Centro de Serviço Shaumbra, O Dom do Rejuvenescimento

TOBIAS E O CONSELHO CARMESIM  

Círculo Carmesim, 1 de outubro de 2005 - Série da Clareza
SHOUD 3: “Centro de Serviço Shaumbra, o Dom do Rejuvenescimento" Apresentando Tobias




  
E assim é, queridos Shaumbras, que nos reunimos nesse lindo dia de música, sol e energia Shaumbra. Reunimo-nos mais uma vez como temos feito a cada mês por muitos e muitos anos.  Para alguns que são novos aqui, tanto em pessoa ou ouvindo pela internet, talvez a energia seja familiar: talvez você não possa por o dedo nela ou saber de onde vem.  É porque você está simplesmente sentindo a energia de Shaumbra, sentindo a energia de você mesmo.
 
 Você concordou em participar nesse Shoud.  Oh, não é uma canalização.  Não somos nós falando com vocês, transmitindo uma perspectiva meio “sublime”. De fato, fomos chamados algumas vezes de “elevado”.  Mas realmente no Shoud nos reunimos assim desta maneira, todos vocês humanos, anjos humanos divinos e todos nós que vimos de nosso lado do véu para acrescentar nossa energia a seu  belo e sagrado círculo.  E nos reunimos todos dessa maneira, e isso é familiar porque trabalhamos juntos dessa maneira em suas jornadas conscientes e em suas jornadas durante o sono.
 
 Estamos aí o tempo todo falando com você.  Talvez, você não reconheça a voz. Talvez pense que você seja alguém que não possa canalizar.  Mas você fala conosco o tempo todo.  Você nos escuta, na maioria das vezes, como sua própria voz ou aspectos de sua própria voz. Mas ao prosseguir em sua contínua expansão, você aprende a sentir a diferença entre a sua voz... A sua voz do passado... Outras vozes... A voz de Tobias... Ou de quaisquer outros seres do reino angélico.  Isso pode parecer familiar a você porque é a energia de Shaumbra.  E você é parte dela.
 
 Shaumbra não é um clube ou uma organização.  É consciência.  E há uma diferença, uma enorme diferença.  É uma consciência que continua a crescer cada vez mais.  “É  uma consciência bem estranha, olhando pra ela”, você diz, “defina-a para nós, Tobias.  O que é Shaumbra?  Quais são as regras de Shaumbra?”  Os que já estão há algum tempo nessa energia vão dar uma risadinha e dizer a você, “Não temos nenhuma regra.”  “Quais são as taxas de Shaumbra? Quanto você deve pagar?”  Não há nenhuma, não em termos de dinheiro.  Talvez haja alguma taxa, mas não em termos de dinheiro.
 
 “Quem é seu líder?” Não há líder. Nós somos os líderes.  E somos todos deuses.  “Bem, então quem é seu porta-voz? Deve haver um sentado à poltrona, que nos permite entrar e trabalhar com ele”.  Não, talvez seja parcialmente a voz dele que você ouve, parcialmente a voz de sua parceira Linda e parcialmente sua voz também.  Essa é a coisa bonita do Shoud.
 
 E você pensa que este simples conceito pode estar presente em muitos outros grupos e em muitas outras pessoas.  Mas, em geral é único em Shaumbra.  Normalmente é um tipo único de comunicação da Nova Energia, de comunicação da consciência, de expansão da consciência bem aqui nesse grupo onde todos nós depositamos nossos seres inteiros por um período de tempo quando nos encontramos e continuamos a crescer e a nos expandir. Shaumbras... Vocês.
 
Mês passado falamos sobre a chegada de nosso convidado Shaumbra.  Shaumbra, a propósito, para os que são novos, simplesmente significa uma família ou uma energia afim... Uma afinidade em relação a uma jornada espiritual e a um despertar espiritual... Uma família de anjos humanos que estiveram juntos antes... Que talvez tenham apenas passado um pelo outro na rua em uma vida passada...  Talvez tenham sentado juntos num tipo de reunião similar a esta.  Shaumbra é a energia de família, a energia do Lar, a energia de uma profunda afinidade ao amor do Espírito e pela descoberta desta energia do Espírito nesta realidade humana, nesta dimensão humana.
 
 Agora, alguns de vocês talvez pensem que esses anjos em nosso lado do véu seriam responsáveis pela descoberta do Espírito, pelo entendimento do Espírito.  E talvez possamos surpreendê-los ao dizer, “Não, foi os humanos que o descobriram primeiro”.  Tudo em nosso lado do véu tende a ser “sublime”, tende a ser conceitos, idéias e sistemas de crença, talvez de uma maneira mais fluida do que aquela que experimentam na Terra porque vocês estão na tridimensionalidade e nós não.  Mas, não temos esse tipo de entendimento íntimo do Espírito que um humano pode ter – o tipo de entendimento íntimo...Significando que vocês o vivem... E respiram-no... E experimentam-no... E brincam com ele.
 
 Mais uma vez, tudo em nosso lado do véu tende a ser mais etéreo, menos definido.  Nós, seres angélicos – não importa o nível em que estejamos – atravessamos o corredor, o portal da Terra para uma verdadeira descoberta.  É a diferença entre estar numa sala de aula e sair pra fora para ter a experiência.
 Vocês passaram toda sua vida em salas de aula.  Muitos entraram na universidade e até mesmo prosseguiram para além dela a fim de estudar e aprender.  Era tudo uma preparação, não era?  Não era a coisa real.  Era uma preparação.  Depois você entrou no mundo, como vocês o chamam, o mundo real. E descobriram que parte do que aprenderam era muito valioso.
 
 Mas, muito do que aprenderam na escola realmente não se aplicou à experiência terrena atual.  Oh, eles podiam ensiná-los a fazer uma equação matemática.  Ensiná-los como ser um médico ou um dentista ou mesmo um curandeiro. Mas, somente quando você saiu por aí e começou a experimentar é que realmente percebeu a importância.
 
 O mesmo acontece conosco.  Nós criamos conceitos aqui.  Discutimos os conceitos. Temos um tipo diferente de perspectiva e insights diferentes daqueles que vocês têm, porque não estamos mantidos numa formação energética tão amarrada.  Então, temos a habilidade de ser nossas próprias e vastas expansões.  Assim que eventualmente, entretanto, temos que ir a Terra.  Temos que ser íntimos dela, íntimos com o Espírito.  Temos que ser íntimos de nós mesmos.
 
 Vocês passaram por muitas vidas aprendendo a ter intimidade com o eu... Que linda idéia! E quando se tornam íntimos demais de si mesmos literalmente ficam pirados – aí, nesse momento de intimidade, nesse momento de uma respiração única – você descobre o Espírito. Você sabe, não dá para descrever.  Dá apenas pra dizer que aconteceu, que você descobriu essa integração da intimidade consigo mesmo, com o aspecto Deus de você.  Ninguém jamais poderia escrever sobre isso porque simplesmente não há palavras para definir essa integração.
 
 Alguns de vocês sabem exatamente do quê estou falando: a intimidade maior e o momento precioso.  Muitos de vocês tiveram uma ou duas vezes esta experiência.  Aqueles que não tiveram, vão ter. E há mais do que uma experiência com isso.  Elas tendem a crescer e se expandir. Elas continuam até passando por uma nova profundidade de intimidade.
 
 Então, mesmo nós - os anjos, precisamos passar por esse grandioso, mas pequenino lugar chamado Terra para aprender a intimidade com o Espírito. É onde, desta vez, a energia de Shaumbra se torna tão bela.  Dissemos a vocês no mês passado que ela havia nascido.  Era um conceito.  Estava em um estágio embrionário.  Vocês podiam senti-la se movendo.  Muitos de vocês podiam senti-la por toda a sua volta e dentro de vocês, essa energia de Shaumbra.  E, devido ao que vocês estiveram fazendo, devido aos seus desejos e suas criações e também por essa enorme infusão da Nova Energia na Terra há vários meses atrás, vocês puderam dar a luz a Shaumbra. Ela se torna uma energia arquetípica assim como a energia de Rafael, Metatron, Gabriel e tantas outras energias arquetípicas.  Elas são reais.  Têm identidade própria.  Possuem sua perpetuação própria da energia da força de vida, significando que elas continuam a crescer. Continuam a expandir. Continuam a se desdobrar.
 
 Shaumbra é desse jeito.  Ela se torna uma energia arquetípica que pode ser vista ou sentida como uma entidade.  Talvez nós a chamemos de Arcanjo Shaumbra.  Ela pode ter atributos humanos. Por quê?  Porque você é humano. Você a pode ver como uma forma humana. Alguns de vocês começaram a senti-la... A presença deste grande Ser com um tipo de manto carmesim se derramando... Com uma linda presença forte e calma... Que é amorosa...Reconfortante... Que, às vezes, solta algumas lágrimas porque suas dores, seus desafios e dificuldades também passam a ser de Shaumbra... Ela também reflete as coisas que você aprende... Os novos entendimentos que você desenvolve... E finalmente a intimidade consigo mesmo e com o Espírito.
 
