As Histórias de Tobias: Dentro de Você Há Equilíbrio Divino

(...) Um dia enquanto flutuava pelas águas, procurando novas aventuras, Jack viu uma enorme muralha de fogo. Ela o apavorou. Ele começou a remar de volta, de volta a terra de onde veio, de volta ao reino que tinha sido seu lar. Mas mesmo assim a muralha o puxava. Ele estava apavorado, aterrorizado enquanto ela o puxava de uma maneira que não podia evitar. Após ter passado pela muralha de fogo, Jack acordou às margens de uma nova terra, deste lugar chamado Terra. Aqui encontrou com outras pessoas como ele. Juntos começaram a construir vilas. Eles criaram a arquitetura e os padrões de energia para a nova terra.

Agora vamos voltar por um momento e falar sobre o que aconteceu durante este período enquanto Jack passava através da muralha de fogo. Não tínhamos dado atenção a ele em nossa última reunião, porque queríamos falar sobre isto especificamente esta noite.

Esta foi uma experiência traumática para Jack – e para vocês. Pela primeira vez sentiu que não estava sob seu controle, quando esta muralha de fogo o puxou, e ele gritou. Esta foi a primeira vez que Jack sentiu terror. Esta foi a primeira vez que sentiu um fragmentar-se dentro de seu próprio ser. Ele sempre havia sido um príncipe, o herdeiro do trono. Ele sempre havia experimentado liberdade para criar em qualquer forma que escolhesse.

Mas agora a muralha de fogo tinha mudado tudo para ele. Enquanto estava passando pela muralha de fogo, ela queimou o mais fundo de seu próprio ser, despertando nele conflito e dor, tristeza e sofrimento – todas as coisas que jamais havia experimentado enquanto estava no reino. E depois despertou algo dentro dele, algo chamado culpa. Enquanto rolava através desta horrível muralha, pensando o que havia feito, sentiu culpa por ter ido longe demais. Sentiu que deveria ter ficado em casa no reino onde todas as coisas eram boas e certas.

Enquanto estava nesta muralha de fogo, foi despedaçado, queridos amigos. Ela despedaçou a unidade que ele tinha sido, e num certo sentido, vocês poderiam dizer que ela criou uma guerra dentro dele. Houve experiências durante o breve momento em que passou pela muralha de fogo que pareceram durar uma eternidade. Príncipe Jack, aquele que era um criador no reino, teve experiências dentro da muralha de fogo repletas da mais profunda tristeza, repletas de raiva e ódio.

Oh, sabemos que alguns de vocês estão passando por momentos difíceis ouvindo isto. Mas tudo isto foi apropriado. Tudo isto foi o que era para ser. E tudo isto, vocês verão em sua finalidade, esteve repleto com o mais grandioso amor.

Nós lhes damos muitas metáforas importantes nesta noite. Há muitas metáforas que serão importantes no ofício de ensinar que vocês farão.

Príncipe Jack gastou uma eternidade na zona da muralha de fogo. Ela o quebrou em pedaços. Estes pedaços, num certo sentido, reorganizaram-se em duas áreas.

Uma pequena porção de pedaços reconectou-se e caiu através do universo no lugar chamado Terra. Eles se restauraram num corpo humano. Neste corpo humano, Jack estava destinado a andar pela Terra muitas, muitas vezes, para repetir o ciclo de vidas, para ganhar experiência sobre algo numa escala muito grandiosa.

Parte de Jack, a parte maior de Jack que havia sido despedaçada passou um tempo extra dentro da zona da muralha de fogo. Estes pedaços de Jack passaram por um tempo de turbulência e dificuldade dentro da muralha de fogo. Mas então se reuniram. Encontraram-se. Encontraram a vibração uns dos outros. Tornaram a se reunir. Eles então envolveram uma grande tapeçaria de energia ao redor deles para se protegerem. Vocês chamariam isto de casulo. E dentro deste casulo, a maior parte de Jack que havia se reunido novamente, adormeceu, protegida pelo casulo de energia, protegida por muito outros tipos de forças invisíveis e amorosas.

Enquanto estes pedaços de Jack estavam dormindo neste casulo, eles olharam para dentro. Jack sempre havia sido um criador voltado para fora, o aventureiro, o buscador de novas terras. Jack sempre foi uma expressão externa, mas agora a maior parte de Jack se encontrava dentro de um casulo, profundamente adormecida, olhando pra dentro.

Isto jamais havia sido realizado antes. Era uma necessidade por parte do Espírito, através de Jack, olhar para dentro. Olhar a partir de uma nova perspectiva, ao invés de criar para fora.

De volta ao Jack, o humano, que viveu muitas vidas e esqueceu quem era e que esqueceu sua origem angelical. Ele passou a pensar e acreditar que era apenas humano. Oh, ele até mesmo esqueceu suas muitas vidas na Terra. Ele começou a acreditar que sua existência era um mero nascer, viver e depois morrer. Ele esqueceria vida após vida e outra vida quem era. E seu nome mudaria vida após vida. Seu sexo ocasionalmente mudava. Ele teve muitas experiências.

Um dia em uma de suas vidas ele começou a questionar o "por quê." Começou a se perguntar quem realmente era seu pai. E as palavras que lhe disseram não ecoaram satisfatoriamente dentro de si. As palavras, que havia ouvido das pessoas nas igrejas e daqueles que controlavam as doutrinas espirituais, não ressoaram dentro de si. Ele sabia que havia algo mais. E buscou encontrar. Buscou reunir-se a algo que sabia estar ali, mas não conseguia por as mãos. Ele não podia definir o que era. Jack passou um número de vidas na busca, lutando e batendo sua cabeça contra a parede.

