As Histórias de Tobias: Espere Mudanças e as Abençoe

(...) Gostaríamos de contar uma pequena história. Adoramos contar pequenas histórias! (dando uma pequena risada) Nossa história esta noite e sobre um jovem príncipe de nome Jack. Agora vejam, Jack vivia num reino magnífico, e era príncipe. Sua mãe era a rainha e seu pai era o rei – e isto é um dado importante. Bem, este príncipe Jack era apenas um menino, e adorava brincar pelo reino. Tinha muitos amigos e colegas de brincadeiras, e todos que encontravam com Jack o honravam e o amavam. Ele levava uma vida agradável no Reino de sIAM. (obs: jogo de palavras – I AM, em português EU SOU)

E enquanto vivia sua infância, Jack tinha um desejo ardente por experimentar novas coisas. Ele tinha sede de brincar. Tinha sede de aprender, e aqueles que viam o jovem príncipe, balançavam suas cabeças e observavam, "Ele é um verdadeiro criador, realmente um magnífico criador. Ele é uma pessoa que ama viajar e ama experimentar. Sua alma está sempre brincando. Ele está sempre caminhando a frente." Ah, este jovem Príncipe Jack não conseguia manter seus pés em dois lugares ao mesmo tempo. Ao chegar a adolescência, suas jornadas o levaram cada vez mais longe pelas terras do reino, pelas suas fronteiras, pelos vilarejos distantes do centro do reino. E por aí ele encontrava pessoas do reino que eram no entanto, novas e diferentes.

Jack realizava viagens cada vez mais compridas, frequentemente ficava fora por dias e mesmo semanas. Ele amava o que estava aprendendo, conhecendo. Ele amava os novos tipos de animais e árvores que via nos limites exteriores do reino. Amava as novas terras e novos céus que via. Ele amava sua jornada. O jovem príncipe Jack nunca descansava, sempre e sempre prosseguindo numa nova jornada, sempre encontrando um lugar onde nunca antes havia estado, sempre fazendo amigos ao longo do caminho.

Ao chegar a sua maioridade, o jovem príncipe Jack sabia que em breve estaria governando o reino. Sabia que iria sentar-se no trono. Em breve seria rei. Então tomou uma decisão. Ele disse, "Antes de me tornar rei e ficar ao trono no castelo governando o dia inteiro o reino, eu escolho prosseguir em uma experiência final, uma longa jornada para um lugar onde nunca estive antes, um lugar que seja emocionante e desafiante."

O jovem príncipe decidiu não levar o contingente real que normalmente o seguia em suas viagens. Decidiu escapulir tarde da noite levando apenas uma pequena mochila para sua longa viagem. Então escapuliu e iniciou sua jornada passando por lugares onde havia estado antes. Passou por vilarejos que visitara no passado. E foi seguindo e seguindo até que chegou a territórios por onde nunca havia passado antes. E a terra era nova e diferente e emocionante, mas ainda nos limites do reino de sIAM.

E no prosseguir de sua jornada, que já levava meses, ele chegou ao limite das terras. Ele chegou às águas, um oceano como nunca vira antes. Ele tinha visto lagos e tinha visto rios, mas nunca alguma coisa como esta. Ele ouvira falar dos grandes oceanos pela ciência do reino. Ele ouvira falar do lugar onde as terras do reino terminam, e por onde não é apropriado prosseguir. O jovem Príncipe Jack sentou-se durante toda a noite, estudando qual passo tomar. Debateu consigo mesmo se navegaria pelo oceano... ou retornaria para casa.

Ah, e como sabem, ele estava por demais ansioso para poder voltar pra casa! Assim que no dia seguinte começou a construir uma balsa, um pequeno barco que o levaria na viagem. Trabalhou nele durante dias e dias, até que ficou satisfeito com a embarcação. Então com um nó na garganta e um vazio na boca do estômago, sentindo que estava quebrando uma regra sagrada, talvez indo onde não devesse ir, ele içou a vela.

A corrente o levou velozmente para o oceano. Ele navegou um bom número de dias. As águas eram calmas. O vento suave. O sol brilhava, e tudo parecia muito bom. Mas havia uma inquietação. Havia uma inquietação no interior de Jack. O nó em sua garganta aumentou. O vazio na boca do estômago tornou-se enjoativo. Ele sabia que algo estava para vir.

Num calmo entardecer – um pouco aborrecido para os padrões de Jack – ele viu uma grande muralha de fogo elevando-se do mar a sua frente. Começou a remar para trás, tentando evitar a enorme muralha de fogo. Apesar de todo o esforço, ele não podia sobrepujar as forças da gigantesca muralha de fogo. Ela o sugava, o puxava cada vez mais. Ele podia sentir o calor, podia sentir sua turbulência. Ele podia sentir o fragor dentro desta muralha de fogo. Jack começou a gritar enquanto remava, tentando voltar para o reino de sIAM. Mas foi sugado. Engolfado pela muralha de fogo.

O que aconteceu depois disto, Jack não se lembra. Ele apenas soube que levantou-se, sentindo-se exausto e vazio, sem memória. Levantou-se as margens de uma estranha terra. Ele não conseguia lembrar do próprio nome, ou de onde viera. Ainda assim havia alguma coisa dentro de si que lhe dizia ser alguém, mas não se lembrava quem. Era, de uma certa forma, uma amnésia.

