Workshop Especial São Paulo - 12 de abril de 2008 - Adamus Saint Germain

OS MATERIAIS DE TOBIAS


Workshop Especial de Tobias em São Paulo, Brasil
SHOUD do Dia 12 de Abril de 2008

Adamus Saint-Germain, canalizado por Geoffrey Hoppe

 

Eu Sou O Que Sou E Quem Eu Sou - Adamus Saint-Germain. Reservem os aplausos para depois, obrigado. (Risadas da platéia) Eu compus esta canção, bem como escrevi a maior parte do ‘script’ do filme “O Mágico de Oz.” [Adamus faz referência direta à versão da música tocada poucos instantes antes do início desta mensagem.] Embora o título original da canção fosse “Além do Véu”, alguém o alterou em dado momento e - talvez para melhor - pois “arco-íris” soa bem mais poético... Ademais, muitos seres humanos nem viriam a entender o que significaria “Em Algum Lugar Além do Véu”, pensando que talvez fosse uma música de casamento... (Risadas da platéia) Enfim, a canção e o filme foram escritos numa época em que a humanidade atravessava momentos difíceis e obscuros e precisava de um pouco de esperança. As pessoas necessitavam saber que elas podiam, sim, deixar “Kansas” ou qualquer que fosse a sua desesperada realidade... e que existe muito, mas muito mais, além dela. Que existe um Lar Verdadeiro... Lembram-se de quando Dorothy bate os saltos? Pois esta foi minha parte favorita do ‘script’ da estória. Ela bate os saltos e escolhe ir para casa...
 
No filme, porém, estragaram o final... Eles levam Dorothy de volta para Kansas... Santo Deus, por que alguém iria querer voltar para Kansas? Era para que Dorothy ascendesse... realizasse todos os seus sonhos... compreendesse exatamente quem ela era... e se lembrasse de que tudo está no interior de nós mesmos. Vocês não precisam de quaisquer ‘mágicos’ ou ‘magos’ que lhes dêem falsos diplomas, corações fajutos, mentes artificiais, ou qualquer outra coisa, pois tudo está dentro de vocês. Fiquem, contudo, à vontade para revisitarem e reconsiderarem a estória do filme “O Mágico de Oz” e particularmente o impacto que a canção, por si só, teve sobre o próprio filme e sobre bilhões de pessoas desde então. Voltaremos a este assunto daqui a pouco...
 
Pois agora desejo retomar o “gancho” que Tobias deixou com vocês. Quero falar-lhes sobre confiança. A confiança é um conceito bastante simples quando se trata apenas de confiar em coisas externas a vocês. É muito mais fácil confiar em algo fora de si, como, por exemplo, ter certeza de que o sol irá nascer e depois se pôr no fim do dia, ou saber que, na maioria das vezes, ao se girar uma torneira, esta verterá água, ou ainda pensar que, com relação à maioria das coisas em suas vidas - como dar a partida na ignição de um veículo - tais coisas funcionarão. Ou seja, é fácil confiar em coisas externas a vocês. Muito mais difícil, porém, é terem confiança em si mesmos. Contudo, vocês estão prestes a descobrirem que são muito mais confiáveis que quaisquer coisas externas, até mesmo mais que o fato de o sol nascer a cada manhã... e se pôr a cada noite.
 
E, quando chegarem a este patamar de confiança em si mesmos, compreenderão que jamais causariam intencionalmente danos a si próprios, nem colocariam suas próprias almas a atravessarem um inferno, nem lançariam mentiras ou trapaças sobre vocês mesmos. A confiança é parte natural de quem vocês são, mas vocês aprenderam a não confiarem em si mesmos. Vocês julgaram certas coisas que fizeram no passado como sendo erradas, ou permitiram que as emoções daquelas experiências pesassem tanto em vocês, que passaram a não mais confiarem em si mesmos. Pois o que diferencia e separa uma pessoa sábia e bem-sucedida, de outra sem tanto sucesso e que labuta ao longo da vida, é a confiança...
 
Não é a educação que alguém tenha recebido - ela verdadeiramente nem importa. Alguns de vocês usam a desculpa da “falta de instrução” para se tolherem. Pois os líderes, as pessoas bem-sucedidas, aqueles que são verdadeiros criadores em suas vidas, não precisam ter se originado da “família biológica adequada” - em outras palavras, “possuir boa ou má genética” - porque, na verdade e em última instância, vocês podem escolher suas próprias linhagens familiares. Ao nascerem na Terra, podem escolher a qual seio familiar desejam retornar. O fato é que a maioria dos seres humanos não o faz.
 
Eles são apenas atraídos para ali ou para acolá em função de carmas e relacionamentos vividos com aquelas pessoas no passado. Ao invés de fazerem a sábia escolha de retornarem à Terra em uma determinada família, são na verdade apenas sugados de volta a ela. Não é de se admirar que tantos recém-nascidos chorem quando saem dos ventres maternos - seus Espíritos percebem que acabaram de voltar mais uma vez àquela velha família cármica... (Risadas da platéia) As pessoas bem-sucedidas - os líderes da Nova Energia - não são aqueles que possuem fortuna, poder ou quaisquer de tais coisas. Vocês às vezes apresentam desculpas pelas quais não podem ou não conseguem fazer algo: “Não tive a instrução, nem uma família com oportunidades; não conheço as pessoas certas...” Ora, nada disso importa; trata-se apenas de confiarem em si mesmos.
 