 Essa energia da família Shaumbra está mais uma vez conosco hoje, nossa convidada especial.  Temos dois convidados hoje.  Um deles é essa linda energia de Shaumbra. Ela se expandiu e se abriu desde o mês passado. Alguns de vocês têm sentido o que chamam tapinhas ou empurrões súbitos para fazer alguma coisa.  Vêm sentindo que estão falando com você.  Isso é bem energia Shaumbra.
 
 Sim, o resto de nós está aqui, continuamos a fazer nosso papel, movimentando suas energias.  E essa energia de Shaumbra chega para ajudá-los, guiá-los, não para fazer por vocês.  É uma fonte da qual podem beber.  Porque ela também é você, ela não tira nada de você.  Ela apenas dá de volta.  Porque ela é seu amor e o amor do grupo família aqui na Terra, ela o apóia mesmo nos dias em que você mal se agüenta.
 
 Essa energia de Shaumbra não é uma na qual você tem se alistar.  Percebe? Muitos de vocês tentaram se ligar em Metatron.  Trabalharam pra isso algumas vezes. Muitos tentaram se ligar a outras energias arquetípicas dos arcanjos, ou talvez de outros seres.
 
 Essa energia de Shaumbra é diferente.  Você não tem que se ligar nela.  Você já está ligado. Não tem que entrar num estado alterado para estar nessa energia.  Você já está.  Você já está com ela.  É simplesmente reconhecer que Shaumbra é parte de você, parte da família.  Então, inspire-a. E de alguma maneira maravilhosa, linda e sagrada ela começa a trabalhar direto com você.
 
 Algumas dessas coisas nas quais você tem se ligado por meses ou talvez por anos, sabendo que você entende, entende bem no fundo aquele tipo de modalidade de cura, ou trabalho transformacional ou um tipo de alquimia, você apenas sabe que conhece.  Você diz que talvez já conhecesse de outra vida.  Talvez, você o tenha desenvolvido em outras esferas.  Vamos falar disso num momento.  Mas, as outras esferas são seu laboratório.
 
 Então, é hora de trazer essas coisas pra cá, pra Terra.  Às vezes, você fica travado nelas.  Não tem tanta certeza de como trazê-las ou o que fazer.  Está esperando por nossa orientação.  Está esperando que a gente faça por você, mas isso é outra coisa.  Aí, você ganha todos os créditos e nós não. Assim não funciona (risadas).
 
 Então, com essa energia de Shaumbra vá agora mesmo até algumas dessas paixões e sonhos.  Volta a algumas dessas coisas que você tem desejado fazer há um bom tempo.  Você vai ver que a energia Shaumbra entra e o apóia de uma maneira linda, de uma maneira inacreditavelmente clara.  Ela o apóia no trabalho que você faz.  Então, introduzimos a energia de Shaumbra nesta reunião de hoje.
 
 Temos que lhes dizer que o Shoud de hoje é um pouco diferente de alguns outros Shouds que fizemos.  De fato, é diferente de qualquer outro Shoud. Estamos tirando o contador de Cauldre (risadas enquanto Geoff retira seu relógio).  Preferimos que ele mesmo e vocês não usem seus relógios durante o Shoud hoje.  Vamos desacelerar o tempo.  Vamos parar totalmente essa coisa que vocês chamam de tempo.  Coloque-o em algum lugar seguro para não esquecê-lo.
 
 Então, hoje o Shoud é um pouco diferente porque, ao reunirmos as energias de Shaumbra com vocês, vemos que há necessidade de algo um pouco diferente, é necessário um pouco de rejuvenescimento.  Então estamos introduzindo nosso segundo convidado para orientar e ajudar.  Esse tem literalmente a energia de Shaumbra, talvez do Shaumbra inicial, mas que todos vocês conheceram no passado, com o qual cada um de vocês trabalhou de uma maneira ou de outra, com o ser alma deste querido convidado de hoje.
 
 Ele entra porque ele começou o trabalho bem antes.  Ele começou a abrir portas e consciências há muito tempo atrás.  Ele começou a trabalhar com as energias do rejuvenescimento e da expansão.  Este ser querido é – como dizer – muito intimamente conectado as energias da esfera terrena devido a seu profundo e terno amor pelo trabalho que continua e pela continuação do trabalho que ele iniciou há muito tempo atrás.  E, ele ficou especialmente fascinado com este grupo chamado Shaumbra bem antes de vocês ouvirem o termo Shaumbra.
 
 Então queremos dar as boas-vindas à energia de nosso querido convidado, Edgar Cayce (muitos “ahs!” e “ohs!” dos presentes). Que está com vocês hoje.  Ele falou com vocês bem antes que eu começasse a falar com vocês dessa maneira.  Vocês leram os livros, e sentiram que estavam ali com ele em suas canalizações, em suas sessões.  Vocês entenderam esse “profeta do sono” como muitos poucos.  Jamais pensaram que fôsse frívolo ou louco.  Vocês sabiam que fazia muito sentido; era muito claro.
 
 E veio antes com alguns outros para começar a quebrar o gelo, numa época quando a Terra estava num caminho muito interessante, um caminho potencial de destruição.  Ele entrou para movimentar a consciência, criar um potencial de mudança para aqueles que estavam prontos para abraçá-lo. E vejam o que ele realizou.  Vejam como foi além.
 
 Muitos de vocês literalmente estavam ajudando a orientar e a apoiar seu trabalho antes mesmo que encarnassem nesta Terra.  Vocês estavam nas sessões.  E, eu sei que muitos de vocês lembram disso, isso traz algumas lágrimas a seus olhos.  Vocês estiveram no Segundo e no Terceiro Círculo antes de retornar pra Terra nesta vida.
 
 Na época dele você  estava ali como um anjo, observando e vendo, apoiando-o em seu trabalho de transformação, ajudando-o a manter o equilíbrio.  Foi isso o que você por ele na época.  Quando trabalhava com ele de nosso lado do véu, você percebia que era muito, muito difícil. A consciência não chegava perto do que é agora.  Você sabia que seria fácil dele se desequilibrar.
 
 Quando você está fazendo esse tipo de trabalho Shaumbra, você sabe, é fácil sair do equilíbrio porque de repente você está sendo empurrado. Vai aos trancos.  Você é ridicularizado e julgado. Você sai fora do que seria um sistema tradicional de crenças. Você está fazendo um trabalho que ninguém mais fez antes. Você sabe como é a coisa nessa vida.
 
 Então, vocês ajudaram a manter Edgar Cayce equilibrado... Equilibrado na vida familiar.  Equilibrado em termos financeiros... Equilibrado com seu ego... Não porque ele engrandeceria seu ego, mas vocês sabiam que ele tenderia a destruir seu ego, acabar com ele.  Vocês sabem como é. Ele estava fazendo um  trabalho fenomenal.  E não havia receio de que ele se inflasse.  O medo era que ele se diminuísse.
 
 E vocês ajudaram a lembrar a ele o quanto era amado, o quão importante o trabalho dele viria a ser para o trabalho que vocês iriam continuar na Terra.  Seu trabalho agora como Shaumbra é a continuação do que ele começou.  O trabalho dele foi uma continuação do que vocês iniciaram antes disso.  É como um salto de sapo pra trás no tempo – um serve ao outro.
 
 Muitos de vocês têm sentido a querida energia de Edgar durante alguns desses Shouds porque ela tem vindo. Muitos de vocês falam com ele porque ele também incorpora a energia de Shaumbra.  Ele foi um Shaumbra precoce. Muitos de vocês o conheceram em tempos anteriores.  E foi assim porque ele esteve conosco nos templos de Atlântida.  Muitos de vocês ajudaram a movimentar e a equilibrar a energia durante suas sessões.  E, quando leram sobre elas mais tarde num livro, sentiram-se ligados, muito íntimos.  E não podiam entender por quê.  E, agora sabem.
 
Então, pedimos a cada um de vocês que dê as boas-vindas a energia muito querida de Edgar Cayce nesta sala, neste centro de Shaumbra.  Quando ele partiu da Terra nessa vida passada como Edgar Cayce, ele passou por todo o caminho até o que Saint Germain descreve como a Ponte das Flores.  Ele fez isso rapidamente porque entendia o caminho. Ele o conhecia.  Ele caminhou por este caminho em seu estágio de “profeta do sono”.
 
Mas, então a partir da Ponte das Flores ele foi capaz de retornar à Terra sem entrar em corpo físico.  Ele foi capaz de retornar as novas esferas, aos reinos não físicos da Terra.  Ele conseguiu – como um mágico ou alquimista – não ser capturado na energia que o teria puxado para um corpo... E mesmo assim ainda estar perto sem passar por todo o caminho de maneira a poder continuar com o trabalho que foi iniciado pela Associação para Pesquisa e Iluminação (A.R.E. – Association for Research and Enlightenment)... Assim que ele podia estar tão próximo ao querido amor que teve por tantas vidas – Hugh Lynn Cayce – trabalhando  praticamente como um com Hugh Lynn ... Tão próximo que alguns pensavam que Hugh Lynn era a reencarnação do querido Edgar.  Eles trabalharam como um.
 