Após muitas provas e atribulações, e após muitos sofrimentos do corpo e da mente e do espírito, Jack um dia finalmente desistiu. Ele não ligava mais se ia viver ou morrer novamente como um humano. Ele amava sua família e amava aqueles que encontrou pelo caminho, mas não se importava muito mais. Ele não ligava mais nem tinha mais paixão por ser um humano. E isto não era um fato triste, queridos amigos. Isto não era uma coisa triste. Era chegado o momento. Era chegado o momento de liberar-se de ser humano, de agarrar-se a crença humana, de manter a condição humana.

As pessoas pensaram que Jack estava enlouquecendo. Preocuparam-se com ele, e conversaram entre si, dizendo que talvez Jack fosse um suicida, e que havia ficado louco. Eles pensaram que Jack devia procurar um emprego simples, fazer coisas simples sem se preocupar com planos grandiosos como encontrar a si mesmo mais uma vez.

Jack finalmente parou sua busca externa. Ele sentou-se serenamente e começou a aceitar. Começou verdadeiramente a ouvir e a seguir nenhuma voz que não a sua própria. Deixou de lado seus livros. Pôs de lado o que outros lhe diziam e acabou com a luta que travava em seu coração e em sua mente. Somente então Jack começou a entender o que estava realmente se passando. A parte maior dele que tinha estado no casulo, olhando para dentro, despertava agora de seu sono. Tinha agora terminado de olhar introspectivamente e estava pronta para despertar.

Queridos amigos, quando a porção maior de Jack, que se encontrava no casulo, decidiu acordar ela era como uma criança. Quando ela desperta, a primeira coisa que deseja fazer é reunir-se a você. Quando o Eu Verdadeiro desperta e sai de seu casulo, é que está procurando você. Quando assim faz, queridos amigos, é o que chamamos o despertar da consciência crística que se encontra dentro.

Então Jack sentou-se calmamente e ouviu por um longo tempo. Inicialmente tentou escutar da maneira como lhe disseram que ouvisse. Isto não funcionou muito bem. Ele se viu procurando novamente, enquanto tentava permanecer tranquilo, buscando em sua mente, tentando a técnica ou processo correto. Quando finalmente desistiu destas técnicas, e finalmente começou a permitir e ouvir de nenhuma outra maneira que não a sua, ele então começou a escutar a energia, o amor, a saudade e a paixão da parte que havia sido deixada para trás.

E então Jack compreendeu algo que sequer poderíamos explicar aqui para vocês. Escolhemos não faze-lo porque será único para cada um de vocês. Não há nenhum processo deste ponto em diante que Jack pudesse ter lido num livro. É tão único e pessoal a você que sequer pode ser esboçado aqui. Oh, de fato podemos conversar com vocês sobre tornar-se criadores. Podemos falar como chegaram até aqui. Podemos contar a vocês as coisas que estão experimentando neste momento. Mas o processo do despertar de sua divindade é tão profundamente pessoal e dentro de você que não poderíamos certamente começar a defini-lo. Vocês virão a compreender.

Queridos amigos, Jack sentou-se tranquilamente e ouviu dentro de seu ser e permitiu ao nível mais profundo. Ele permitiu ao nível que significa total liberação. Finalmente começou a ouvir e finalmente começou a compreender. Ele finalmente começou a integrar tudo que era, o que vocês chamam seu Eu Verdadeiro. Isto é o que alguns de vocês têm confundido com seus guias, o que alguns têm confundido com energia externa, até mesmo com Sananda, com Jesus de José. Estes todos são os que vêm para guia-los e trabalhar com vocês e dar-lhes amor, mas queridos amigos, a integração e a descoberta interna é algo muito mais sublime.

Falaremos mais sobre isto em nossos próximos encontros, mas queríamos ir um pouco mais adiante com a história de Jack. É a sua história.


Leia a mensagem completa aqui




Tobias é canalizado por Geoffrey Hoppe, P. O. Box 7392, CO, 80403. E-mail: Cauldre@aol.com <mailto:Cauldre@aol.com> - O Círculo Carmesim se reúne mensalmente em Denver, Colorado, para partilhar amor, informação e risos. Para maiores informações sobre o Círculo Carmesim, envie mensagens a Michele Machale em Mmachale@aol.com <mailto:Mmachale@aol.com> - Partes desta mensagem foram editadas a partir da versão original gravada em viva voz para maior clareza e compreensão. Por favor, distribua livremente este texto em material não comercial. - Visite o site do Círculo: www.crimsoncircle.com <http://www.crimsoncircle.com/> para maiores informações. - Agradecimentos especiais a todas as maravilhosas almas no Círculo Carmesim, mais Kryon, Lee Carroll, Jan Tober, Dra. Melanie Wolf, Tobias e o amor do Espírito. - Agradecimentos especiais a Dra. Mindy Reynolds por seu amor e paciência na transcrição de muitas e muitas horas de fitas de Tobias. - Direitos autorais Y2000 Geoffrey Hoppe, Golden, CO, USA. Todos os direitos reservados.
Tradução para o português: Sonia Gentil / Bahia / dezembro 2001