Esta até pode ser uma proposta apavorante para alguns, especialmente se vocês mantêm consigo muitas feridas e inseguranças. Tobias, Kuthumi e eu estaremos discorrendo sobre isto neste nosso encontro de fim-de-semana, porque esta vem a ser exatamente a questão pendente que todos vocês têm neste exato momento. Vocês sabem que estão tão perto... prestes a vivenciarem grandes transformações, mas... quanto tempo já faz que vocês sabem que estão prestes a experimentá-las? Três anos? Cinco? Oitenta? Ou seja, vocês se permitem chegar a um determinado nível de iluminação, a um certo nível na condição de serem verdadeiros criadores e... depois param. Existe um véu - ou o que chamariam talvez de... um “teto de vidro”, que lhes impede de prosseguirem.
 
Quero que vocês dêem agora uma boa olhada nesta barreira. Com o quê ela realmente se parece? O que separa vocês, os seres humanos assentados nestas cadeiras aqui e agora, de serem grandes Mestres ascensos, tal qual eu sou? O que separa vocês, seres humanos presentes aqui e agora, de transformarem simples pedras em belos diamantes, como eu posso fazer? O que separa vocês, seres humanos assentados agora nestas cadeiras, de serem capazes de mudar de forma? Em outras palavras, literalmente mudarem suas próprias aparências, podendo ainda projetar-se para algum lugar diferente do mundo e lá aparecerem? Eu podia fazer tais coisas quando vivia com a identidade de Saint-Germain, num corpo físico. Por que vocês não podem? Oh, por que? Oh, por que...? O que lhes impede de manifestarem seus sonhos?
 
Nós conversamos sobre seus sonhos quando vocês estão dormindo. Nós conversamos sobre eles durante o seu estado de vigília. Eu sei que vocês têm grandes sonhos... coisas que vocês gostariam de realizar nesta vida como, por exemplo, abrirem algum tipo de centro ou escola. Eu mesmo tive várias escolas de iluminação e escolas de mistério, mas nunca precisei pagar para fundar ou manter qualquer uma delas por minha própria conta... jamais. O que lhes impede de realizarem o que eu pude fazer em minhas existências na Terra? Que teto é esse, Shaumbra? Que barreira é essa? Quero que vocês a encarem neste exato instante. Sintam essa barreira... Ela é uma ilusão. Pior ainda... ela é uma desculpa. Queridos Shaumbra, ela é uma desculpa porque vocês temem suas próprias capacidades. Vocês têm medo de quão poderosos podem ser. Vocês receiam serem capazes de criar e manifestar apenas pela imaginação. Vocês temem cometer os mesmos erros do passado e então criam esta barreira artificial e este véu. Mas em algum lugar, acima e além daquele véu, está o que vocês chamariam de “Oz.” A Cidade das Esmeraldas é o seu sonho, mas vocês não estão se permitindo irem até lá, algo que é muito frustrante para mim, Adamus Saint-Germain.
 
E nós poderíamos continuar conversando sobre isso, pois que vocês tão freqüentemente escutam minhas palavras. Vocês balançam as cabeças, concordando comigo, mas uma vez lá fora, retrocedem novamente e continuam a jogar o mesmo jogo... O jogo cujo título é: “Eu não sei.” É o que vocês dizem a si mesmos: “Eu não sei.” E isto é uma mentira. Outra versão deste jogo é: “Eu estou esperando.” Esperando pelo quê? Que apareça um táxi? Que o trem chegue à estação? Esperando pelo quê? Ah, o subtítulo do jogo é: “Eu preciso cuidar de uma série de coisas antes.” Como o quê, por exemplo...? Continuar com aquele relacionamento no qual talvez vocês nem gostem de estar? Pagar algumas contas? Não posso nem mesmo acreditar que tantos Shaumbra, a esta altura e nesta era, ainda possam estar com dívidas. Já falamos sobre isso por tempo demais. Não existe necessidade de se estar em débito. Vocês estão esperando que surja um emprego diferente, eu sei... E nós poderíamos esgotar todas as desculpas, já que as ouço o tempo todo, mas... elas são apenas desculpas.
 
Em algum lugar sobre aquele véu e além do arco-íris, queridos Shaumbra, estão todos os sonhos de vocês. E eles não são pequenas versões de algum grande sonho; eles são os seus sonhos. Em algum lugar além do véu está o que vocês sempre imaginaram que a vida poderia ser. Ao longo de tantas existências, vocês imaginaram que a vida pode significar - e ser - muito, muito mais... Nós a imaginamos... vocês a imaginaram em Atlântida. Sim, nós tivemos nossa versão do Reino de Utopia, nos Templos de Tien. Nós estávamos começando a criá-la, ainda que as energias de então nem pudessem se comparar ao dinamismo das energias de agora. Mas vocês mantêm aqueles sonhos... suas aspirações e metas - como vocês as chamariam - em algum outro lugar.
 
Ah! E esta é uma outra desculpa dentre as minhas favoritas: “Eu não sinto paixão por nada.” Ora, Tobias pode tolerar mais essa b**** de vocês... Cauldre havia dito que eu não podia usar a palavra “m****”, então eu disse “b****.” (Risadas da platéia) Obrigado, Cauldre. Eu não disse “m****”. O pessoal aqui não quer gentileza; eles querem clareza. Então alguns de vocês dizem: “Eu não tenho nenhuma paixão. Eu não sinto nada.” Essa é a maior mentira de todas, pois o problema é que vocês de fato sentem as coisas e sabem muito bem que existe o potencial de vivenciarem seus sonhos, mas então criam esta barreira, que vocês fingem ser algo muito real, quando na verdade não o é. Eu posso ver muito bem através dela...
 
Queridos Shaumbra, eu amo e honro todos vocês, mas vejo também os jogos que vocês jogam. Sua falta de confiança em si próprios tem lhes travado e estagnado, fazendo com que vocês não sejam vocês mesmos. E quando vocês não são vocês mesmos e não são autênticos nem confiam em tudo aquilo que sabem e sentem, essa energia se avoluma dentro de vocês como uma toxina, uma toxina da consciência, que eventualmente se acumula em seus corpos, causando toda série de problemas... com seus intestinos, sua circulação sangüínea, seus corações, suas vistas, além de dores-de-cabeça, falta de clareza, problemas com ossos e articulações... Mas tudo isso é apenas energia acumulada e estagnada, porque vocês sabem que não estão sendo verdadeiros.
 