 A propósito, vocês podem fazer isso, trabalhar como um com a energia Shaumbra, trabalhar bem  de perto com essa linda entidade que ajudaram a criar. Também podem trabalhar muito de perto com Edgar Cayce.  Vamos trabalhar com ele neste dia.
 
 Então, peço mais uma vez que dêem as boas-vindas a nosso querido convidado. Não faz muitos anos que ele esteve em corpo físico.  Ele conhece e lembra muito bem, diferente de mim, Tobias; pra mim foi há alguns milhares de anos.  Para o querido Edgar apenas algumas décadas.
 
 Então vamos falar sobre hoje.  Vamos falar sobre onde estamos.  Quando examinamos a energia de Shaumbra através do mundo, ela estava diferente.  Pesquisamos para encontrar a informação necessária a apresentar. E, a resposta foi, “Nada de informação hoje”.  O informe era que era hora para um pouco de rejuvenescimento.
 
 Então, era também o momento para aprender através de exercício bem prático como a energia funciona.  Falamos sobre isso cada mês.  Falamos através de conceitos e teorias.  Oh, também falamos com grande energia.  Mas, vocês disseram pra nós que era momento agora de experimentar, ter um gostinho de como a energia simples e claramente funciona.
 
 Vocês nos disseram que seus corpos estão cansados.  Suas mentes estão desgastadas. Seus espíritos parecem estar ausentes por aí.  Vocês nos disseram que basicamente era momento para seu check-up de cada 100.000 anos (risadas).  Vocês estiveram ausentes de algumas visitas programadas de manutenção (mais risadas).
 
 Vocês também nos disseram que a energia da Terra está a um passo tão rápido que precisavam de um Shoud apenas para estar juntos, diminuir o ritmo, sem preocupação com o tempo e, de fato, se reunir em nossa energia de rejuvenescimento de hoje.  Então, fizemos alguns arranjos.  Fizemos um arranjo para uma pequena visita a meu chalé.
 
 Recentemente tivemos um delicioso grupo de humanos literalmente fisicamente em meu chalé.  Nós recriamos o chalé na Terra.  E, céus, que legal que foi!  E como removemos alguns pedregulhos do caminho, não foi? Foram momentos maravilhosos.
 
 E – como dizer – a energia de Cauldre tá recebendo uma taxa extra – como dizer – passando por tanta energia e envolvido em tantos Shouds ou canalizações.  Mas, há uma coisa que tenho que dizer, eu, Tobias, amo fazer isso (risadas). Amo totalmente sentar com vocês em grupo, é claro, mas um a um, juntos onde podemos explorar um pouco de sua história... Onde podemos explorar como você chegou onde está... E onde podemos explorar maneiras de expandir... Modos de continuar a viver de toda uma nova maneira. Sim, estou dando uns tapinhas leves em Cauldre para – como dizer – suavizar um pouco.
 
 Então, fizemos uns arranjos para visitarmos o chalé de Tobias.  Agora, alguns de vocês estão dizendo, “Mas isso é apenas um conto de fadas”.  Ah, sim é, mas que maravilhoso conto de fadas!  Você sabe, às vezes você lê esses contos de fadas ou vê filmes sobre eles.  Você sai do filme, ou termina o livro e diz, “Muito bom, mas era apenas um conto de fadas”.
 
 Mas, queremos dizer a você que algo aconteceu durante esses momentos.  Só porque não são fisicamente e terrenamente tangíveis – só porque você não pode tocar ou saborear com seus sentidos humanos – não significa que não sejam reais.  São muito reais.  E, se há um ponto hoje, que queremos transmitir a vocês é que tudo isso é real.  Os pensamentos, as imagens, os sonhos, os contos de fadas – todos eles causam impacto.
 
 Talvez não seja real como é definido por sua ciência e física atuais porque ela diz que precisa haver certas qualidades físicas para uma coisa ser real.  Mas a ciência está descobrindo que real não é aquilo que se pensava ser.  E, eles vão continuar a descobrir.  Vão fazer descobertas incríveis e espantosas que vão mostrar um novo tipo de física.  E vamos chamá-la de “Física da Nova Energia”.  Não é preciso ser material para ser real.
 
 Aí, você diz, “O chalé de Tobias. O quão real é? Será um conto de fadas?” Oh, realmente ele é. Mas tem a realidade construída direto nele.  Mesmo que não seja de seu mundo, tem um efeito sobre seu mundo.
 
 Eu estava dizendo anteriormente que seu laboratório é essas outras esferas/reinos.  Vocês entram em outras esferas, esferas não físicas.  E há uma variedade delas.  Têm formas diferentes. Possuem diferentes atributos energéticos. Vocês vão para lá em seu estado onírico, é claro.  Também vão para lá em seus sonhos diurnos.  E vocês também vão em sua imaginação.
 
 A propósito, vocês não vão pra lá com visualização e afirmação. Vocês não entram em esferas criativas com afirmações.  Afirmações são disciplinas da mente.  Mas, não são... Elas não tem nada a ver com imaginação e criatividade.  Visualizações são uma focalização da mente.  E, embora tragam algum benefício, elas são muito, muito limitadas.
 
 Então, seus laboratórios são essas esferas exteriores, as esferas criativas.  É onde concebem suas idéias.  É onde vocês brincam com energias de criação.  Não estamos falando sobre o que vocês chamam normalmente de energias criativas na Terra, só porque você é um artista ou um escritor.  Esse é um tipo de energia criativa.  Estamos falando aqui sobre energias criativas em outras esferas.  As esferas exteriores também podem estar bem aí dentro de vocês.  Elas não são físicas.  Essa é a única coisa que as separa da realidade base a que estão acostumados.  O reino exterior pode estar internamente.
 
 Então vocês entram nessas esferas externas.  E é aí que vocês criam conceitos. É aí que vocês sonham uma canção muito antes que ela tenha palavras ou notas.  Palavras e notas são atributos da consciência tridimensional.  Você vai pra lá e brinca com energias.  Você brinca com freqüências. Você brinca com diferentes tipos de geometrias sagradas.  Geometria sagrada não tem nada a ver com matemática.  Tem tudo a ver com o fluir e a formação de energia... Percebe?  Todos vocês vão pra lá.  Não existe um único entre vocês que não vá.

Vamos usar nosso delicioso grupo musical de hoje como um exemplo.  Quando eles compõem sua música, eles não a escrevem com a mente.  Eles se permitem expandir pelas vastidões.  Um cético diria que eles estão flutuando por aí.  Mas, não estão mesmo.  Eles expandiram suas energias.  E agora, apenas estão tocando na esfera da imaginação.  E, é real.  Tão real quanto esta realidade... Talvez mais ainda.  Apenas você ainda não sabe como senti-la ou verdadeiramente entendê-la.  Ela se encontra além da esfera mental.
 
 Então eles vão pra lá e brincam com as energias.  Dão forma e transformam energias. Eles saltam em algumas energias e as conduzem.  Reúnem diferentes energias e vêem sua compatibilidade. Você pode imaginar isso do jeito que quiser.  Você pode se imaginar literalmente pulando numa onda de energia e dirigi-la. Você pode se imaginar em seu estado humano dirigindo-a por aí, agarrando algumas e em seguida dirigindo-as. Sim, isso é imaginação e é seu laboratório.
 
 E, finalmente de seu laboratório você escolhe criações e conceitos variados que ama e com os quais quer criar intimidade ou trazer pra Terra.  E assim você faz.  Você permite que fluam.  Agora, essas energias, de uma certa maneira, têm que se re-formar para entrar na dimensão da Terra, para entrar na esfera que vocês chamam terceira dimensão, mesmo que sejam um tipo não físico de energia como a música.  Elas precisam se redefinir para entrar.  É como uma espaçonave tentando entrar na atmosfera terrestre.  Tudo muda, e tem que mudar para se acomodar a esse nível.  Mas o cerne das energias ainda está lá. Então, você a introduz.  Nossos queridos amigos músicos as introduzem.
 
E, agora eles começam a definir as palavras.  As palavras não foram feitas primeiro, tão pouco as notas musicais.  Primeiro foi dado forma à energia. Agora, é difícil porque a mente não entende esta parte da criação. A mente luta para defini-la.  A mente acha que você escreve música ou que você escreve letras, mas você não está fazendo isso.
 
 Você sai e brinca com energias por um tempo.  Depois, elas são trazidas pra cá.  Quando são trazidas pra cá, talvez você possa escutar uma canção como se estivesse acordando de um sonho.  “De onde vem isso? Estou ligado a algum tipo de consciência de massa?”  Não, você está ligado em seu laboratório. Você pode estar dirigindo pela estrada e ter uma idéia.  De onde ela veio? Bem, essa idéia foi sua.  Ela vem de seu laboratório.  Encontrou o caminho até você.
 
