas embaixo. Mas cansado de remar rio acima, ele não ligava mais. Uma manhã Orian pegou seu barco. Levou sua canoa para o rio, mas deixou seus remos no banco. Deixou que a corrente o levasse rio abaixo. E foi descendo e descendo o rio, passou toda a região conhecida. Sabia o que ia acontecer. Sabia que era iminente. Sabia que havia uma grande cachoeira. Ela iria destruí-lo. Ela o esmagaria. Mas ele não tinha energia ou desejo nem paixão para remar rio acima.

E como é certo, uma hora ela chegou. Ele podia ver o rio tornando-se revolto. Podia sentir as corredeiras cada vez mais fortes. Sabia que a cachoeira estava logo à frente. Enquanto corria para ela em sua canoa, olhou por cima do ombro. Sabia que em poucos momentos a canoa seria jogada cachoeira abaixo. Ele cairia, cairia, cairia no abismo, o abismo com o qual cada um de vocês se preocupa.

Vocês acham que se se deixarem ir, cairão nele. E mesmo assim Orian se deixou. E houve um momento à beira da queda, um momento de absoluto terror e pânico. Ele sabia que a vida como humano estava acabada. E realmente estava! Porque neste momento final de liberação, neste momento de puro medo e pavor, Orian se transformou. Descobriu que tudo que estava experimentando era simplesmente ilusão, uma simples ilusão! A ilusão foi grandiosa e valiosa, teve implicações para além de sua vida, para além da vida de quaisquer outros. Teve implicações por todo o caminho de volta à fonte de Tudo o que É. Ele descobriu que foi uma ilusão. Descobriu naquele momento de terror e pânico que ele era o Criador da ilusão. Descobriu que poderia criar qualquer coisa que quisesse agora. Poderia criar asas para sua canoa! Ou poderia criar a inexistência do rio!

Meus amigos, aí está para onde caminhamos com vocês este ano, este próximo ano. Agora liberem-se das amarras. Vocês chegarão a novas compreensões. Deixarão partir as velhas crenças. Haverá momentos dentro de seu ser em que sentirão o maior pavor. Finalmente, através deste processo, aprenderão a verdadeiramente entender a ilusão. Aprenderão a compreender que vocês são o Criador. Vocês aprenderão a criar novos rios, se assim escolherem, canoas com asas ou o que seja. Esta jornada em que têm estado é uma jornada fenomenal, difícil, nós sabemos, mas uma jornada fenomenal.

Agora estamos prontos para o novo trabalho que se inicia. Estamos diante de cada um em reverência, mesmo que não se sintam assim dentro de seu ser por si mesmos. Sintam o que vem de nós desta vez! Sintam-no derramando-se. Queridos Mestres. Vocês deram de si mesmos para ficar aqui na Terra, para estar aqui pelos outros que chegarão a um ponto em suas vidas onde estarão cansados de remar, quando não compreenderão mais, quando terão perdido sua paixão, quando saberão que é chegado o momento de despertar dentro de si mesmos.

Saber que há alguém que passou por este caminho e sobreviveu à grande cachoeira será uma coisa maravilhosa para eles. Dará esperanças. Ah, e como já sabem, vocês não serão capazes de fazê-lo por eles, assim como não podemos fazer por vocês. Mas eles verão diante de si outro humano que foi pelo novo caminho. Verão um professor pronto para guiá-los e amá-los, e compartilhar com eles. Através de vocês, chegarão a compreender sua própria divindade.

Pedimos que trabalhem pelo próximo mês de seu tempo, trabalhem para ficar num estado de aceitação em todas as situações. Vai ser um desafio. E vocês o farão muito bem. Haverá momentos em que será irresistível o desejo de curar alguém ou o desejo de defender alguém de outrem, ou de mudar alguma coisa. Simplesmente se situem num estado de aceitação. Vejam a dinâmica que está ocorrendo. Vejam como a tapeçaria é entretecida.

Voltamos em breve para perguntas e respostas. Vemos que já há algumas pipocando! [risadas] Mas antes de fazermos uma pausa, meus amigos, compreendam quem são, a jornada em que estão e por que estão aqui. Permitam-se sentir-se orgulhosos do que realizaram. Permitam-se sentir-se honrados pelo que realizaram. Percorreram um longo caminho. Nós os amamos com doçura. Amigos, vocês nunca estão sós.

E assim é.


Tobias é canalizado por Geoffrey Hoppe, P. O. Box 7392, CO, 80403. E-mail: Cauldre@aol.com — O Círculo Carmesim se reúne mensalmente em Denver, Colorado, para partilhar amor, informação e risos. Para maiores informações sobre o Círculo Carmesim, envie mensagens a Michele Machale em Mmachale@aol.com — Partes desta mensagem foram editadas a partir da versão original gravada em viva voz para maior clareza e compreensão. Por favor, distribua livremente este texto em material não comercial. — Visite o site do Círculo: http://www.crimsoncircle.com/ para maiores informações. — Agradecimentos especiais a todas as maravilhosas almas no Círculo Carmesim, mais Kryon, Lee Carroll, Jan Tober, Dra. Melanie Wolf, Tobias e o amor do Espírito. — Agradecimentos especiais a Dra. Mindy Reynolds por seu amor e paciência na transcrição de muitas e muitas horas de fitas de Tobias. — Direitos autorais Y2000 Geoffrey Hoppe, Golden, CO, USA. Todos os direitos reservados.