Nós vamos escrever um livro muito em breve, o qual será intitulado... Cauldre e Linda já arregalaram os olhos, imaginando como é que acharão tempo para isso. Ora, nós podemos encontrar outro co-autor... Nós vamos redigir um livro sobre como eu vim a escrever “O Mágico de Oz” e esta será uma estória completa em si mesma. Mas eu pretendo escrever um livro cujo título será “Mestres da Escolha, Mestres da Ilusão.” Hmmm, este por enquanto é um título provisório... Talvez venhamos a chamá-lo “Além do Arco-Íris” antes que seja concluído. (Risadas da platéia) E este é exatamente o dilema com o qual nos deparamos aqui. Vocês são mestres da escolha. Vocês podem fazer uma escolha, inspirar-lhe vida e permitir que ela aconteça. Vocês podem fazer isso com muita facilidade, porém não quando teimam em serem mestres do engano e da ilusão.
 
E tais engano e ilusão recaem sobre vocês mesmos, acreditando-se pequenos e limitados, por causa da consciência humana em geral. E a ilusão é oferecer todas as justificativas e desculpas sobre as quais acabamos de falar. Na verdade, vocês são tão magistrais e brilhantes ao se enganarem e iludirem, que tal ilusão se torna real e verdadeira. Quando vocês se iludem acerca de quem vocês são, isto se torna a sua realidade. Simples e fácil assim... Vocês fizeram uma escolha, ao fingirem que vocês não são quem são. Percebem quão brilhantes são? Uma mentira que de fato funcionou, mas já está atuando há tempo demais...
 
Ora, se é assim tão fácil, imaginem agora fazerem uma escolha clara e ousada, na qual vocês realmente confiem. Vocês conseguem se imaginar tão corajosos, tomando a decisão de serem abundantes em todos os aspectos, ‘respirando’ esta escolha com toda clareza e finalmente permitindo que ela se manifeste? Vocês podem imaginar-se ousados assim? Vocês são engraçados... Vocês me divertem, porque no momento em que eu disse “escolham a abundância”, eu diria que pelo menos 57% das pessoas desta platéia começaram a limitar a própria abundância, pensando: “Mas eu não preciso de muito, Saint-Germain.” Ora, então voltem para a igreja... (Risadas da platéia) E estamos apenas brincando aqui... As várias igrejas sempre advogaram a falta de abundância, o que é óbvio, pois se vocês a possuíssem, então faltaria a elas... Ah, eu tenho sim esta questãozinha com as igrejas, sobre a qual fico mais do que feliz em discutir a qualquer hora, o que faremos daqui a pouco.
 
Enfim, alguns de vocês imediatamente represaram o fluxo de sua própria abundância, dizendo: “Eu não preciso de muito; quero ter apenas o suficiente para sobreviver.” Ora, eu não tolerarei isto! Quando Tobias partir e eu assumir o Círculo Carmesim, deste prontamente expulsarei qualquer um que se submeta a esta crença de “apenas o necessário”. A Terra agora está repleta de seres humanos que possuem apenas o bastante... apenas a comida suficiente para mal se manterem vivos... apenas o dinheiro necessário para continuarem endividados... Que fenômeno é esse? Como se pode ter apenas o dinheiro bastante para sempre estar endividado? Pois muitos seres humanos fazem exatamente isso. Que inacreditável jogo de engodo e ilusão... Sem falar na “saúde suficiente” para mal conseguirem levantar-se de manhã e chegarem àqueles empregos de vocês, ao mesmo tempo em que desesperadamente almejam seus sonhos, não os concedendo, porém, a si mesmos... Vocês são, portanto, mestres da escolha e mestres da ilusão... E isto tem que acabar... Isto tem que parar.
 
E eis que hoje eu venho à América do Sul, ao Brasil e a este grupo de Shaumbra, para diante de vocês me posicionar e declarar que isto deve parar. Todo este conceito de “apenas o suficiente”, toda essa ilusão e todo este jogo que a humanidade joga consigo mesma, toda essa falta de confiança que gera as barreiras que mantêm vocês afastados de seus sonhos - precisam acabar. Eu escolho - como Adamus Saint-Germain, grande Mestre Ascenso e ser soberano - eu escolho estar aqui com vocês hoje para fazer esta escolha bem clara: Se vocês estiverem dispostos e desejosos de dispensarem as coisas que não mais lhes servem em suas vidas; dispostos e desejosos de abrirem mão das limitações, da falta de confiança, das mentiras e dos enganos; dispostos e desejosos de transcenderem aquilo a que vieram a chamar de “conforto suficiente” em suas vidas, mal conseguindo sobreviverem de um dia ao seguinte - então eu caminharei com vocês para além do véu e do arco-íris, rumo a uma nova era para a humanidade - se vocês estiverem dispostos a confiarem em si mesmos. Não confiem em mim. Não estou liderando vocês; eu caminharei ao seu lado. Mas basta de “suficiente”, Shaumbra!
 
E eu me dirijo a este grupo, porque aqui vejo alguns dos mais elevados potenciais, não somente para outros Shaumbra no mundo, mas para toda a humanidade. E hoje me dirijo a vocês porque percebo que talvez vocês estejam mesmo prontos. E que não vieram a este encontro para jogarem mais um jogo, sentarem-se nestas cadeiras e roubarem minha energia ou a de Kuthumi, de Tobias ou mesmo Quan Yin - mas para serem verdadeiros com vocês mesmos, para confiarem em si e em suas escolhas, criações e naquilo que realizarão agora nesta Nova Energia. Todos os potenciais estão aí. Todos os recursos estão prontos. Este véu que lhes separa de seu Grande Eu é uma ilusão e pode vir abaixo imediatamente. Tudo está pronto e disponível agora.
 