 Agora você começa a defini-la para seja sentida e se engaje nesta dimensão humana.  Você define agora esta energia de seu laboratório em termos de notas.  Você tem uma escala ou freqüência específica para notas.  E começa a escrevê-las.  Depois, começa a definir a letra para um melhor entendimento, entendimento literal das energias que estão por trás disso tudo. E você junta as notas musicais e a letra.
 
 Agora você tem uma canção.  Você tem uma criação.  Você a materializou ao tocá-la ao violão e ao cantar a letra.  E a canção penetra a realidade.  E outros podem experimentar a energia por trás dela.  Mais do que tudo você tem a oportunidade única de estar em sua própria criação, de expressar aqui sua própria criação... Muito simples, muito simples.  Então não queremos ver ninguém dizendo, “Bem, isso é um conto de fadas”, ou “Isso é apenas imaginação”.  É o seu laboratório.
 
Tantos de vocês têm tido idéias maravilhosas.  Desenvolveram-nas em seus próprios laboratórios etéreos, celestiais.  Mas aí, ficam com medo de apresentá-las.  Elas travam.  Hoje, vamos mostrar a vocês algumas que estão travadas.  Elas ficam travadas bem aí na porta da terceira dimensão. Elas estão a porta da terceira dimensão, mas você não quer abrir a porta.
 
 Tem medo talvez de ser ridicularizado.  Mas lembre-se de Edgar Cayce.  Você talvez tenha medo que não funcione.  Lembre-se de Edgar Cayce.  Tem medo de que talvez não seja isso o que o Espírito realmente quer que você faça nesta vida.  Lembre-se dos dilemas pelos quais Edgar Cayce passou com seu passado religioso, pensando se era a coisa certa a fazer.
 
Você fica imaginando se você vai ter recursos para a realização.  Mais uma vez, lembre-se de nosso querido amigo em sua cama, entrando em estado de transe e realizando seu maravilhoso trabalho.  O que aconteceu uma vez que ele estava desejando começar a coisa?  A organização se apresentou, ajudando-o, incluindo os seres das esferas angélicas e os seres nos planos terrenos.  Bem, os anjos e os humanos não se apresentaram dizendo de início, “Edgar estamos aqui para trabalhar com você quando decidir se deitar naquele sofá e começar a canalizar”. Ele primeiro começou a canalizar.  E, depois todos se apresentaram.
 
Isso é uma sacudidela para um bando de você aqui hoje.  Vocês têm tantas criações lindas bem aí junto a porta das esferas terrenas.  Talvez estejam com medo que elas não paguem suas contas. “Mas eu tenho que manter meu emprego para poder pagar minhas contas”.  Lembrem-se mais uma vez de Edgar Cayce.  Conversem também com outros Shaumbra.
 
Está se tornando comum o alto índice de desempregados entre os Shaumbras (risadas). Ou, como Cauldre gosta de dizer – eles são auto-desempregados (mais risadas). Ultrapassaram os sistemas comuns de crença de ganhar dinheiro.  Deram um grande passo por cima do abismo.  E, o que aconteceu?  Quase todos estão percebendo que a abundância flui muito mais facilmente e mais ainda do que antes.  Eles não entendem muito bem como tudo isso está funcionando.  Mas, eles sabem que está.
 
Então muitos de você usam seus empregos humanos como uma desculpa.  “Mas eu tenho que pagar minhas contas. Tenho que alimentar minha família”.  Mas que peso vocês estão pondo sobre os ombros da família!  Estão usando-a como desculpa.  É hora de ultrapassar isso.  É hora de abrir as portas, começar a fazer seu trabalho. Ninguém disse que você tinha que se demitir do emprego para começar.  Foi seu sistema de crenças que aparafusou isso.
 
Conhecemos cada Shaumbra aqui e Edgar Cayce, andando pela sala e conversando com cada um que está ouvindo, tem trabalhado em seus laboratórios.  Esta é uma das razões por que vocês estão um pouco fatigados.  Vocês têm estado trabalhando em outras esferas, brincando com energias e agora estão prontos para introduzi-las.  Talvez seja uma invenção.  Você diz, “Mas primeiro preciso de dinheiro”.  Pense... Os Velhos sistemas de crença.  Você primeiro precisa da invenção. O dinheiro vai aparecer.  Ele vem até você.
 
Aguns de vocês andam desejando sair fora e fazer trabalhos de cura.  Aí diz, “Não tenho certeza de onde começar. Não tenho certeza se vou fazer grana”.  Vou dar uma pista pra você.  O trabalho de cura... Se você escolher isso... E escolher largar seu outro emprego... E deseja ter sucesso por direito próprio e ajudar outros que desejam ser ajudados... O trabalho de cura precisa ter sua assinatura... Percebe?
 
Você fez cursos, aprendeu muitas, muitas coisas. E todas são energias maravilhosas.  Basicamente lhe ensinaram como a energia funciona.  Mas, quando você sai e pendura sua placa, é o seu trabalho e de ninguém mais.  Não o chame de nenhum outro modo.
 
Sim, você leu os livros.  Fez os cursos. Mas até que isso seja completamente sua energia, até que você se aposse e incorpore seu próprio trabalho, a coisa vai andar frouxa.  E você vai ficar muito frustrado.  Chame-o de seu próprio. Você o criou.  Você o criou em seu laboratório.  Você o criou, estudando-o na Terra.  Agora vá fazer seu trabalho.
 
Então você segura muitas de suas criações.  Isso literalmente bloqueia a energia, arrolha a energia. Quando alguns de vocês têm uma dúzia, milhares de idéias e criações travadas a porta desta dimensão, é porque estão com medo de introduzi-las.  Ou, estão esperando que nós digamos a vocês que têm que fazer isso.  Ou, estão esperando por algo.  Ou, não tem tempo suficiente. Ou, estão muito cansados.
 
Ou, qualquer que seja a desculpa, ela literalmente arrolha a energia. Pára o fluxo natural das energias.  E depois você se torna uma vítima de suas próprias crenças.  Fica cansado.  Quebrado. Detonado. Mais do que tudo, você fica muito frustrado porque sabe que está tão perto.  Você sabe que está muito perto da coisa, e ainda assim não a realiza.
 
Então Shaumbra, a imaginação... Meu chalé... É real?  Sim, ele é se você deixar que seja.  Tem energia real. Oh, talvez, você não possa tocá-lo com suas mãos.  Mas, talvez em breve você seja capaz.  Ele tem uma energia que é muito, muito real.  Não apenas um doce sonho. Ele está lá.  Eu o criei.  E você está continuamente ajudando a criá-lo.
 
O chalé de Tobias... Então, vamos pra lá em grupo.  Como chegamos lá? Sigam-me... É só me seguir.
 
Tem uma coisa que adoraria deixar marcado para cada um de vocês hoje.  A realidade das energias invisíveis... Elas influenciam... Elas causam um efeito.  Elas vêm descendo pelas esferas da imaginação e começam a brincar em sua realidade.
 
Aqueles que agora estão com a imaginação bloqueada pelo efeito do que chamariam o prático ou o tangível... São esses que ficam frustrados.  Há humanos pelo mundo inteiro que reduzem tudo que não podem analisar.  Oh, meu... Que limitação ter apenas a mente!  Que limitação não ser capaz de entrar na Inteligência Divina, o grandioso você!  Você descobre que não quer analisar quando entra em outras esferas.  Você não quer ter que colocar tudo numa caixinha.
 
Então aqui estamos em meu chalé.  É um lugar muito gostoso.  Sim, ele mudou.  Posso mudar a cor instantaneamente.  Posso mudar o estilo do telhado.  Mudar o tamanho. Eu gosto dele assim aconchegante... Cercado de árvores... Um pequeno córrego atrás... Uma linda estradinha passando lá fora... Lindos jardins por toda a volta... E o som de cascatas.  Mas, você não as vê, o som da água permanece.
 
É óbvio que coloquei um bocado de passarinhos.  Amo os pássaros porque eles me bicaram no olho (risadas); eles fizeram pouco de mim quando eu estava na prisão.  E, finalmente me libertaram.  Meu, como amo estas criaturas! A propósito, às vezes me mostro a você como um passarinho para lhe lembrar de sua libertação de si mesmo, das armadilhas e da prisão de sua própria mente.
 
Então, eu tenho este lindo chalé.  Mas não vamos entrar nele hoje. Vamos caminhar pela estrada.  Sintam a energia.  Sinta as energias aqui.  Estou criando uma certa história, criando uma pequena imaginação.  Você pode diminuí-la, e dizer, “Bem, foi engraçadinha”. Ou você pode olhar para as verdadeiras energias que estão acontecendo aqui.  Você pode sentir o que está realmente acontecendo aqui – como estamos indo da imaginação para a manifestação.
 
Descendo pela estrada vamos passar por uma pequena ponte. E você pode ouvir seus passos enquanto a atravessamos... Novamente... Mais uma vez o som da água por todos os lados. Alguns de vocês já sentaram junto a um riacho e ouviu a música.  Você nos ouviu ao escutar a água.  É um jeito lindo de se ligar na energia.
 