Quando Jack abriu seus olhos, ele viu uma nova terra, diferente de tudo que havia visto antes. Ela sabia que era hora de levantar-se e começar a explorar. Ele explorou esta nova terra dia sim e dia não, descobrindo coisas novas para ele e para sua alma. O tempo todo enquanto explorava e observava esta nova terra... o tempo todo havia novamente uma sensação de inquietude. Ele sentia que havia algo que deveria saber ou lembrar mas não conseguia, como se tivesse tentando colocar seu dedo em algo, mas que não estava ali. Ele tentava lembrar de seu passado.

Depois de longo tempo explorando esta nova terra, um dia surgiu uma mulher. Eles conversaram, e se alegraram por ver um ao outro. Parecia haver uma ligação familiar, mas não sabiam de onde. Ela o levou a um vilarejo onde havia outras pessoas. Nesta vila eles estavam construindo. Estavam tendo crianças. Criavam uma nova civilização, mas ninguém naquela vila conseguia lembrar de onde viera. Não podiam lembrar quem eram. Apenas sabiam que deviam prosseguir. Era tempo de prosseguir com suas vidas.

Bem, queridos amigos, não há um final especial para esta história por que ainda não foi escrito. E como vocês provavelmente já sabem, esta história de Jack e dos demais que encontrou nesta outra terra é sua história. Vocês, que foram anjos exploradores e aventureiros. Vocês são os que exploraram todo o reino de Deus no primeiro círculo. Vocês foram os príncipes e princesas que iriam herdar o trono.

Vocês foram aqueles ansiosos por explorar. Foram até o limite mesmo, até as fronteiras do reino. Vocês levantaram as velas e seguiram para além do primeiro círculo. Terminaram no lugar que denominam agora Terra, cercada por um universo que estão ajudando a criar, mesmo enquanto estão aqui sentados esta noite. Vocês são aqueles construindo a nova vila, criando novos caminhos, descobrindo coisas novas que possivelmente não teriam descoberto em seu próprio reino. Vocês são aqueles que estão criando os templos para a segunda criação. Vocês são os que tentam lembrar de onde vieram, quais são suas raízes, qual é sua origem.

Os anjos do outro lado do véu são aqueles que foram em busca de vocês quando iniciaram a longa jornada naquela noite. Nós somos aqueles a quem o rei e a rainha pediram que saíssem em sua busca. Nós somos os que seguiram seus passos através do reino de sIAM, até as areias do oceano.

Quando chegamos ali, queridos amigos, soubemos que tinham partido nas águas fabulosas, para além de Tudo Que É. E nos alegramos quando chegamos aqui, porque nenhum outro conhecido por nós, jamais tinha realizado isto. Nos alegramos por saber que vocês tinham cuidado profundamente e amado o Espírito tanto que escolheram partir nesta longa jornada por algo que serviria a todos nós.

Os anjos estão junto a muralha de fogo e não são capazes de atravessa-la. Eles podem ver através da muralha de fogo. Podem ver as imagens de sua vida na Terra projetada na muralha de fogo. Nesta tela, podem ver as coisas que estão fazendo. Podem senti-los, mas não podem atravessa-la desta vez.

Como vocês, a muralha de fogo está mudando. Num período de tempo relativamente curto, será possível para os outros do reino atravessa-la. E neste momento, queridos amigos, as fronteiras do reino de sIAM expandir-se-ão. O reino crescerá para além da gigantesca muralha de fogo. Expandir-se-á a este novo lugar que vocês criaram. Um dia chegará, e a maioria de vocês experimentará, quando o resto do reino passará para vocês. Vocês reconhecerão os anjos, e então lembrarão de Casa. E assim coexistiremos com vocês. O reino de sIAM será um lugar ainda mais grandioso pelo trabalho que realizaram na Terra.

Esta é realmente uma história, mas ela retrata sua jornada. Uma jornada da qual falamos o tempo todo – sua jornada, sua experiência e suas descobertas. Queridos amigos, há reverência pelo que estão fazendo.

Há muita honra pelo que tomaram a si. E é por isso que um da família de Sananda vem aqui esta noite, em particular, para lhes agradecer e lembrar a vocês da família.


Leia a mensagem completa aqui



Tobias é canalizado por Geoffrey Hoppe, P. O. Box 7392, CO, 80403. E-mail: Cauldre@aol.com <mailto:Cauldre@aol.com> - O Círculo Carmesim se reúne mensalmente em Denver, Colorado, para partilhar amor, informação e risos. Para maiores informações sobre o Círculo Carmesim, envie mensagens a Michele Machale em Mmachale@aol.com <mailto:Mmachale@aol.com> - Partes desta mensagem foram editadas a partir da versão original gravada em viva voz para maior clareza e compreensão. Por favor, distribua livremente este texto em material não comercial. - Visite o site do Círculo: www.crimsoncircle.com <http://www.crimsoncircle.com/> para maiores informações. - Agradecimentos especiais a todas as maravilhosas almas no Círculo Carmesim, mais Kryon, Lee Carroll, Jan Tober, Dra. Melanie Wolf, Tobias e o amor do Espírito. - Agradecimentos especiais a Dra. Mindy Reynolds por seu amor e paciência na transcrição de muitas e muitas horas de fitas de Tobias. - Direitos autorais Y2000 Geoffrey Hoppe, Golden, CO, USA. Todos os direitos reservados.
Tradução para o português: Sonia Gentil / Bahia / dezembro 2001