Juntamente com tudo isso, consideremos a situação global. O mundo se encontra em um contexto muito interessante. Nunca antes - jamais - a consciência foi tão alta... Conforme Tobias recentemente compartilhou com vocês, têm sido realizadas medições da consciência da Terra e ela está de fato muito alta - 2000 vezes maior do que era na época de Yeshua - incomparável até mesmo com a consciência que era disponível nas épocas de Atlântida e Lemúria. A propósito, devo aqui registrar uma observação: Se eu flagrar qualquer um dos meus Shaumbra escorregando na ilusão e no engodo de que Atlântida e Lemúria foram os “grandiosos velhos tempos”, teremos uma conversinha e precisarei confiscar o chocolate de tal pessoa... (Risadas da platéia) Pois essa é uma outra ilusão...
 
Houve sim coisas maravilhosas naquelas eras, mas Atlântida e Lemúria foram-se há muito tempo... Por que vocês tentam escorregar de volta ao seu passado, o próprio passado que lhes assombra e atormenta afinal? Por que vocês não estão vivendo no agora? Por que vocês conferem tanto fascínio a Atlântida e Lemúria? Houve uma evolução. Vocês deveriam é estar reconhecendo o encanto deste exato momento atual em que estamos vivendo e não daqueles de milhares de anos atrás... Houve de fato grandiosos momentos em Atlântida e Lemúria, mas o Agora é O Tempo. Não existe nenhum outro tempo como o Agora...
 
A Consciência está, pois, numa alta sem precedentes e a Terra se encontra num estado de conflito também inusitado... A Consciência - muito alta... E a população de Terra - maior que a consciência. Ou seja, há uma desproporção. A esta altura, deveria haver menos gente para que houvesse uma equiparação à consciência ou que a consciência estivesse ainda mais elevada, de forma a equiparar-se à população. E isto está causando um conflito, pois isto faz com que todos estejam tentando “agarrar a sua parte”. E este desequilíbrio entre consciência e população provoca um tipo de sensação interna de que os suprimentos e recursos seriam limitados, de maneira que todos agora estão tentando agarrar-se ao que podem, procurando obter mais do que sua própria justa parte e assim reforçando aquele sistema de crenças em que tudo teria uma “reserva limitada”, seja de energia, combustível, comida, dinheiro, ou qualquer coisa...
 
Vocês estão agora testemunhando este tremendo conflito energético na Terra, o qual poderia de fato levar a mais conflitos físicos no planeta. Mas nós não estamos falando apenas de guerras, pois estas, na verdade, estão se tornando algo muito velho e fora de moda. As novas guerras são as aquisições e fusões entre companhias - do tipo hostil, é claro... Estas são as novas guerras: os conluios e as fraudes dos governos, os quais não são abertos nem honestos acerca dos arranjos e acordos que fazem uns com os outros. As novas guerras incluem até mesmo coisas como doenças em geral e as doenças das plantas, as quais afetam árvores, plantações e colheitas. Na esfera humana, as novas guerras são as doenças mentais como o Alzheimer, a depressão e a simples loucura. Estas são as novas guerras. Mísseis, balas e bombas atômicas estão se tornando coisas do passado.
 
Eis que agora, sobre a Terra, existe tal conflito... Mas a partir do conflito pode também sobrevir grande - e rápida - evolução... Quando há conflito ao redor, ele cria certo tipo de fricção e de desequilíbrio, mas ele pode ajudar a trazer o foco de atenção da consciência para as questões e coisas da Terra e da humanidade. E aquilo que vejo agora no âmago deste conflito de consciência na Terra é que os seres humanos estão implorando por uma solução espiritual, mais do que por qualquer outra coisa - mais que comida, riqueza, relacionamentos, bebida e todo o resto... E o que observo de minha perspectiva, a partir d’O Pico dos Anjos, é que os seres humanos querem uma resposta. Eles desejam saber que existe algo chamado Esperança, pois é através dela que podem surgir os novos sistemas, os quais oferecerão à humanidade novas e mais eficientes maneiras de viver, as quais não se baseiem no uso de combustíveis fósseis, nem se precise contar com vegetais e colheitas que careçam em nutrientes e cuja quota de proteínas não venha de animais mortos e sangrando...
 
Eles estão buscando novas respostas e uma nova esperança. E Shaumbra, muito poucos seres humanos são agora capazes de oferecerem tal esperança. Esqueçam os políticos; a esperança deles é um engodo. Eles dirão qualquer coisa a todos - como sempre o fizeram - e, até onde posso dizer, assim continuarão fazendo, até que as pessoas se cansem de tais caminhos... Por que ninguém está registrando aquilo que os políticos disseram ontem, comparando-o com o que eles estão fazendo hoje? Nós todos o sabemos. Vocês o sabem. Mas todos simplesmente escorregam para dentro da hipnose deles e o permitem...
 
Respiremos profundamente agora. Cauldre me diz que estou exigindo demais... Respiremos profundamente, pois iremos ainda mais fundo...
 
Acima de tudo, os seres humanos estão buscando uma resposta espiritual ou de consciência, algo que as igrejas e religiões não lhes podem dar... Embora as pessoas ainda o tentem... Elas visitam os templos... Saltam de um a outro sistema de crenças… de uma igreja à outra, mas nunca chegam lá. Contarei agora a vocês uma pequena estória sobre as igrejas... Cauldre e eu estamos tendo nossa conversinha sobre isso aqui, enquanto tomamos um gole d’água... Muito bem… Quero que vocês considerem a história, particularmente a da Igreja Católica, pois afinal foi ela que iniciou toda esta confusão... Bem, eu tenho toda uma longa e interessante trajetória de relacionamento com a Igreja Católica, mas esta é uma outra estória...
 