E agora, descendo um pouco mais na estrada, há uma bela campina. Vamos andar pela campina.  E, é óbvio há flores de todos os tipos... Eu as plantei aqui.  Não precisei de me ajoelhar e usar as mãos.  Apenas as imaginei.  E agora adoraria partilhar com vocês... A fragrância... A fragrância de algo além dos sentidos terrenos... A fragrância das flores... Fragrância de uma doçura difícil de descrever... Bem aqui.  Vê como é fácil?  Eu disse a vocês quando começamos hoje, que queria mostrar a vocês como é fácil trabalhar com energias.  E estamos fazendo isso neste momento.

Aora deste lado aqui... Vocês vêem uma construção de pedra e madeira com um lindo telhado em ardósia.  Este é o Centro de Serviço Shaumbra.  É para onde estamos indo hoje.  Oh, não é como num centro de serviço para seus carros.  Esses são... Eles cheiram a óleo.  Têm muito barulho.  A linguagem é suja e tem cuspe no chão (risadas).  O nosso é lindo. O nosso é luxurioso.
 
Vamos entrar agora.  Sim, alguns de vocês estão perdidos.  Estão olhando pra fora.  Vamos entrar porque temos trabalho a fazer hoje, um pouco de rejuvenescimento. Obviamente aqui dentro eu criei janelas para onde quer que olhem... Sim, uma enorme lareira também ao lado.  Mas há janelas por todos os lados.
 
As cadeiras são confortáveis e grandes.  Há espaços só pra se deitar.  O som da água continua aqui, mesmo que não possam ver de onde vem.  Não dá pra ver uma fonte ou um rio neste lindo centro de serviço.  Mas vocês podem ouvir os sons.  Podem sentir o sol entrando pelas janelas.  Vêem como é fácil?  Não diminuam a energia.  É muito real.
 
Agora vá em frente e sente-se em qualquer lugar.  Eu tenho minha poltrona favorita, uma grande poltrona com o encosto alto de cor carmesim, é claro.  Ao lado, tenho meu charuto.  Alguns de vocês já devem ter sentido o cheiro.  É de ontem à noite.
 
Vamos só sentar.  É hora de rejuvenescer.  Vocês disseram que hoje não queriam muita informação, só deixar seu corpo, sua mente e seu espírito re-equilibrar, rejuvenescer.  E é por isso que meu querido amigo Edgar também está conosco.  Ele era um mestre em ajudar os outros a entender como clarear seus corpos e mentes.  Ele era um mestre no entendimento de aplicações únicas de energias, fosse na forma humana ou na forma etérea.
 
Vocês têm ido tão rápido ultimamente.  Vamos parar o tempo, neste momento.  E podemos fazer isso. Na verdade, não há tempo; ele é só uma invenção humana. Aqui neste lugar vamos retornar ao ‘não-tempo’ natural.
 
Aqui vamos diminuir o ritmo.  Em sua Terra neste momento, na Terra tudo está tão rápido.  Há tanto acontecendo neste momento.  Ela está meio a todo tipo de mudanças e caos, dramas e traumas.
 
Vocês estiveram trabalhando tão duro lá movimentando sua consciência, dando tanto duro, tentando ajudar as pessoas.  Sacrificando-se tanto pelas famílias e amigos.  Sacrifícios que às vezes significa até estar só. Você sabe.  Você se sacrificou, ficando só.  Não é porque não tenha uma personalidade esfuziante.  Mas porque escolheu ficar só. Afastado dos outros, porque você sabe que algumas vezes é mais fácil fazer o trabalho de ascensão da consciência quando você está fora.
 
Alguns de vocês têm empregos muito intensos... Oh, e famílias intensas.  Mas aqui no Centro de Serviço Shaumbra você pode relaxar.  Seu corpo tem passado por muito estresse ultimamente.  Você vem tentando negar isso, dizendo “O que há de errado comigo? Eu tenho que ficar forçando, forçando, forçando”. E eu digo, “Pare de fazer isso agora”.
 
Às vezes, você tenta negar que seu corpo esteja sobrecarregado.  Você finge que tem a força de 10, 20 ou 100 e continua  e continua. E isto está fazendo um péssimo efeito em seu corpo.  E você sabe disso.  Vamos diminuir o ritmo bem aqui. Ouvir novamente a água.
 
Sua mente tem sido bombardeada.  Você está tentando manter as coisas em sua vida em equilíbrio, de uma maneira que você possa continuar a funcionar.  Mas, você sabe, algo mais está acontecendo.  Você fica imaginando o que é que está te deixando maluco.  Imagina por que será que você, de vez em quando, não consegue se controlar.  Tenta até agir com naturalidade.  E sabe que isso não funciona. 
 
Então, aqui no Centro de Serviço Shaumbra vamos desligar por um tempo. Não há nada que tenha que fazer... Nenhum lugar que tenha que ir.  Não tem que fazer nenhuma cura em si mesmo ou em outros. Vamos só desacelerar por um momento.
 
Seu espírito tem passado por uma incrível transformação, por uma expansão própria, por uma abertura própria e um renascimento próprio.  Tudo isso tem acontecido enquanto esteve no dia a dia de sua forma física.  Seu espírito, de uma certa maneira, tem seu próprio trauma que está tentando integrar, tentando se tornar íntimo de você, com sua parte humana. Às vezes há uma tremenda desconexão entre os dois.
 
Você tem estado ocupado tentando fazer as coisas que tem que fazer para funcionar a nível humano.  E, seu espírito continua a querer se abrir e se revelar. E não sabe o quão rápido você está querendo que isso aconteça.  Às vezes você diz, “Vá rápido”.  Outros dias você diz, “Não sei o que está acontecendo. Não agüento mais”.  Mas aqui, no Centro de Serviço Shaumbra, na energia segura em que estamos, você pode simplesmente relaxar.
 
Eu uso o termo “centro de serviço” porque, de uma certa maneira, é um pouco uma metáfora boba. Um exemplo tolo.  Mas vocês são como um veículo.  Como um veículo híbrido.  Uma parte da Velha energia. Uma parte da Nova Energia.  E estão desenvolvendo suas características híbridas, assim como os carros híbridos movidos à gasolina e a eletricidade.  Mas eles são construídos e desenhados desta forma.  Eles saem de fábrica assim.
 
Vocês estão fazendo isso do vento.  Vocês estão integrando o híbrido.  Estão integrando atributos da Nova Energia num veículo da Velha Energia tudo ao mesmo tempo.  É um desafio incrível fazer isso, especialmente sendo os primeiros.  Os outros, que os seguirão... Podem fazer isso mais facilmente, já que vocês abriram o caminho para eles. Mas, neste momento, Shaumbra, você tem passado por uma incrível quantidade de coisas – mudando, renascendo, transmutando, integrando Nova Energia, abrindo-se para novos conceitos – tudo isso enquanto está em seu corpo físico.  É por isso que precisamos dessa folga hoje, de maneira nenhuma é um Shoud normal.
 
Por um momento agora, deixe literalmente que as energias desta água fluente – seu som... Seu movimento... Suas energias refrescantes e suaves – deixe que elas fluam através de seu veículo energético.  Vamos fazer uma depuração, uma limpeza, abrir um pouquinho.Vamos fazer isso também através da respiração.
 Mais uma vez, isso é só a imaginação?  Sim, é. E, é real... Literalmente.  E é tão simples, Shaumbra. Enquanto estamos aqui, você está literalmente deixando seu corpo ser limpo. Está permitindo que ele se re-equilibre.
 
E você sabe que não estamos levantando nem uma mão.  Estamos apoiando-o. A energia de Edgar Cayce está aqui dando apoio a você, assim como você deu apoio a ele.  Mas, você percebe, você está deixando acontecer. Você está se dando uma pausa energética neste espaço seguro.
 
Vocês estavam preocupados com a pressão sobre seu corpo, temendo levá-lo ao desequilíbrio.  Em alguns isso aconteceu.  Mas ele pode se clarear.  Vocês estão preocupados com o fato de estar estressando seus órgãos, e estavam.  Você precisa agora de um check-up de manutenção.  Precisa que flua um pouco de energia agora em sua vida.
 
Você está preocupado de estar forçando sua mente ao limite.  E estava. E não há necessidade de forçar sua mente.  Ela serve a uma função muito rudimentar.  Está aí para armazenar informação.  Para ajudar na performance de tarefas físicas tridimensionais.
 
Mas você nunca verdadeiramente quis expandir sua mente.  Trata-se aqui de expandir sua divindade.  Trata-se de abrir-se.  E sua mente sabe disso.  Se você perguntasse a ela, ela diria, “Não sou eu que tenho que ser tudo que é. Não é para eu ser seu eu superior. Estou aqui apenas servindo você”.  Sua mente estava num caminho potencial de desequilíbrio, ficando maluca.
 
Então, aproveite a oportunidade para deixar que a energia da água – seu som, sua claridade, sua habilidade de aclarar – flua também pela mente, relaxando-a, permitindo que as energias do ser mental voltem a sua configuração.  Respire profundamente.  Isso ajuda a manter tudo fluindo.  Ajuda a fazer este rejuvenescimento.
 