Onde quer que as igrejas tenham se instalado e aí exercido sua força - na América do Sul, nos Estados Unidos, na Europa e muitos outros lugares - onde quer que elas tenham fortemente dominado, mesmo que agora sua influência não seja mais tão forte, observa-se que existe um desequilíbrio em certas atividades humanas como, por exemplo, nos negócios, gerando um contexto no qual alguns poucos têm de sobra e muitos nada têm. E este é um dos resultados diretos da ação da Igreja. Vocês verão que onde a Igreja marcou sua presença, existe muita energia sexual distorcida, na forma de estupro, incesto e perversão, ao invés do sexo bom, saudável e natural, pois a Igreja em si é profundamente infectada por este vírus da sexual energia. Onde a Igreja foi forte e influente, vocês perceberão que a energia da força vital e a paixão pela vida foram por ela sugadas de dentro das pessoas, as quais passaram a viver naquela mentalidade de “apenas o suficiente para sobreviver”, porque, afinal, a Igreja passou a ser uma representação da fé e da confiança das pessoas...
 
E isto é tudo. Vejam que não estou me referindo especificamente a católicos, protestantes, evangélicos ou quaisquer destas denominações. As igrejas representam a confiança das pessoas em si próprias. E a Igreja Católica encontrou uma maneira bem particular para sugar a energia, a esperança e o dinheiro. Vocês sabem o que eles fazem com toda essa energia? Vocês sabem o que a Igreja faz, não apenas com o ouro, as jóias e a riqueza, mas com a energia e a consciência? Ela constrói o seu próprio “céu” privativo nos outros domínios dimensionais. Eles vêm construindo o próprio céu e esta é uma declaração verdadeira. Vejam só: muitos daqueles que foram instrumentais na fundação da Igreja acabaram perdendo a esperança e a confiança em si mesmos há muito tempo atrás, de forma que pararam de crer em - ou conectar-se com - aquele ‘algo’ a que chamamos “Deus”. Perguntem-no aos sacerdotes, se vocês não acreditam no que eu lhes digo. Eles realmente se sentem desconectados de Deus e por isso criam tantas outras deidades, santos, virgens e toda aquela miríade de figuras, de modo que as possam venerar, tentando aproximar-se de “Deus”, o que, é claro, não funciona...
 
Algo interessante, porém, aconteceu no ano 500 da Era Cristã, aproximadamente. Alguns teólogos e místicos da Igreja de então chegaram à conclusão de que o céu e Deus de fato não existiam, pelo menos não da maneira conforme eles haviam pensado. Mas o que realmente lhes estava acontecendo era que eles tinham se tornado tão desconectados, que perderam a confiança em si mesmos... Eles estavam tentando mapear ou “escanear”, através de jornadas psíquicas, o caminho de volta ao que nós chamaríamos a Casa, o Lar Primordial ou o Primeiro Círculo da Criação, ou seja, a energia original, mas ela não estava lá... Eles não a podiam descobrir... Os melhores místicos da Igreja foram incumbidos de realizarem tal sondagem em busca de Deus e do céu, mas a estes não puderam encontrar...
 
Vocês e eu bem sabemos que eles não os podiam descobrir porque, antes de mais nada, a própria energia deles estava distorcida com o poder, as riquezas, a ganância e o sexo. Em segundo lugar, o Lar simplesmente havia mudado... Na verdade, jamais se retorna ao Lar, pois o Lar se transformou... O Céu original não é mais como costumava ser... Ele se expandiu e se tornou algo muito mais belo... E hoje, ele existe dentro de você e você e você e você... E isto é o Céu... mas a Igreja queria crer em algo diferente. Eles não podiam simplesmente acreditar que o Lar estivesse em cada ser humano e que, portanto, não havia a possibilidade de controlá-lo... A dependência precisava continuar, então literalmente começaram a criar seu próprio “céu” nos domínios dimensionais próximos à Terra.
 
Os domínios próximos à Terra são aquelas dimensões muito intimamente conectadas à Terra física, nas quais, contudo, não existem formas físicas. As formas ali existentes constituem ilusões, embora sejam ilusões bastante fortes. A Igreja vem, pois, construindo o seu próprio “céu” desde então, o qual está repleto de ex-papas que desejam viver indefinidamente como tais, sem aceitarem o fato de que talvez precisem retornar à Terra, reencarnando e assumindo novos corpos, porém não para serem grandes e gloriosos Papas... O ‘lugar’ está cheio de cardeais, padres e freiras que perderam a esperança e a confiança em si mesmos, passando a achar que a única coisa que podiam fazer era continuar seguindo à Igreja...
 
O céu deles é... interessante. Estive lá em diversas ocasiões, evidentemente disfarçado... Lá existe uma igreja após a outra... uma infinidade de templos de adoração. Embora repleto de ouro, ostentação e extravagância, o lugar cheira à morte, em minha opinião... abarrotado daquilo que se pode descrever como réplicas de igrejas e catedrais da Terra, coluna após coluna, torre após torre, quase ao infinito... E eles energeticamente continuam a recriar igrejas e catedrais sem parar. Existe mais vidro colorido naquele “céu” do que já vi reunido em qualquer época ou lugar... Outra coisa interessante, Shaumbra, é que ali há inúmeras igrejas... e pouquíssimos fiéis. Elas não estão cheias de seres humanos comuns, mas de velhos padres, freiras, bispos, cardeais e papas. Todavia, algumas delas, infelizmente, estão cheias de operários, aqueles que foram os pedreiros [os antigos “maçons”, no idioma francês], os quais se enredaram de tal forma na energia da Igreja, que se tornaram subservientes a ela... E aqueles nossos queridos amigos que, quando viviam na Terra, construíram as catedrais, ali estão agora no outro lado, erigindo uma após outra após outra... E para que? Este é o “céu” deles...
 
A propósito, vários de vocês bem sabem que eu fui um dos fundadores da Livre Maçonaria, ou seja, a Associação dos Livres Maçons ou Pedreiros. O nosso trabalho não era apenas a respeito dos maçons ou operários vivos na Terra naquela época; tratava-se de libertar os pedreiros que estavam aprisionados no céu da Igreja, o qual eu chamo de o próprio inferno... Boa parte de nosso trabalho secreto na Livre Maçonaria tinha na verdade a ver com libertar aquelas almas que se tornaram tão enredadas pela Igreja e suas regras, assim como por suas portentosas proclamações sobre o “céu” - o “céu” deles. Mal posso esperar para escrever esse livro... (Risadas da platéia)
 
Portanto, Shaumbra, voltemos ao ponto. Respirem profundamente. Tomem um pouco d’água, caso a tenham. Se não a tiverem, imaginem-na, criem-na e bebam-na! Confiem em si mesmos! Não digam: “Ora, isso é tolice. Não tenho água e portanto não posso beber.” Queridos Shaumbra, queridos Deuses, imaginem-na e bebam-na! É assim que vocês criam a realidade...
 
Enfim, a Terra se encontra agora numa situação realmente interessante - muitos conflitos e falta de esperança, mas com as pessoas, em todas as partes, buscando respostas. E agora, como elas acharão as respostas se vocês não derem um passo adiante com aquilo que vocês já sabem? Se vocês não criarem aqueles centros com os quais sempre sonharam? Se não fundarem aquelas escolas para as Crianças-Cristal? Se você não criarem aquilo que está em voga atualmente: um ‘blog’ (que palavra mais feia...), compartilhando quem vocês são? Se vocês não desenvolverem aquele website, escreverem aquele livro, ou finalizarem aquela canção de vocês...? Se vocês não fizerem estas coisas, sobre as quais repetidamente temos conversado com vocês, como as pessoas descobrirão as respostas? É hora de cruzarem aquele véu, saltarem sobre o arco-íris e confiarem em vocês. Basta que façam tais coisas. Comecem a criá-las.
 
E eis que um chamado está sendo emitido agora - neste preciso momento - neste exato agora, Shaumbra - para que todos os iluminados da Terra se levantem, apresentem-se e venham para fora de seus esconderijos, abandonem seus jogos e suas ilusões, para serem quem vocês são. Vocês não vão morrer. Bem, isso irá acontecer se vocês permanecerem em seus superficiais e velhos modos... Mas se vocês seguirem seus próprios corações, seus “chamados para despertar”, queridos Shaumbra, então as pessoas virão até vocês e farão longas filas. O problema é que se ajuntarão tão depressa, que vocês passarão um sufoco para lidarem com tanta gente...
 
As terras do Brasil e dos países vizinhos são essenciais à Terra. Pois elas são... a Nova Mãe! Este continente da América do Sul é a nova Energia-Mãe da Terra. Por muito tempo, a Rússia foi considerada a Mãe, mantendo e protegendo muitas das valiosíssimas energias de Gaia, incluindo a vida vegetal, a vida animal e até mesmo a vida aquática. Mas a Energia-Mãe na Rússia foi bastante suprimida... e por um longo tempo. Em anos recentes, porém, ela renunciou a este papel, o qual foi honrosamente assumido pela maioria das regiões da América do Sul. A essência de Gaia - que é a consciência da Terra - é uma entidade, tal qual eu, Adamus, sou uma entidade. Gaia está partindo, mas não o fará da noite para o dia. Isso levará centenas, talvez milhares de anos, mas ela está partindo... Ela está transferindo a responsabilidade da Terra aos seres humanos que vivem sobre a sua superfície. Ela está repassando a responsabilidade pelas árvores, florestas e abelhas... e pelos animais, peixes, insetos e todas estas coisas... aos seres humanos!
 
Os seres humanos se esqueceram de como cuidar de sua Casa chamada Planeta Terra, tendo suposto que tudo sempre funcionaria bem e as coisas se resolveriam, mas vocês estão se aproximando de um ponto de massa crítica, do qual Tobias lhes falou há poucos dias. Existem cerca de 6,5 bilhões de seres humanos sobre a Terra atualmente. A Terra pode lidar com até 10 bilhões de humanos, considerando os atuais sistemas de produção e abastecimento de combustíveis, agricultura, medicina, ciências e tecnologia. Dez bilhões de pessoas habitarão a face da Terra em 2033, ou seja, daqui a 25 anos. Vinte e cinco anos, Shaumbra, para que se mudem os sistemas, a consciência, a tecnologia, a distribuição e os sistemas de consumo. E este é um curto período de tempo.
 
O Brasil desempenha um papel particularmente importante em tudo isso, por ser o centro da Energia-Mãe para a Terra. A Energia-Mãe é a energia que essencialmente assumirá a responsabilidade por todos os seres vivos neste planeta e até mesmo por alguns daqueles que vocês conhecem como as fadas, os devas e os elfos das florestas. Os “quase-invisíveis”… Eles estão lá. Eles existem. Eles verdadeiramente existem. Este território e os povos da América do Sul serão o coração da Energia-Mãe, assumindo a responsabilidade pelo meio-ambiente.
 
Observem o que está acontecendo agora com o meio-ambiente. Não é surpresa que haja aquecimento, alterações e mudanças... Parte disto é algo natural. Não entrem em pânico. Nunca se planejou, por exemplo - e aqui nós faremos uma declaração ousada - jamais se tencionou que as superfícies polares da Antártica - ao sul - e as do Círculo Ártico - ao norte - fossem recobertas apenas por camadas de gelo. Tais regiões dispõem de tremendas capacidades para a agricultura e para a produção de energia. E, quando digo produção de energia, não me refiro ao petróleo, mas à produção de energia cristalina e produção magnética. Não entrem em pânico por causa do meio-ambiente. Ao invés disso, assumam a responsabilidade por ele. Assumam a responsabilidade, porque quando Gaia finalmente partir, os seres humanos a deverão assumir integralmente.
 