E, enquanto estamos nisso, enquanto estamos deixando este fluxo passar por seu ser inteiro, vamos dar uma olhada na parte de trás de seu veículo.  Vamos chamar ‘ seu veículo’, apenas como uma metáfora boba – e como você é um veículo, assim como seu carro é – vamos chamar seu veículo de “Di-man”.  Sim, é uma marca, um Di-man.  É como Humano Divino.  É um híbrido.  Alguns de vocês podem chamá-lo “demônio”, mas seria D-i-m-a-n (Tobias soletra a palavra), Humano Divino.  Sim, estamos bem bobos hoje, mas por uma razão.  Às vezes, vocês ficam sérios demais.  Às vezes, vocês ficam super enrolados em suas próprias energias.
 
Vamos dar uma olhada na parte de trás de seu veículo, a parte que chamam carroceria ou porta-malas, a área de estocagem.  Vamos abri-la e ver o que há aí.  Meu, oh meu... Quanta coisa você anda carregando (risadas)! Quero que dê uma boa olhada, sinta a energia de todas essas coisas na carroceria.
 
Bem, isso não é seu, é?  Estas malas, caixas e sacos que você tem aqui atrás... Não são seus.
 
Estas coisas pertencem a outras pessoas.  Você está carregando tanta bagagem deles.  Esta caixa aqui; pertence a seu (sua) esposo (a).  Jogue fora.  Esta mala aqui... Ela é de um amigo seu.  Por que você  as está carregando por eles?  Você realmente acha que isso vai ajudá-los?
 
Aqui tem uma enorme mala.  É tudo coisa de seu escritório, todo o estresse, a pressão, todos essas metas bobas.  Metas... Que coisa mais doida! Certamente que é uma invenção da mente humana, achando que está fazendo a coisa certa, achando que tem que se organizar e se ater a estes grandes objetivos. Você também pode jogar essas coisas fora, agora mesmo.
 
O espírito não tem metas.  O humano também não deveria ter.  Sabemos que isso vai aborrecer aqueles que vivem e morrem por metas. Diz-se “morrer por seus objetivos”. Aqui em cima não podemos, é impossível viver em função de metas.  Oh, sim, você pode se organizar um pouco cada dia.  Mas se todo dia significa anotar um objetivo, você não está vivendo.
 
Você vai pro escritório.  Tem todas estas metas doidas.  Tem até um software para mantê-lo informado de seus objetivos.  Você está no caminho?  Você está fazendo no tempo certo?  Que energia mais sufocante para a criação!  Agora, muitos vão argumentar, “Mas é impossível realizar o que temos que realizar sem tudo isso”.  E assim ficam travados na coisa.  E insistem nisso.  Caem neste sistema de crença.
 
Shaumbra, você sabe o que é melhor.  Você pode criar círculos ao redor das coisas.  Você sabe como é quando sai do analítico, pra fora da energia de meta, energia de metas é muito limitada e restritiva.  Então, jogue fora esta mala.  Você não precisa desta mala.  Você não precisa carregá-la por aí.  Você tem sacos de lixo dos outros que você pegou pelo caminho.  Nem pensou que estava arrastando-os por aí.  Vá em frente e jogue-os fora.  Nada disso pertence a você.
 
Enquanto continuamos nesta energia segura do Centro de Serviço Shaumbra... Vamos deixar todo o fluir...  Deixar o fluir acontecer... Especialmente em seu corpo.  Seu corpo precisa disso agora.  Seu corpo precisa que as energias se movimentem.  Não precisa lutar com isso.  Apenas respire profundamente algumas vezes.  Ouça o som da água.
 
A propósito, esta é nossa ferramenta de manutenção.  O som da água, a energia da água deveria lhe dar alguma pista de como você pode fazer isso por si mesmo, seja um banho, sentar-se junto a um lago ou um rio, há tremendas energias fluindo na água.  E veja bem, é isso que a água adora fazer.  Ela não aprecia tanto evaporar.  Ela adora fluir.
 
Deixe que flua por seu corpo.  E não tente guiá-la ou orientá-la.  Não é ela para ir para seus joelhos ou para seu ombro, ou para um lugar em particular – porque aí você está mudando um fluir natural. Ela sabe por onde fluir.  Deixe-a fluir.
 
Falamos mês passado sobre pedras pesadas.  Tantos humanos continuam a arrastar pesadas pedras, a viver com pedras pontiagudas.  De uma certa maneira, para muitos, a vida é como uma pedra pontiaguda.  Isso é uma metáfora para a maneira como eles vivem, como rochas pontiagudas, densas, ásperas, inflexíveis.  Você pode mandar isso embora também.  Continue a respirar.  Não estamos tentando fazer meditação aqui.  Sequer estamos tentando curar.  Estamos apenas reunindo sua energia e dizendo que é hora de diminuir o ritmo por um minuto.
 
Veja, seu corpo já sabe como se re-equilibrar, se você deixar.  Você não precisa de mantras, sobrepor mãos, óleos, charutos ou quaisquer outras coisas (risadas).  Seu corpo sabe como rejuvenescer.  Basta você permitir este fluir ocorrer que a coisa acontece.
 
Alguns de vocês estão indo tão rápido, até mesmo sem saber aonde ir, até correndo em círculos e caçando o sol – como dizemos por aqui.  Do momento em que levantam pela manhã até a hora de ir dormir à noite vocês vem fazendo isso, tentando fazer isso.  Vocês sabem, isso é uma maneira altamente ineficiente de trabalhar, caçar coisas.  Nós dizemos a um grupo quando nos reunimos... Dizemos que todas as energias servem a vocês.  E é assim se você deixar.  Se você sai caçando-a, como ela pode servir a você?
 
 Você sabe, as coisas tomam conta de si mesmas.  Nós dissemos isso recentemente como uma piada, mas é também muito real... Você vê, sua casa como que pode limpar a si mesma.  Ela faz isso.  Os que estão continuamente caçando a luz do sol da manhã à noite...Suas casas tendem a ficar mais sujas.  Obviamente, você vai ter que arrumar sua louça.   Mas até suas louças parecem estar um pouco mais limpas.
 
O chão parece ficar mais limpo.  A grama do jardim tende a crescer melhor por conta própria. Isso é o fluxo natural da energia, Shaumbra.  Quando a energia é travada – restrita, detonada, como quer que chamem isso – ela afeta tudo a seu redor.  Afeta seu ambiente físico, sua casa, seu apartamento. Você percebe... Quando você está fluindo e rejuvenescendo como agora, até o quadro na parede em sua casa tende a fica mais limpo e mais brilhante, até mesmo mais aprumado.
 
Oh, vocês têm experimentado isso com seus computadores.  Nem precisamos falar muito sobre isso.  Quando você está no caos, o mesmo acontece com seu computador.  Quando seu hard drive falha, é mais do que a droga do fabricante... NÃO é a droga do fabricante... É mais você.  Sua energia é tão forte que pode afetar os circuitos de seu equipamento eletrônico.
 
Você precisa vir fazer uma manutenção como esta de vez em quando, estar aqui, sem esforço, a propósito. O Centro de Serviço fica aberto 24.7 horas (risadas).  Você pode vir aqui a qualquer hora.  Poderá haver alguns outros Shaumbras aqui. Isso é bom.  Deixe que eles façam a manutenção, seu ciclo de serviço regular.  É só sentar aqui nesta energia.
 
Tem uma coisa engraçada aqui.  Não há nenhum esforço.  Nenhum empurra empurra. Você não precisa disso.  Por que você teria que se esforçar? Por que teria que lutar?  Isso é um atributo da Velha Energia, o sistema de crença da Velha energia de que se você empurra alguma coisa vai criar um resultado.  Quando você entra na Nova Energia, você descobre o que verdadeiramente acontece quando você empurra: a coisa volta pra você.  Então nada de empurrar.  Não há necessidade disso. Não há necessidade de tentar manipular o rejuvenescimento de seu próprio corpo, mente e espírito agora, aqui neste lindo centro de serviço com o som da água por todo lugar, fluindo por todo canto. Não é preciso empurrar ou forçar.  Acontece naturalmente.

Você pode voltar a qualquer hora.  Nós recomendamos isso especialmente nos próximos anos. Lá na Terra as coisas vão se intensificar.  Vão ficar mais rápidas.  Vão exigir mais.  Vão empurrar mais.  A propósito, vai haver mais maldade.  Vai haver.
 
Vamos falar sobre o mal um pouquinho... Lugar engraçado pra se falar sobre o mal aqui, no Centro de Serviço, enquanto aguardamos o reparo em nossas máquinas, por assim dizer.  Não há nada mais o que fazer por aqui... A gente poderia também ficar só esperando.  Vamos falar um pouco sobre o mal.
 