Precisa haver um equilíbrio das florestas, a fim de se processarem os vários elementos atmosféricos. Todavia, além deste aspecto, as matas também são responsáveis por lidarem com uma tremenda quantidade de energia proveniente das emoções humanas e de seus processos psicológicos. As águas salgadas da Terra recobrem mais de 2/3 de sua superfície. Por que vocês acham que existe toda esta água salgada? Não é por acaso. A combinação dos sais e da água ajuda a absorver todo tipo de feridas - as emocionais, as psicológicas e as físicas, equilibrando, neutralizando e purificando as energias. E esta é a razão pela qual já lhes dissemos que se vocês precisarem remover toxinas de seus corpos físicos, tomem um banho com uma mistura leve de sal marinho natural.

Além de removê-las, o banho neutralizará e purificará aquelas substâncias. E é por isso que existe tamanho volume de águas salgadas na Terra. Mas se elas ficarem poluídas e tiverem seu equilíbrio distorcido, não mais serão capazes de purificar, como agora o fazem - mudando as emoções, estabilizando as mentes e transmutando as coisas relacionadas aos traumas e dores que ocorrem sobre a Terra.
 
Este continente, no qual vocês vivem, guarda agora a Energia-Mãe da Terra. Além disso, ele possui valiosos recursos naturais, os quais cumprem o relevante propósito de tornar possível toda uma transformação da economia. A economia do continente, particularmente a do Brasil, está mudando muito rapidamente. E esta evolução continuará, pois aqui há seres humanos conscientes e iluminados, que estão se movimentando para que assim seja. Haverá toda uma redistribuição da riqueza, porém não através de uma abordagem comunista, mas de uma maneira natural. O Brasil e os países vizinhos são de fato importantes nesta Era da Nova Energia e se tornarão ainda mais importantes na liberação daquelas velhas energias das igrejas, bem como no desenvolvimento da nova consciência espiritual.
 
Tobias lhes disse nesta manhã que a própria presença de vocês pode, por si só, ajudar a facilitar a cura de outro ser humano. Quando é que vocês vão abrir suas clínicas, ou até mesmo uma sala em suas próprias casas, para começarem este trabalho? Este continente - a América do Sul - detém agora o potencial da esperança, não somente para esta região do globo, mas para toda a humanidade. Estas terras e estes países, com seus recursos naturais, recursos de consciência e recursos de Nova Energia - mais uma vez, repito: não de petróleo, mas de Nova Energia - fazem deste continente um dos territórios potencialmente mais vitais da Terra.
 
Evidentemente, como vocês sabem, há cerca de ano e meio Tobias mencionou a América do Sul, comentando haver então um desequilíbrio das energias masculina e feminina, além de corrupção, pobreza, terrorismo e drogas. A propósito, este é outro aspecto daquilo que falamos há pouco. As drogas são algo que acaba prevalecendo nas áreas que as igrejas chegaram a ocupar por certo período de tempo. As drogas constituem o resultado natural do fato de as igrejas haverem sugado a energia da população. E há um ano e meio, Tobias falou sobre os desequilíbrios deste continente e disse que se fazia necessário muito trabalho para se trazerem as energias masculina e feminina - e também a consciência - de volta ao equilíbrio, purgando-as das velhas energias, não somente das igrejas, como também de todas as matanças que aconteceram aqui, incluindo a escravidão e a obliteração de raças inteiras...
 
E vocês, neste período de ano e meio, incluindo Shaumbra, Trabalhadores da Luz e seres humanos iluminados, alçaram-se à altura da situação. Vocês disseram que não mais o permitiriam. E nós começamos por elevar a consciência em nós mesmos - oferecendo, portanto, um novo potencial para todo este continente sul-americano - e vocês o realizaram! Esta região do planeta não mais constitui um grande ponto de interrogação. Esta agora é uma terra em que os iluminados estão se levantando e assumindo a liderança. Queridos Shaumbra, vocês têm trabalho a ser feito aqui - especialmente nestes próximos dois anos - e que vai ser muito, mas muito importante para os rumos do próprio mundo. E vocês o farão assumindo a responsabilidade pelo meio-ambiente, pela distribuição eqüitativa dos recursos e pelo desenvolvimento das novas tecnologias, dando suporte tanto ao crescimento da população mundial quanto às Crianças-Cristal que estão chegando agora à Terra.
 
Paralelamente à nossa recente medição de consciência, também recenseamos as Crianças-Cristal. Os Cristais são aqueles que estão chegando à Terra pela primeira vez, vindos dos domínios angelicais. Eles estão, na verdade, aguardando para aqui entrarem. Eles chegam livres de carma e sem qualquer bagagem de vidas passadas. Eles vêm para trabalharem com vocês e com outros seres iluminados, de forma a ajudarem a criar o potencial de que a Nova Terra e a Velha Terra se fundam em uma só Terra! Vocês percebem agora o significado daquilo que dissemos faz algum tempo, de que se poderiam levar de 30 a 35 anos para que a Antiga e a Nova Terras se unissem? Vocês percebem este importante ponto crítico de 2033 se aproximando? Pois tudo isso funciona de maneira conjunta...
 
Os Cristais estão chegando em massa à Terra. E o que registramos durante nosso recente censo foi que há um enorme contingente deles, em número desproporcionalmente maior que os de outros grupos, escolhendo vir para cá, para nascerem pela primeira vez no Planeta Terra bem aqui no Brasil, por causa do potencial que este país oferece para o meio-ambiente, para a nova consciência espiritual e para as novas invenções. Preparem-se pois para eles, queridos Shaumbra aqui do Brasil e dos países vizinhos! Preparem-se. Eles estão chegando. Quem lhes ensinará? Quem os orientará? Quem serão os pais deles? Quem lhes instruirá acerca das maneiras humanas, às vezes muito estranhas, mas também muito belas e maravilhosas? Quem lhes saudará e dará as boas vindas, Shaumbra? Quando vocês vão confiar em si mesmos?
 
Vocês já conhecem cada simples palavra que eu disse. Vocês já as conheciam antes que elas saíssem de minha boca, porque este é o ‘script’ de vocês, não o meu. Vocês sabem exatamente do que eu estou falando aqui; vocês apenas precisavam de mim para que as relembrasse a vocês. Shaumbra, quando confiarão naquilo que vocês já sabem? Quando vão parar de trabalharem escondidos e sozinhos? Vocês têm idéia do que poderá acontecer quando vocês trabalharem juntos como Shaumbra? Não estou falando de viverem em comunidades isoladas nas montanhas ou nas selvas. Estou falando de manterem o contato entre si e de trabalharem juntos em projetos. Vocês podem mudar um país, um continente e todo o mundo.
 
Vocês podem imaginar o que aconteceria se todos os seres iluminados da Terra, neste exato momento, incluindo Shaumbra e aqueles que trabalham com a Família Kryon, com O Grupo [Lightworker - Trabalhadores da Luz] e todos aqueles que agora se associam a tantos outros belíssimos grupos espirituais presentes na Terra, se todos vocês o fizessem juntos? Esqueçam suas pequenas diferenças. Todo grupo tem suas próprias tonalidades e nuanças, levemente diferentes... Isso não importa. Realmente não importa. Não importa que os guias espirituais de Shaumbra tenham partido nos últimos poucos anos e que outros grupos possam ter ainda os guias deles. É que vocês precisavam dispensar os antigos apoios. Alguns dos outros grupos espirituais ainda contam com os deles, mas estão aprendendo.
 
Vocês podem imaginar-se trabalhando conjuntamente com estes outros grupos, de forma a criarem uma iniciativa espiritual da América do Sul? Uma iniciativa espiritual sem agendas - que não fique tentando tirar doações das pessoas, desfazendo-se estas de suas economias de toda uma vida - mas uma iniciativa espiritual centrada ao redor da Energia-Mãe da Terra, centrada ao redor das Crianças-Cristal, centrada ao redor das novas tecnologias e da Nova Energia! Montanhas podem ser movidas... Mundos podem ser salvos!
 
Eu sou o que sou - Adamus Saint-Germain.
 
E assim é!
 

Tradução para o Português:Estêvão Veríssimo   estevao@teacher.com

Tobias do Conselho Carmesim é apresentado por Geoffrey Hoppe, com o pseudônimo de "Cauldre", Golden, Colorado. A história de Tobias, do bíblico Livro de Tobit, pode ser encontrada no web site do Círculo Carmesim: www.crimsoncircle.com. O Material do Tobias é oferecido gratuitamente aos Trabalhadores da Luz e Shaumbra de todo o mundo desde agosto de 1999, época em que Tobias disse que a humanidade tinha ultrapassado o potencial de destruição e entrado na Nova Energia.

O Círculo Carmesim representa uma rede mundial de anjos humanos que estão entre os primeiros a fazer a transição para a Nova Energia. Enquanto eles vivenciam as alegrias e os desafios do status da ascensão, ajudam outros humanos em suas jornadas, compartilhando informações, atendendo e orientando. Mais de 50.000 visitantes vão ao web site do Círculo Carmesim todos os meses ler os últimos materiais e discutir suas próprias experiências.

Os encontros do Círculo Carmesim acontecem mensalmente em Denver, Colorado, onde Tobias apresenta as informações mais recentes através de Geoffrey Hoppe. Tobias declara que ele e os outros do Círculo Carmesim celestial estão, na verdade, canalizando os humanos. De acordo com Tobias, eles estão lendo nossas energias e traduzindo nossas próprias informações de volta para nós, de modo que possamos vê-las vindo de fora, enquanto as vivenciamos no nosso interior. O "Shoud" é uma parte da canalização em que Tobias fica de lado e a energia dos humanos é canalizada diretamente por Geoffrey Hoppe.
 
As reuniões do Círculo Carmesim estão abertas ao público. O Círculo Carmesim sobrevive com o amor sincero e a doação dos Shaumbra de todo o mundo.

O objetivo dos que fazem parte do Círculo Carmesim é servir de guias humanos e professores àqueles que seguem o caminho do despertar espiritual interior. Não é uma missão evangélica. Pelo contrário, a luz interior é que guiará as pessoas até você para receberem compaixão e atenção. Você saberá o que fazer e o que ensinar nesse momento, quando vier até você o humano precioso e único, pronto para embarcar na jornada da Ponte de Espadas.

Se você estiver lendo isto e sentir a verdade e a conexão, você é realmente um Shaumbra. Você é um professor e um guia humano. Permita que a semente da divindade cresça dentro de você agora e em todos os momentos que estão por vir. Você nunca está sozinho, porque a família está espalhada por todo o mundo e os anjos estão ao seu redor.

Por favor, distribua este texto livremente numa base não comercial e sem cobrar por ele. Por favor, inclua as informações na íntegra, inclusive com todo este pé de página. Todos os outros usos têm que ser aprovados por escrito por Geoffrey Hoppe, Golden, Colorado. Veja a pagina de contatos no website http://www.crimsoncircle.com/

 © Copyright 2008 Geoffrey Hoppe, P.O. Box 7328, Golden, CO 80403. Todos os direitos reservados.