O mal é essencialmente roubar energia, tirar energia.  Ele começou como uma coisa simples. Um ser quis tirar energia de outro, achando que isso o faria mais forte ou mais sabido, ou que lhe daria a resposta sobre como voltar para o Lar. E quando consumir, armar ciladas e roubar energia do outro não funcionou, ele tentou tirar de mais outro.  Quando isso não funcionou, se reuniu a outros em grupos ou famílias.  E saíram atacando outros grupos e família das esferas angélicas. E, isso vem acontecendo sempre desde que saímos do Lar.  Roubar energia... O mal é isso... Tentar tirar dos outros aquilo que lhes pertence.
 
Agora, isso tem sido aperfeiçoado e refinado ao longo das eras.  O mal se transformou... Ele passou de um tipo de trabalho relativamente inocente para uma coisa hedionda.  Há muito mal na Terra nesse momento.  Alguns de vocês negam o mal.  Outros entre vocês temem o mal.  Alguns o negam, dizendo, “O mundo é maravilhoso.  Todos somos Deus. Somos anjos”. Bem, isso é verdade.
 
Mas alguns deuses esqueceram que são deuses.  Alguns deuses esqueceram que eram anjos.  Caíram tanto em suas próprias armadilhas e em suas próprias histórias que tiveram que continuar a construí-las.  Eles têm que continuar a roubar energia.  E isso vira o que vocês chamam “mal” ou “trevas”.  E está aí.  Por todo canto.
 
O mal entra e sai de nossas reuniões.  Não gostamos de falar sobre isso porque não queremos focalizar nele.  Mas está aqui; entra e sai.  Alguns de vocês, às vezes, o sentem, dentro e fora de si mesmos.
 
É interessante que na língua inglesa “mal” (evil) é o oposto exato de “viver” (live), escrito de trás pra frente.  Também contém todas as letras de “véu” (veil).  Em outras palavras, é o reverso.  É a antítese. E está aqui. Está por todo lado.
 
Alguns de vocês estão muito assustados porque já lidaram com ele antes, em vidas passadas.  De uma maneira ou de outra, você foi seu escravo.  Ou, você foi um dos que usou o mal para escravizar.  Então o teme porque sabe o quão poderoso pode ser.  Você sabe como ele pode se disfarçar de muitas diferentes formas. O mal pode chegar a você com a inocência de uma criança de olhos brilhantes e cabelos resplandecentes... Num momento o ser mais inocente... Para, logo em seguida, destruir uma cidade inteira.
 
O mal se intensificou na Terra nos últimos anos e vai aumentar pelos próximos anos.  Está por toda volta.  Alguns de vocês têm tanto medo dele que literalmente enfraquecem seus corpos e sua mente, como que capitulam.  Você fica imaginando como afastá-lo.
 
Você conhece quando o mal se aproxima.  Quando sente sua presença, sua mente se entrega porque você fica hipnotizado.  Você ainda carrega essa capa.  Seu corpo congela e você sequer consegue pensar por si mesmo.  Porque você já esteve nisso e sabe como é.
 
Estamos aqui neste centro de manutenção imaginário, mas real.  Você pode tirar esta camada agora.  Pode deixar a energia da água despachá-la. Libere-a. Não temos que sacudir, bater e torcer as porcas para tirá-la de você.  É só deixar sair.
 
Não há nada que temer o mal, nada mesmo.  Agora, não brinque com ele; isso seria estúpido! Por que brincar com o mal?  Alguns de vocês são atormentados por ele, e a propósito, seduzidos.  Alguns dizem, “Eu sou um Trabalhador de Luz incrível. Vou brincar com o mal e talvez possa mudá-lo”. É uma energia sexual com a qual você está lidando agora. E, acabou de perder o jogo.
 
No minuto em que sente a sedução do mal... Oh, não estamos falando aqui sobre sexo de sua genitália.  A energia sexual... Sim, ela afeta seus órgãos genitais. Ela os mantém escravizados na Terra.  A energia sexual é algo mais.  É uma energia sedutora e intoxicante ao nível da alma. Não é só o ato físico. Por isso falamos antes sobre energia sexual e como é usada para por armadilhas e escravizar as pessoas. Oh, fisicamente , é claro... Mas está realmente afetando ao nível da alma.
 
Então, alguns de você gostam de sair e brincar com o mal.  Gostam de dizer, “Vou fazer minha luz brilhar sobre o mal”.  Você está brincando com uma energia que, antes de tudo tá troçando de você porque você está desequilibrado em relação à luz quando começa a fazer isso.  Você pode estar desequilibrado em relação à luz e à escuridão, você sabe. Você pode ser muito tolo e inocente das coisas das quais está desequilibrado em relação à luz.  Trata-se de integrar as duas.
 
Alguns de vocês dizem, “Mas, Tobias, você diz que a escuridão é simplesmente minha divindade”.  É SUA divindade, não dos outros.  Eles ainda não reconheceram isso.
 
Então, este mal, estas trevas, esta energia escura é muito sabida e muito experiente neste processo todo de capturar energia, hipnotizando-a - um termo que vocês utilizariam – escravizando-a.  O mal escraviza através da tortura do corpo físico, uma da maneiras mais fáceis de tirar energia de outra pessoa,  sexualmente é o jeito mais fácil.  Muitos de vocês foram escravizados – ou ainda estão – devido a abuso sexual.  Isso começou há muito tempo atrás; não é só desta vida.  Começou há muito tempo. Desde então você tem sido mantido escravo.
 
Cauldre está dizendo, “Pensei que hoje fôssemos rejuvenescer” (risadas). Estamos, Shaumbra.  Oh, querido, estamos.  Neste espaço seguro você pode relaxar.
 
Você sabe, qualquer hipnose, qualquer camada ou feitiço colocado em você está aí porque você está permitindo que esteja.  Você está permitindo. Oh, você sente que está todo embrulhado nele, e que não há jeito de sair.  Você tenta se esconder.  Você tem se escondido tão bem que até chegou a certas vidas, fingindo que não era você a se esconder daqueles que o escravizavam.  Mas, eles os seguem de uma vida a outra, e entre vidas também.  Eles o seguem porque uma vez que o possuíram, querem continuar a tê-lo; até que um dia você diz, “Chega”.  E sua energia retorna a você.
 
Bem, vamos fazer isso agora mesmo em nosso centro de serviço.  Vou pedir a Edgar que tire os espelhos e entregue a todos vocês.  Todo mundo agora tem um espelho.  Agora, não olhe para ele vendo você.  Você vai se refletir-se de volta, vire-o e mire-o na pessoa que tem escravizado você.
 
Você diz, “Mas isso é terrível. Agora vamos retirar a energia deles e isso vai incendiá-los!”
 
Oh, querido, sim (risadas).  Eles estão pedindo isso.  Era isso o que queriam em primeiro lugar.  Eles querem que alguém se aproxime e os faça parar.
 Agora, segure esse espelho pra cima, aqueles entre vocês que receberam abusos sexuais, físicos e emocionais.  Não precisam saber quem estão segurando aí em cima com o espelho.  Essa energia vai voltar direto para as pessoas que continuam se pendurando em você. Energia é uma coisa engraçada e tão simples.  Somente funciona se você a aceita, se acredita nela e permite que essas crenças continuem a afetá-lo.
 
Alguns hipnotizaram vocês, mantendo seus ganchos firmemente presos.  E o gancho deles dizia, “Você jamais poderá se soltar. Possuo você para sempre”.  Você tentou correr, se esconder, fingir que não era com você... Assumiu diferentes personalidades... Histórias... Vidas... Tudo para fugir.  E, continua a vê-los bem aqui.
 
Agora é o momento, querido Deus, de se desconectar e mandar isso embora.  Deixem que tenham seus males para si mesmos.
 
Vocês irão ver isso agora pelo mundo afora, grupos, indivíduos, mesmo países fazendo as coisas mais hediondas uns com os outros. Eles estão apenas roubando energia; é isso. Têm feito isso por tanto tempo que não sabem mais como parar.
 
É como um vício que tem que ser continuamente alimentado. Eles se alimentam de energia divina.  Eles se alimentam de energia da alma. Eles coletam almas.  E as aprisionam e as mesmerizam. E prosseguem nisso. E sabem o quê mais?  Eles nunca têm que baste.  Então continuam procurando mais.
 
Está aí; é real.  E você não tem que ser pego nisso.  Você não tem que salvá-los.  Não há nada do que salvá-los. Na verdade, trata-se de honrá-los e a aos jogos que jogam, mas não de cair em suas armadilhas.
 
Às vezes, esta energia do mal chega ocultando-se porque você se encontra num alto grau de fragilidade e sensitividade. Devido ao que vem trabalhando.  Você se torna – como dizer – uma possibilidade de qualidade pra eles porque sua mente se encontra num estado de transição. Seu corpo está cansado.  No momento, seu espírito está passando por mudanças próprias e importantes.
 
Então eles se aproximam , assustando e tentando.  Eles não podem fazer nada a você, Shaumbra, nada mesmo.  Eles não têm mais poder...  Mesmo dizendo que têm uma legião de seres... Mesmo que digam a você que vêm de grandiosos lugares do universo... Mesmo que digam que você é um estúpido, um ser inferior. Eles não têm absolutamente nenhum poder a mais que você.
 
A única coisa que eles têm é uma certa energia convincente e forte. Tentarão convencê-lo a não passar por este processo... Tentarão convencê-lo a permanecer nessa energia confusa... Tentarão convencê-lo de que a culpa é de outro.  É assim que o mal funciona.  Diz que a culpa é dos outros.
 
Então, ele está por aí.  Alguns o sentiram.  Impondo seus direitos sobre seu corpo porque você tem permitido.  Ele entra em você quando lê os jornais, quando assiste ao noticiário.
 
Ele mergulha em sua realidade através desses diferentes veículos de difusão. ão, não estamos dizendo, “Não leia os jornais ou não assistam o noticiário”.  Estamos dizendo, “Entendam que o mal se oculta na tinta e nas ondas do ar”. E, você não tem que aceitá-lo nem um pouco. O mal não tem nada de você.  Se ele está enganchado em você, pode soltá-lo agora em nosso centro de serviço.

Lembre-se que você é divino... E soberano... E Deus por direito próprio.  A qualidade-deus não é uma qualidade de poder e força.  Vocês vêm acreditando que Deus é igual a poder.  Deus é simplesmente a expressão do Espírito, de você. Deus simplesmente busca expressão e expansão.
 
Não se trata de poder.  Então, se qualquer mal se aproxima de você e diz que tem mais poder, ele está mentindo.  Não há poder em Deus.  Ele é simplesmente o que vocês chamariam de amor, equilíbrio, expressão e ser/estar.

Então, enquanto estamos aqui conversando, estas energias da água... Hoje utilizamos a água porque ela tem uma capacidade incrível de limpar.  Vocês estão familiarizados com suas energias... Com sua textura... Com seu sentido... E com seu som. Assim que a usamos hoje.

Pedimos agora que    respirem que as energias fluam totalmente em seu corpo. Deixem que as energias desta linda água curativa... Vamos chamá-la “água de Shaumbra”.
 
Ela os deixam sedentos, não deixa?  Vamos deixá-la fluir pra dentro.
 
Você pode voltar pra cá sempre que quiser.  Deixe apenas que ela ajude a movimentar mais uma vez as coisas, movimentar talvez até mesmo nesses outros níveis, nessas outras esferas onde você realizou um incrível trabalho de criação.  Mas trabalhos e criações que você ainda não deixou entrar nesta esfera.
 
Agora vamos apenas fluir.  Abram essas portas. Deixem que todos seus trabalhos, suas criações comecem a fluir para a Terra.  E, com aqueles que são apropriados, você pode começar a trabalhar, brincar. Talvez rendam uma boa grana pra você.  Talvez apenas o façam feliz, satisfeito.
 
Talvez, Shaumbra, sua paixão estivesse amarrada por aí fora... Entende? Você tinha fechado a porta entre a realidade humana e suas grandes realidades expandidas. Talvez sua paixão estivesse por aí.  Vamos abrir as portas e deixá-la entrar fluindo pelo Centro de Serviço Shaumbra.  Vamos deixá-la entrar fluindo para dentro de seu corpo, sua mente e seu espírito. 
 
Realidade é uma coisa engraçada.  As energias são coisas incríveis.  Realidade é qualquer coisa que queira, seja tangível ou não. O que você fez hoje foi real. É muito, muito real.  Você sequer teve que trabalhar na coisa.  Apenas ficou com a gente aqui neste lindo lugar de rejuvenescimento. A propósito, se está parecendo um pouco com o Templo de Tien – se alguns de vocês pensaram nisso – a energia é bem parecida.
 
Você estava precisando, Shaumbra.  Você tem se excedido de todas as maneiras, trabalhando demais, tentando demais... Estava tentando demais.  Temos que mencionar isso aqui – tentar demais. Você sabe que as coisas acontecem. Acontecem se você deixar.  Você não tem que tentar nada. Você é o Criador.  Por que o Criador iria tentar?
 
Você acha que Deus tenta?  Deus faz.  Deus observa os resultados se desenrolar.  Deus não tem programação a respeito de como a criação se desdobra, se abre.  A Deusa cria e depois libera, respira vida e energia no que quer que ela escolha e depois lhe dá liberdade.  É por isso que estão aqui.  Este aspecto da Deusa, que vocês são, respira vida e deu a vocês liberdade e disse, “Saiam; entrem no nada e criem o que quer que desejem. Chamem-me se ficarem atolados”. (risadas)
 
Então, o querido Edgar Cayce adoraria retornar mais algumas vezes. Ele ama trabalhar com seu grupo.  Ele vai literalmente tentar alguns arranjos com outros humanos para uma reunião de Shaumbra neste lindo espaço sobre a água, onde ele tem seu centro – Virginia Beach – sim, que lugar!  E gostaríamos de convidar agora os Shaumbras para estarem lá na energia da reverência pelo trabalho que ele realizou e pelo trabalho que vocês estão realizando agora. Este lindo espaço no qual alguns de vocês estiveram e pelo qual se sentiram atraídos... Também é uma energia Shaumbra, onde todos trabalhamos juntos, chame isso Shaumbra, chame isso A.R.E. o que seja, nós todos trabalhamos juntos.
 
Então inspirem mais uma vez profundamente antes de deixarem nosso centro de serviço hoje.  Voltem com freqüência.  A propósito não arrastem ninguém pra cá.  Não é sobre ninguém mais além de você.  Não pense que tem que trazer clientes pra cá.  Venha por você.  Se você partilhar isso com seus clientes, faça-os vir.  Mas você não precisa fazer nada pra eles.
 
É tempo de rejuvenescer o corpo.  Beba muito líquido nestes próximos dias.  Alguns de vocês em breve vão ter uma agenda turbulenta. Livre-se da turbulência. Livre-se deste ritmo.  Você pode estar em qualquer momento, em qualquer hora do Agora e estar equilibrado, relaxado e fluindo.
 
Então o Shoud de hoje foi um pouco diferente porque vocês pediram que fosse diferente.  Pediram por esse rejuvenescimento. Pediram para a imaginação entrar e brincar com sua realidade.  Foi uma honra estar aqui com vocês hoje.
 
E assim é!

 

Tobias do Conselho Carmesim é apresentado por Geoffrey Hoppe, vulgo "Cauldre", Golden, Colorado. A história de Tobias, do bíblico Livro de Tobit, pode ser encontrada no web site do Círculo Carmesim: www.crimsoncircle.com. O Material do Tobias é oferecido gratuitamente aos Trabalhadores da Luz e Shaumbra de todo o mundo desde agosto de 1999, época em que Tobias disse que a humanidade tinha ultrapassado o potencial de destruição e entrado na Nova Energia.
O Círculo Carmesim representa uma rede mundial de anjos humanos que estão entre os primeiros a fazer a transição para a Nova Energia. Enquanto eles vivenciam as alegrias e os desafios do status da ascensão, ajudam outros humanos em suas jornadas, compartilhando informações, atendendo e orientando. Mais de 50.000 visitantes vão ao web site do Círculo Carmesim todos os meses ler os últimos materiais e discutir suas próprias experiências.
Os encontros do Círculo Carmesim acontecem mensalmente em Denver, Colorado, onde Tobias apresenta as informações mais recentes através de Geoffrey Hoppe. Tobias declara que ele e os outros do Círculo Carmesim celestial estão, na verdade, canalizando os humanos. De acordo com Tobias, eles estão lendo nossas energias e traduzindo nossas próprias informações de volta para nós, de modo que possamos vê-las vindo de fora, enquanto as vivenciamos no nosso interior. O "Shoud" é uma parte da canalização em que Tobias fica de lado e a energia dos humanos é canalizada diretamente por Geoffrey Hoppe.
As reuniões do Círculo Carmesim estão abertas ao público. O Círculo Carmesim sobrevive com o amor sincero e a doação dos Shaumbra de todo o mundo.
O objetivo dos que fazem parte do Círculo Carmesim é servir de guias humanos e professores àqueles que seguem o caminho do despertar espiritual interior. Não é uma missão evangélica. Pelo contrário, a luz interior é que guiará as pessoas até você para receberem compaixão e atenção. Você saberá o que fazer e o que ensinar nesse momento, quando vier até você o humano precioso e único, pronto para embarcar na jornada da Ponte de Espadas.
Se você estiver lendo isto e sentir a verdade e a conexão, você é realmente um Shaumbra. Você é um professor e um guia humano. Permita que a semente da divindade cresça dentro de você agora e em todos os momentos que estão por vir. Você nunca está sozinho, porque a família está espalhada por todo o mundo e os anjos estão ao seu redor.
Por favor, distribua este texto livremente numa base não comercial e sem cobrar por ele. Por favor, inclua as informações na íntegra, inclusive com este pé de página. Todos os outros usos têm que ser aprovados por escrito por Geoffrey Hoppe, Golden, Colorado.
© Copyright 2003 Geoffrey Hoppe, P.O. Box 7328, Golden, CO 80403. Todos os direitos reservados.

www.crimsoncircle.com

 
Tradução para o português: Sonia Gentil, novembro de 2005
                                             soniagentil@uol.com.br